O nojo pode levar a pensamentos e sentimentos religiosos

Um novo estudo revela que o sentimento de nojo pode estar na base de pensamentos religiosos. O medo de Deus e do pecado mostrou ser maior em pessoas que se enojavam mais facilmente.

Mesmo as pessoas e sociedades mais seculares costumam ter o seu comportamento moldado pela religião. Podemos ver a sua influência nos códigos comportamentais que definem o que é considerado certo e errado. Mas também podemos vê-lo em atitudes mais gerais em relação à autoridade, sexualidade e o que fazer com as pessoas que não seguem esses códigos.

Compreender como a religião — e os seus ecos nos sistemas de crenças seculares — motiva as pessoas a se comportarem de certa maneira é cada vez mais importante numa cultura na qual as pessoas geralmente têm identidades múltiplas e mutáveis.

A questão do que realmente leva as pessoas a se comportarem de maneira religiosa tem irritado os filósofos há milénios. Para muitos com crenças religiosas, o medo de um deus (ou deuses) e a sua ira parece suficiente para mantê-los na linha. Da mesma forma, o pecado ou o medo do pecado, impulsiona certo tipo de comportamento.

Estas formas de escrupulosidade religiosa são influenciadas por uma enorme variedade de fatores sociais e psicológicos. Num recente estudo comportamental é destacado um motivador muito importante e básico que pode estar por trás de ambos os medos: o sentimento de nojo.

O nojo é talvez mais frequentemente associado a alimentos com mau sabor ou pessoas que podem espalhar doenças. No centro da experiência de repulsa está um processo de proteção. Evoluímos a emoção do nojo, porque ele pode proteger-nos de coisas que nos podem prejudicar.

A expressão facial de nojo, que geralmente envolve apertar o lábio superior e enrugar o nariz, cria uma barreira física que impede a ingestão de contaminantes. A resposta que nós sentimos quando ingerimos alimentos estragados ou pensamos em comer coisas repugnantes é uma resposta preparatória para facilitar a expulsão de micróbios potencialmente prejudiciais.

O nojo em resposta a certos comportamentos não nos protege de germes, mas pode impedir uma forma psicológica de contaminação. Comer uma barata ou dormir numa cama em que alguém morreu na noite anterior dificilmente nos prejudica fisicamente, mas podem fazer-nos sentir mal.

Esta forma de nojo não nos protege fisicamente, mas protege contra danos psicológicos. Este tipo de sensibilidade moral é um moderador importante do nosso comportamento.

Medo de Deus, medo do pecado

Um estudo publicado em janeiro na revista Frontiers in Psychology mostra que a sensibilidade baseada no nojo pode desempenhar um papel importante na motivação de comportamentos religiosos específicos. Os cientistas descobriram que a escrupulosidade religiosa pode ser motivada pela sensibilidade ao nojo, sentimentos de nojo por germes e práticas sexuais, mas, paradoxalmente, não por imoralidade.

Os investigadores realizaram dois estudos online. O primeiro envolveu 523 estudantes adultos de psicologia e examinou a relação entre nojo e escrupulosidade religiosa. Este estudo mostrou que as pessoas que sentiam um desgosto particular em relação aos germes tinham maior probabilidade de expressar um medo de Deus. E aqueles com aversão a práticas sexuais eram mais propensos a temer o pecado.

Estes resultados sugerem que há um vínculo entre sensibilidades de nojo e pensamentos e sentimentos religiosos, mas não explicam como estão relacionados. O nojo pode influenciar o desenvolvimento da escrupulosidade religiosa ou vice-versa, ou pode ser uma combinação dos dois.

Para investigar mais este assunto, fizeram um segundo estudo com 165 participantes. Esta experiência envolveu fazer com que alguns participantes se sentissem enojados, mostrando-lhes imagens desagradáveis relacionadas com germes (vómito, fezes e feridas abertas).

Os cientistas compararam o medo de Deus e o medo do pecado com o de outros participantes que não se sentiram enojados. Os participantes que viram as imagens relacionadas a germes expressaram sentir-se dramaticamente mais repugnantes e relataram níveis mais extremos de escrupulosidade religiosa em termos de medo do pecado, mas não de Deus.

Nojo ou dogma?

Estes estudos estão entre os primeiros a sugerir que a emoção básica do nojo pode conduzir a pensamentos e sentimentos religiosos. As conclusões do estudo sugerem que processos emocionais básicos que existem separados da doutrina religiosa podem estar subjacentes a algumas crenças e comportamentos fundamentais da fé.

As crenças e comportamentos religiosos são sem dúvida influenciados pela fé e pelo dogma, e muitas vezes estão enraizados em séculos de prática devota. Ao mesmo tempo, a escrupulosidade religiosa em termos do medo do pecado e do medo de Deus pode ser usada para justificar crenças extremistas e comportamentos prejudiciais, como discriminação ou atos de violência religiosa.

Compreender o papel desempenhado pelo nojo em levar a crenças e comportamentos religiosos extremistas pode ajudar-nos a lidar com os danos sociais que eles causam.

Embora este estudo abra novos caminhos, é claramente necessário mais para explorar e esclarecer os efeitos do nojo no fundamentalismo religioso e as ameaças que isso representa para as pessoas e para a sociedade.

PARTILHAR

RESPONDER

Facebook promete investir 90 milhões para apoiar o jornalismo

A rede social Facebook prometeu esta segunda-feira investir 100 milhões de dólares (90 milhões de euros) na indústria do jornalismo. “O setor das notícias está a trabalhar sob condições extraordinárias para manter as pessoas informadas durante …

Covid-19 já faz estragos na indústria espacial. Concorrente da Space X declara falência

A empresa de satélites OneWeb, que tinha como objetivo ligar os lugares mais remotos do mundo à Internet, declarou esta sexta-feira falência depois de ter perdido um importante investidor por causa da pandemia de covid-19. …

CR7, Bernardo, Mourinho, Lage e mais 22 personalidades do futebol doaram 150 mil máscaras ao Hospital de Santo António

O agente Jorge Mendes juntou 26 personalidade do futebol, que vão desde jogadores, treinador e amigos, com o objetivo de dotar unidades hospitalares com materiais para combater a Covid-19. A iniciativa, que contou com a …

Italiana de 102 anos recuperou da covid-19. "Chamamos-lhe imortal"

Uma italiana, de 102 anos, recuperou da covid-19, depois de ter passado mais de 20 dias no hospital. Os médicos que a acompanharam vão agora estudar o seu caso. "Chamamos-lhe Highlander, a imortal", contou à CNN …

China já lucra com a Covid-19 (mas se a economia não engrenar depressa, pode nascer uma tempestade)

A China já está em fase de recuperação da Covid-19 e a economia do país dá sinais de vida, embora ainda longe dos patamares pré-pandemia. E o facto de o contágio continuar a alastrar por …

Cientistas de todo o mundo trabalham em 20 vacinas e 30 potenciais medicamentos

Cientistas em todo o mundo estão a trabalhar num total de 20 vacinas e 30 possíveis medicamentos contra o Covid-19, alguns dos quais já estão na última fase de testes antes da aprovação definitiva. De acordo …

Há uma vila na Lombardia sem infetados por Covid-19

Em Ferrera Erbognone, uma vila da Lombardia com mil habitantes e uma média de idades de 60 anos, ainda não se registaram casos de Covid-19, embora esteja no epicentro do surto em Itália. De acordo com …

Rei da Tailândia isola-se em hotel de luxo na Alemanha com 20 mulheres e vários servos

O rei da Tailândia, Maha Vajiralongkorn, decidiu isolar-se num hotel de luxo na cidade de Garmisch-Partenkirchen, na Alemanha, com a sua comitiva, que inclui um "harém" de 20 mulheres e vários servos. De acordo com o …

Rendas podem ser suspensas durante estado de emergência e mês seguinte

Empresas e famílias vão poder suspender o pagamento da renda nos meses em que vigore o estado de emergência e mês subsequente, de acordo com a proposta que cria um regime excecional de proteção aos …

Mais 11 pessoas detidas por desobediência. Número total sobe para 81

A PSP e a GNR detiveram até esta segunda-feira 81 pessoas pelo crime de desobediência no âmbito do estado de emergência iniciado dia 22 e decretado devido à pandemia de covid-19, anunciou o Ministério da …