Cientistas propõem uma nova forma de ordenar os elementos da tabela periódica

Dois cientistas sugerem uma nova forma de ordenar os elementos químicos da tabela periódica. A nova proposta passa por atribuir a cada elemento o que é chamado de Número de Mendeleev.

A tabela periódica dos elementos, criada principalmente pelo químico russo Dmitry Mendeleev, completou 150 anos no ano passado. Seria difícil exagerar a sua importância como princípio organizador na química.

Dada a importância da tabela, não seria pecado pensar que a ordem dos elementos não estava mais sujeita a debate. No entanto, dois cientistas em Moscovo, Rússia, publicaram recentemente uma proposta para um novo pedido.

No final do século XVIII, os químicos eram claros sobre a diferença entre um elemento e um composto: os elementos eram quimicamente indivisíveis, enquanto os compostos consistiam em dois ou mais elementos em combinação, com propriedades bastante distintas dos seus elementos componentes.

No início do século XIX, havia boas evidências circunstanciais da existência de átomos. E na década de 1860, era possível listar os elementos conhecidos na ordem da sua massa atómica relativa – por exemplo, o hidrogénio era o 1 e o oxigénio o 8.

Listas simples, é claro, são de natureza unidimensional. Mas os químicos estavam cientes de que certos elementos tinham propriedades químicas bastante semelhantes: por exemplo, lítio, sódio e potássio ou cloro, bromo e iodo. Algo parecia repetir-se e a colocar elementos quimicamente semelhantes próximos uns dos outros, uma mesa bidimensional poderia ser construída. Nasceu a tabela periódica.

É importante realçar que a tabela periódica de Mendeleev foi derivada empiricamente com base nas semelhanças químicas observadas de certos elementos. Só no início do século XX é que surgiu um entendimento teórico da sua estrutura.

Os elementos eram agora ordenados pelo número atómico, em vez da massa atómica, mas também por semelhanças químicas. Na década de 1940, a maioria dos livros didáticos apresentava uma tabela periódica semelhante às que vemos hoje.

Uma simples pesquisa na Internet revela todos os tipos de versões da tabela periódica. Existem versões curtas, longas, circulares, espirais e até tridimensionais. Muitas deles, com certeza, são simplesmente maneiras diferentes de transmitir a mesma informação, mas continua a haver desacordo sobre onde alguns elementos devem ser colocados.

O posicionamento preciso de certos elementos depende de quais propriedades particulares desejamos destacar. Assim, uma tabela periódica que dá primazia à estrutura eletrónica dos átomos será diferente das tabelas para as quais os critérios principais são certas propriedades químicas ou físicas.

A nova proposta

A última tentativa de ordenar os elementos dessa maneira foi publicada recentemente no Journal of Physical Chemistry pelos cientistas Zahed Allahyari e Artem Oganov. A sua abordagem, baseada no trabalho anterior de outros, é atribuir a cada elemento o que é chamado de Número de Mendeleev (NM).

Existem várias maneiras de derivar esses números, mas o estudo mais recente usa uma combinação de duas quantidades fundamentais que podem ser medidas diretamente: o raio atómico de um elemento e uma propriedade chamada eletronegatividade, que descreve a força com que um átomo atrai eletrões para si mesmo.

Se alguém ordena os elementos através do seu NM, os vizinhos mais próximos têm, sem surpresa, NMs semelhantes. Porém, mais útil é dar um passo adiante e construir uma grade bidimensional baseada no NM dos elementos constituintes nos chamados “compostos binários”. Estes são compostos por dois elementos, como o cloreto de sódio, NaCl.

Qual é a vantagem desta abordagem? É importante realçar que pode ajudar a prever as propriedades de compostos binários que ainda não foram feitos. Isto é útil na procura de novos materiais que provavelmente serão necessários para tecnologias futuras e existentes.

Olhe-se para os telemóveis, por exemplo. Vários elementos necessários para a sua produção estão a tornar-se escassos – o seu fornecimento futuro é incerto. Se quisermos desenvolver materiais de reposição que evitem o uso de certos elementos, os insights obtidos ao ordenar elementos pelo seu NM podem ser valiosos nessa demanda.

  ZAP // The Conversation

PARTILHAR

RESPONDER

Mulher de João Rendeiro tem mais três dias para entregar as obras em falta

O prazo para a entrega das obras acabou esta quarta-feira, mas a juíza do processo em que João Rendeiro foi condenado a dez anos de prisão efetiva deu mais três dias à mulher do ex-banqueiro. Depois …

Uma estrada com alguns automóveis

Sete cidades do Norte podem ir a jogo pela neutralidade carbónica

Gaia, Porto, Matosinhos, Famalicão, Guimarães, Braga e Viana do Castelo poderão ir a jogo na Missão Climate Neutral & Smart Cities, que quer apoiar a redução de emissões em 100 cidades. Uma coligação de sete cidades …

Teste à covid-19

Subvariante da Delta identificada em Israel. Em Portugal há nove casos

Em Portugal, já foram detetados nove casos da variante AY4.2, subvariante da Delta, de acordo com o mais recente relatório do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge sobre diversidade genética do novo coronavírus SARS-CoV-2. O …

FCSH diz que "não existe matéria que comprometa a integridade" do CV de Raquel Varela

O Conselho Científico da FCSH da Universidade Nova de Lisboa diz que não há "matéria que comprometa a integridade" do CV da investigadora Raquel Varela. A investigadora Raquel Varela viu-se envolvida numa polémica depois de ter …

Mexidas no PSD já se fazem sentir no pagamento de quotas dos militantes

Para além de no Conselho Nacional se ter superiorizado a Rio com os conselheiros a chumbarem o adiamento das eleições internas, Rangel conseguiu outra vitória que passou despercebida a alguns: o prolongar de prazos das …

No Reino Unido, o aumento de infeções está a causar preocupação. O que explica este cenário?

No Reino Unido, os casos e internamentos estão a subir, sendo que alguns especialistas já apelam a um regresso de algumas restrições antes do inverno. Mas o que pode estar a causar este aumento dos …

Flamengo acelera compra do Tondela e planeia chegar à Champions em sete anos

O Flamengo quer concluir a compra do Tondela até ao final do ano e planeia levar o clube à Liga Europa dentro de quatro anos e à Champions dentro de sete a oito anos. Num modelo …

Há hospitais em "estado de calamidade" por todo o país

Os presidentes das secções regionais da Ordem dos Médicos consideram que a situação que o SNS ultrapassa atualmente não é nova e que é culpa da "ausência de liderança por parte da tutela". A situação de …

O internacional português Cristiano Ronaldo a festejar um golo.

"O Teatro dos Sonhos está a arder" e Ronaldo foi o piromaníaco da reviravolta

Cristiano Ronaldo fez o golo que deu a vitória ao Manchester United, esta quarta-feira, frente à Atalanta. Bruno Fernandes também esteve em destaque. O Manchester United recebeu e venceu a Atalanta por 3-2, num jogo que …

Restos mortais encontrados junto a pertences do namorado de Petito em parque da Flórida

O FBI divulgou esta quarta-feira que foram encontrados restos mortais junto a alguns pertences do namorado de Gabby Petito. Brian Laundrie continua desaparecido desde setembro. Segundo noticia a Reuters, a descoberta ocorreu no Parque Ambiental Myakkahatchee …