Novo tratamento para a diabetes quer acabar com as injeções de insulina

O novo tratamento usa células endócrinas resistentes ao sistema imunológico, feitas à base de células estaminais humanas, e que estão camufladas por uma substância proveniente das algas.

Quem sofre de diabetes tipo 1 e precisa de frequentemente recorrer a injeções de insulina não vê a hora para que surja um novo tratamento para a doença.

A boa notícia é que investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, estão agora mais perto de chegar a essa solução.

No pâncreas de uma pessoa saudável, existem conjuntos de células endócrinas que produzem insulina para equilibrar os níveis de açúcar no sangue. No caso dos doentes com diabetes, essas células são atacadas pelo próprio sistema imunológico e não conseguem produzir a hormona.

A equipa testou em ratos células endócrinas produtoras de insulina, feitas a partir de células estaminais humanas, que conseguem “desligar” a diabetes tipo 1 durante seis meses.

Em 2014, um estudo anterior da Universidade de Harvard já tinha conseguido criar estas mesmas células e também funcionavam na perfeição com ratos diabéticos. No entanto, o sistema imunológico das cobaias acabava por destrui-las na mesma, tal como faz com as células originais.

Os investigadores do IMT decidiram então fazer uma pequena mudança nestas células, optando por “escondê-las” do sistema imunológico. Para isso, a equipa usou cápsulas feitas de alginato, um material proveniente das algas, para proteger estas mesmas células.

Vegas et al. / Nature

Célula endócrina, produzida a partir da célula estaminal, encapsulada no alginato

Célula endócrina, produzida a partir da célula estaminal, encapsulada no alginato

O ‘escudo’, porém, não durava muito tempo e era logo atacado mas a equipa não quis desistir desta solução.

“Fizemos variações do alginato ao anexar diferentes e pequenas moléculas à cadeia de maior dimensão”, explica o líder da pesquisa, Arturo Vegas.

A equipa esperou que pelo menos uma das 800 variações existentes pudesse camuflar as células endócrinas do sistema imunológico e acabou por conseguir.

Uma das variantes mostrou-se eficaz, tanto em ratos como em primatas, e as novas células começaram a produzir insulina apenas alguns dias depois do transplante.

Os níveis de açúcar no sangue dos animais continuaram normais durante 174 dias. O próximo passo é testar esta técnica em humanos, algo que só deve acontecer depois de mais testes noutros primatas.

Se tudo correr como previsto, as injeções de insulina podem tornar-se uma coisa do passado.

ZAP / Hypescience

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Bom.. a questão é saber se interessa ao complexo bioquímico avançar com uma tecnologia que potencialmente lhe irá retirar o fluxo (crescente por sinal) de “clientes” dispostos a pagar por uma solução sem olhar a custos (sim.. porque morrer quer ninguém).

    Na realidade (para eles), “saber que existe a solução” é o que acaba por ser o problema. É do meu entender que só a fuga de informação pode dar o passo sem retorno para uma massificação de produção. Note-se que as grandes industrias farmacêuticas sempre estiveram envolvidas em situações que na melhor das hipóteses são eticamente questionáveis (repito: SEMPRE),

    É triste, mas é a verdade!

RESPONDER

O mistério daquilo que torna uma piada engraçada (mas só para algumas pessoas)

https://vimeo.com/372607767 Aquilo que torna uma piada engraçada poderá depender do contexto social e temporal. Cientistas ainda tentam perceber até que ponto o nosso cérebro pode ter influência neste processo. Acha engraçada esta piada da Suméria de 1900 …

Elon Musk explica como construir uma cidade sustentável em Marte

O CEO da Space X, o multimilionário Elon Musk, revelou na rede social Twitter detalhes sobre os planos da empresa para estabelecer um assentamento em Marte que seja sustentável para os seres humanos. No entender de …

Físicos já conseguem espreitar o gato de Schrödinger sem o matar

Pode haver uma forma de espreitar o gato de Schrödinger - a famosa experiência mental baseada em felinos que descreve o comportamento misterioso das partículas subatómicas - sem matar permanentemente o animal hipotético. O gato de …

Acesso à Internet deve ser considerado direito humano básico

Uma nova investigação, levada a cabo pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, concluiu que acesso à Internet deve ser um direito humano básico, pois significa a capacidade participar na vida pública. Merten Reglitz, professor de …

Fórmula 1 quer atingir emissões zero de CO2 até 2030

A Fórmula 1 pretende reduzir a zero as emissões de CO2 até 2030, com base num plano que pretende “pôr em marcha de imediato”, anunciou esta terça-feira a Federação Internacional do Automóvel (FIA). O plano divulgado …

A Tesla vai lançar a sua misteriosa pickup “cyberpunk” elétrica ainda este mês

A nova Tesla Cybetruck já tem data de lançamento após um longo tempo de espera. O fundador da empresa, Elon Musk, anunciou que a carrinha "pickup" será revelada no dia 21 de novembro. O anúncio foi …

Asteróide "potencialmente perigoso" aproxima-se da Terra esta quarta-feira

Um asteróide com 147 metros de diâmetro, caracterizado pela NASA como "potencialmente perigoso" vai aproximar-se da Terra esta quarta-feira. Em causa está o corpo rochoso UN12 2019, explica a agência espacial norte-americana, dando conta que o …

Encontrado submarino da II Guerra Mundial que esteve perdido durante 75 anos (devido a um erro de tradução)

Uma equipa de exploradores oceânicos privada encontrou na costa do Japão um submarino do exército norte-americano do tempo da II Guerra Mundial, que estava desaparecido há 75 anos por causa de um erro num dígito …

Uma casa esteve a afundar-se no Tamisa para alertar para a subida do nível dos oceanos

No passado domingo, quem passou junto ao rio Tamisa, em Londres, não deverá ter ficado indiferente à típica casa dos subúrbios ingleses que se afundava perto da Tower Bridge. Felizmente, de acordo com a agência Reuters, …

A defesa de Lage é a melhor do Benfica em quase 30 anos

A defesa de Bruno Lage leva apenas quatro golos sofridos em 11 jornadas, o que faz dela a melhor defesa do campeonato e a melhor do Benfica desde a temporada de 1990/1991, escreve o jornal …