Novos modelos fornecem informações do coração da Nebulosa Roseta

(dv) Nick Wright, Universidade Keele

Uma nova investigação, liderada pela Universidade de Leeds, fornece uma explicação para a discrepância entre o tamanho e idade da cavidade central da Nebulosa Roseta e o tamanho e idade das suas estrelas centrais.

A Nebulosa Roseta encontra-se na nossa Via Láctea, a aproximadamente 5000 anos-luz da Terra, e é conhecida pela sua forma de rosa e pelo seu distinto orifício no centro. A nebulosa é uma nuvem interestelar de poeira, hidrogénio, hélio e outros gases ionizados com várias estrelas gigantes agrupadas num enxame dentro do seu coração.

Os ventos estelares e a radiação ionizante destas estrelas massivas afetam a forma da nuvem molecular gigante. Mas o tamanho e a idade da cavidade observada no centro da Nebulosa Roseta são demasiado pequenas quando comparadas com a idade das suas estrelas centrais – algo que intriga os astrónomos há décadas.

Através de simulações computacionais, os astrónomos de Leeds e da Universidade Keele descobriram que a formação da Nebulosa envolve, provavelmente, uma nuvem molecular fina (como uma folha) em vez de uma forma esférica ou com a forma de um disco espesso, como algumas fotografias podem sugerir.

Uma fina estrutura em forma de disco, focada nos ventos estelares longe do centro da nuvem, pode explicar o tamanho comparativamente pequeno da cavidade central.

O autor principal do estudo publicado na terça-feira na Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, Christopher Wareing afirma que “as estrelas massivas que compõem o enxame central da Nebulosa Roseta têm alguns milhões de anos e encontram-se a meio do seu ciclo de vida. Durante o período de tempo que os seus ventos estelares têm fluído, esperaríamos uma cavidade central até dez vezes maior“.

“Simulámos o feedback do vento estelar e a formação da nebulosa em vários modelos de nuvens moleculares, incluindo uma esfera grumosa, um disco filamentar e grosso e um disco fino, todos produzidos a partir da mesma nuvem atómica inicial de baixa densidade. Foi o disco fino que reproduziu a aparência física – tamanho da cavidade, forma e alinhamento do campo magnético – da Nebulosa, numa idade compatível com as estrelas centrais e as forças dos seus ventos”.

O Dr. Wareing acrescentou: “Ter um modelo que reproduz com tanta precisão a aparência física de acordo com os dados observacionais, sem que para isso tenha sido estabelecido, é bastante extraordinário.

“Tivemos também a sorte de poder aplicar dados do levantamento Gaia aos nossos modelos, uma vez que uma série de estrelas brilhantes na Nebulosa Roseta fazem parte desse estudo. A aplicação destes dados aos nossos modelos deu-nos uma nova compreensão dos papéis que as estrelas individuais desempenham na Nebulosa Roseta. Vamos agora estudar os muitos outros objetos semelhantes da nossa Galáxia para ver se também conseguimos determinar a sua forma”.

As nove simulações foram realizadas com o Centro de Investigação Avançada de Computação em Leeds e exigiram cerca de meio milhão de horas de CPU – o equivalente a 57 anos num computador normal.

Martin Callaghan, membro da equipa de Investigação Avançada de Computação, realça: “O facto de que as simulações da Nebulosa Roseta teriam levado mais de cinco décadas para serem concluídas num computador normal é uma das principais razões pelas quais fornecemos poderosas ferramentas de investigação de supercomputação. Estas ferramentas permitiram que as simulações da Nebulosa Roseta fossem feitas em algumas semanas”.

// CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

Putin, o espião soviético, tinha cartão de identificação da secreta alemã

Quando era membro do KGB, o Presidente russo estava colocado em Dresden, na Alemanha. Agora, descobriu-se nos arquivos que tinha também identidade da Stasi. Foi encontrado nos arquivos da polícia secreta, em Dresden, um cartão de …

Ataque em Estrasburgo. Número de vítimas mortais sobe para quatro

Um dos feridos do atentado de terça-feira em Estrasburgo morreu esta sexta-feira, elevando para quatro o número total de vítimas mortais, anunciou a Procuradoria de Paris. Duas pessoas morreram no próprio dia do ataque, depois de …

Preço do pão pode aumentar no próximo ano

O preço do pão poderá subir em 2019, acompanhando o aumento do salário mínimo e do valor da matéria-prima, disse à agência Lusa o presidente da Associação dos Industriais da Panificação, Pastelaria e Similares do …

Auditorias sobre fogos de 2017 ainda não estão prontas

Quase um ano e meio depois dos incêndios que assolaram o país em 2017, as inspeções e processos disciplinares destinados a apurar responsabilidades que correm na Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) não estão ainda …

PJ detém suspeito de 160 crimes informáticos por tentar clonar cartões multibanco

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem suspeito de 160 crimes de burla informática e associação criminosa por ter instalado dispositivos em máquinas multibanco para capturar dados das bandas magnéticas e códigos de acesso para …

Falhas do piloto na origem da queda de avioneta na praia da Caparica

Falhas na gestão da emergência e quebra de procedimentos pelo piloto instrutor levaram à aterragem do Cessna 152 numa praia da Costa de Caparica, Almada, em agosto de 2017, causando a morte a duas pessoas, …

Greve do Metro do Porto desconvocada após acordo

A greve na Metro do Porto, marcada para os dias 17 e 31 de dezembro, foi desconvocada depois de a empresa ter chegado a acordo com o Sindicato dos Maquinistas de Caminho-de-Ferro. A greve dos profissionais …

Parlamento aprova benefícios fiscais para arrendamento de longa duração

O parlamento aprovou esta quinta-feira, na generalidade, quatro dos dez projetos de lei do PSD sobre arrendamento, destacando-se a atribuição de benefícios fiscais a contratos a partir de dois anos e o aperfeiçoamento do Balcão …

Moção de censura contra governo francês foi rejeitada

A Assembleia Nacional francesa rejeitou a moção de censura das esquerdas contra o governo de Édouard Philippe, pela gestão da crise dos "coletes amarelos", votada apenas por 70 deputados. Com esta moção, os três grupos de …

Hospitais privados terão de devolver 38 milhões de euros à ADSE

Os hospitais e clínicas privados terão de devolver 38 milhões de euros à ADSE devido a excessos de faturação efetuados entre 2015 e 2016, segundo um comunicado divulgado esta quinta-feira pelo instituto público. Segundo um comunicado …