O planeta mais próximo do nosso sistema solar desapareceu

L. Calçada, N. Risinger / ESO

Conceito artístico do exoplaneta  Alpha Centauri Bb (à direita), em óribta de  Alpha Centauri B, a estrela mais próxima do Sol (ao fundo)

Conceito artístico do exoplaneta Alpha Centauri Bb (à direita), em óribta de Alpha Centauri B, a estrela mais próxima do Sol (em cima, ao fundo)

Alpha Centauri Bb é um planeta parecido com a Terra, em orbita da estrela mais próxima do nosso sistema solar. Melhor dizendo, era um planeta parecido com a Terra.

Os astrónomos já não têm a certeza de que o planeta mais próximo do nosso sistema solar ainda exista. Aparentemente, Alpha Centauri Bb desapareceu.

Um novo estudo sugere agora que Alpha Centauri Bb foi, desde sempre, apenas um erro de dados.

O planeta foi descoberto por uma equipa internacional de astrónomos, da qual fazia parte o português Nuno Santos, do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto.

A descoberta foi publicada em 2012, na revista Nature.

De acordo com os cálculos dos astrónomos, o novo planeta parecia ter uma massa semelhante à da Terra e orbitava a sua estrela a uma distância semelhante à de Mercúrio em relação ao sol.

O melhor de tudo, acerca deste planeta, é que estava a apenas 4,3 anos-luz de distância de nós, muito mais perto do que a maioria dos restantes exoplanetas semelhantes à Terra.

Isso, claro, se realmente existir.

Um ano depois da sua descoberta, um outro grupo de investigadores pôs em causa a sua existência, considerando não haver provas ou indícios suficientemente fortes de que o planeta fosse real.

Recentemente, uma outra equipa conseguiu mostrar que subtis padrões de luz causados por acontecimentos não planetários do sistema de estrelas – por exemplo, a atracção de outras estrelas ou actividade na superfície da estrela – poderiam ser confundidos com um planeta.

Assim, segundo o líder da equipa, Vinesh Rajpaul, investigador da Universidade de Oxford, no Reino Unido, “Alpha Centauri Bb pode não passar de um erro de interpretação nos dados”.

Rajpaul e os colegas demonstraram esse efeito criando uma simulação de uma estrela com nenhum planeta e, em seguida, observando-a aleatoriamente.

“Quando gerámos dados sintéticos, apareceu um planeta – mesmo que não houvesse nenhum planeta”, explicou Rajpaul à National Geographic.

A nova pesquisa vai ser publicada na Monthly Notices of the Royal Astronomical Society.

Xavier Dumusque, do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, nos EUA, que liderou a equipa que em 2012 descobriu Alpha Centauri bb, admite que Rajpaul tem um bom argumento.

“É realmente um bom trabalho”, diz Dumusque. “Não temos 100% de certeza, mas provavelmente o planeta afinal não está lá”.

Este desfecho serve de alerta aos muitos astrofísicos em busca de exoplanetas em órbita de estrelas distantes.

Os planetas são geralmente detectados de duas formas.

Uma das formas é a observação de uma diminuição no brilho de uma estrela, um sinal de que um planeta está em órbita, a passar à sua frente.

A outra forma de descobrir planetas é pela identificação de uma “oscilação”, o que sugere que a estrela está a ser puxada em torno de um planeta na sua órbita.

A percepção de oscilação, anteriormente conhecida como método de velocidade radial, foi a técnica utilizada para detectar Alpha Centauri Bb, e foi no passado usada para identificar com segurança vários planetas maiores.

Mas planetas pequenos como a Terra dificultam muito mais a identificação de um sinal genuíno do ruído de fundo, especialmente se o sistema estelar não está a ser monitorizado em permanência, como era o caso de Alpha Centauri Bb.

Felizmente, a maioria dos exoplanetas não está em risco deste tipo de erro, pois foram detectados pelo Kepler, o super-telescópio espacial que há anos observa constantemente os céus à procura de sinais de novos planetas.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

COP25 aprovou conclusões. Não há acordo para regulação dos mercados de carbono

A cimeira da ONU sobre o clima terminou hoje em Madrid assinalando a urgência para conter as alterações climáticas, mas a mais longa cimeira sobre o clima de sempre sem chegar a acordo nos pontos …

Afinal, os deuses da Antiguidade eram às cores (e já as podemos ver)

https://vimeo.com/379277357 Nos nossos livros da escola e em museus de todo o mundo, as obras de arte da antiga Grécia e Roma não têm cores: são simples, puro e branco mármore. Mas será este apenas um mito? …

A sede do petróleo está a levar os povos indígenas do Equador à extinção

Os povos indígenas do Equador estão sob ameaça dos interesses do território em que habitam. Quase metade das reservas equatorianas de petróleo estão debaixo do Parque Nacional Yasuní. Os interesses dos políticos e dos grandes magnatas …

"Lesmas-leopardo" acasalam da forma mais espantosamente bizarra (e ninguém sabe porquê)

As "lesmas-leopardo" têm talvez o acasalamento mais intrigante e espantoso de todo o reino animal. Os biólogos ainda não conseguiram decifrar porque razão estes moluscos acasalam desta forma. Na escuridão da noite, duas grandes "lesmas-leopardo" começam …

Naufrágio romano com 2.000 anos encontrado na Grécia. É um dos maiores do Mar Mediterrâneo

Uma equipa de cientistas da Universidade de Patras, na Grécia, descobriu os vestígios de um navio romano que naufragou há cerca de 2.000 anos perto da ilha grega de Kefalonia, avança o Greek City Times.  …

Qual é o verdadeiro significado da vida? Um novo estudo pode ajudar com a resposta

Um novo estudo aponta que encontrar significado na nossa vida é algo positivo para a nossa saúde e bem-estar mental, mas o processo de procura tem o efeito contrário. Encontrar significado na nossa vida é uma …

A crise climática vista do Espaço. Vídeo da NASA revela degelo dos glaciares no Alasca

https://vimeo.com/379314673 Um vídeo publicado recentemente pela NASA mostra o derretimento dos glaciares do Alasca visto do Espaço. Algumas imagens revelam mudanças de quase 50 anos. O nosso planeta está a caminhar a passos largos para uma situação …

Ciência explica porque é que alguns cheiros desencadeiam memórias fortes

O cheirinho de pão acabado de sair do forno pode, por exemplo, funcionar como um portal do tempo, levando-nos de volta àquele pequeno café em Paris que visitámos há alguns anos. Os cheiros têm a capacidade …

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …