“Nunca mais toco nesta Casa da Música.” Manel Cruz junta-se aos precários após demissão do maestro Borges Coelho

foto: Janekpfeifer / wikimedia

São cada vez mais as vozes críticas contra a administração da Casa da Música pela forma como está a conduzir o processo dos profissionais precários da instituição. Depois da demissão do maestro Borges Coelho do conselho de administração, o músico Manel Cruz da banda Ornatos Violeta anunciou que não volta a tocar “nesta Casa da Música”.

“Nunca mais toco nesta Casa da Música.” É desta forma taxativa que Manel Cruz se pronuncia, nas redes sociais, sobre a polémica em torno dos precários na Casa da Música.

O artista de 45 anos que é irmão de um dos trabalhadores da sala de espectáculos do Porto que está a liderar os protestos, salienta que não quer “um cubo torto, a quem nasceu a forma antes do conteúdo”.

“Não sei em que outra casa poderei tocar, um dia… mas sei de muita gente a quem confiaria a solução. Gente que vê na música uma forma de tornar os nossos filhos mais libertos e autónomos”, escreve também numa publicação no Instagram que foi partilhada pelo perfil @comunidadeculturaearte.

Manel Cruz pede que sejam colocadas na direcção pessoas capazes de “verdadeiro compromisso, amor e dedicação”. “Verdadeiros gestores, desses que apontam a longo prazo, e fazem o povo aprender e não ser ensinado”, constata.

View this post on Instagram

Texto de Manel Cruz (@manel_e_depois_cruz)

A post shared by Comunidade Cultura e Arte (@comunidadeculturaearte) on

A última vez que Manel Cruz actuou na sala de espectáculos do Porto foi a 28 de Abril de 2019, no âmbito da apresentação do álbum a solo “Vida Nova”.

Maestro renuncia e critica ministra da Cultura

O maestro José Luís Borges Coelho, um dos representantes do Estado no Conselho de Administração da Casa da Música, anunciou esta quinta-feira à noite que renuncia ao cargo, na sequência da polémica relacionada com o trabalho precário neste equipamento cultural do Porto.

Num comunicado enviado à agência Lusa, um dos dois representantes do Estado no Conselho de Administração da Casa da Música fala em “desacordo solitário com o modo como tem vindo a ser conduzido o processo dos chamados ‘precários’ da Casa da Música”, e refere não ter recebido até hoje “o mais leve sinal da tutela”.

A agência Lusa contactou a Casa da Música, tendo fonte da instituição apontado que o Conselho de Administração “não tem conhecimento da noticiada renúncia do maestro José Luís Borges Coelho”.

Esta saída acontece depois de vários momentos polémicos recentes, nomeadamente um abaixo-assinado subscrito por 92 precários e dos quadros da Casa da Música, com data de 18 de Abril, que foi tornado público a 28 do mesmo mês, o qual relatava a existência de várias dezenas de trabalhadores a recibos verdes que ficaram sem qualquer remuneração pelos trabalhos cancelados, na sequência das medidas de contingência, devido à pandemia da covid-19.

A este abaixo-assinado, seguiu-se uma vigília silenciosa, a 01 de Junho, data que coincidiu com a reabertura da Casa da Música, tendo sido noticiado, no dia seguinte, com base no depoimento de uma das pessoas visadas, que cerca de 13 trabalhadores “precários” foram dispensados dos concertos que tinham sido alocados para o mês de Junho.

O mesmo trabalhador contou à Lusa, a 08 de Junho, que a Casa da Música tinha decidido recuar na decisão de dispensar assistentes de sala, mostrando-se “surpreendido” pela dispensa anunciada no início do mês, mas “mais surpreendido ainda” pelo ‘volte-face’ da instituição, atribuindo-o a “alguma pressão da comunicação social”.

Esta situação já motivou audições parlamentares das comissões de Trabalho e Segurança Social e da de Cultura e Comunicação, a pedido do Bloco de Esquerda e do PCP, nas quais estiveram já um conjunto de trabalhadores, bem como o presidente do Conselho de Administração da Casa da Música, José Pena do Amaral.

A agência Lusa também contactou o Ministério da Cultura, mas até ao momento não obteve resposta.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Não é um “Cubo torto”, mas sim um mamarracho que de 33 milhões de € passou a custar 111, 2 milhões. E como se diz (o que torto nasce nunca mais se endireita).

RESPONDER

Marques Mendes antecipa "princípio do fim do ciclo de António Costa"

No seu habitual espaço de comentário televisivo na SIC, Luís Marques Mendes disse que os recentes erros de António Costa nas últimas semanas revelam "sinais de que estamos no princípio do fim de um ciclo …

Para o Bloco, só há uma saída para vencer a crise: proteger o emprego

Para vencer a crise provocada pela pandemia de covid-19, as soluções apresentadas pelo Governo devem "responder às pessoas", considera Catarina Martins. A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, considerou este domingo que “proteger o emprego …

Nélson Semedo está a caminho do Wolverhampton

Há mais um português a caminho do Wolverhampton. Nélson Semedo deverá ser oficializado esta semana, voltando a aumentar o contingente português na equipa de Nuno Espírito Santo. Nélson Semedo está muito perto de ser anunciado como …

Plano Costa e Silva. Costa procura consensos, partidos apresentam lista de preocupações

António Costa vai receber hoje e amanhã os partidos para falar sobre o programa de recuperação da economia, com o plano de Costa Silva como ponto de partida do encontro. Os partidos já deixaram algumas pistas …

Pirlo tem plano para gerir cansaço de Cristiano Ronaldo

O novo treinador da Juventus, Andrea Pirlo, tem um plano para gerir a forma física de Cristiano Ronaldo ao longo da temporada. O internacional português tem 35 anos e cumpre a sua 19.ª temporada como …

Entre lágrimas e após três tentativas, lista dirigente de Ventura foi aprovada

O presidente do Chega conseguiu, este domingo, à terceira tentativa, a maioria de dois terços dos votos exigida para eleger a sua direção na II Convenção Nacional, em Évora. Apenas às 20h02 foram proclamados os resultados …

Marcelo é o único que resiste ao desgaste da pandemia. Governo e oposição em queda

O único que está a conseguir resistir ao desgaste político provocado pela pandemia de covid-19 é o Presidente da República, numa altura em que o PS e o PSD surgem em queda nas intenções de …

Três camisolas e uma vitória histórica. Tadej Pogacar é o vencedor do Tour

O ciclista esloveno Tadej Pogacar (UAE Emirates) venceu a 107.ª Volta a França, ao cortar a meta, nos Campos Elísios, integrado no pelotão, no final da 21.ª e última etapa conquistada pelo irlandês Sam Bennett …

Afinal, os vikings não eram loiros nem tinham olhos azuis (e também não eram da Escandinávia)

Um estudo revelou que os Vikings afinal não eram loiros nem provenientes da Escandinávia. O estudo, realizado através da análise de ADN, conclui ainda que indivíduos que não eram vikings foram enterrados como tal. Normalmente, a …

Emmys 2020: "Succession" é a série do ano, "Schitt’s Creek" e "Watchmen" em destaque

A segunda temporada de “Succession”, da HBO, venceu esta madrugada o prémio de Melhor Série Dramática na 72.ª cerimónia dos prémios Emmy, que decorreu em Los Angeles, EUA, sem público por causa da pandemia. Centrada em …