Documentos secretos revelam que neozelandês tentou matar a Rainha Isabel II

As secretas neozelandesas revelaram, esta quinta-feira, que a Rainha Isabel II foi alvo de uma tentativa de homicídio durante a sua visita oficial à Nova Zelândia, em 1981.

Segundo a BBC, as secretas neozelandesas revelaram que um jovem de 17 anos tentou assassinar a Rainha Isabel II, em 1981, durante uma das suas visitas oficiais ao país. De acordo com o SIS (Security Intelligence Service) da Nova Zelândia, Christopher Lewis disparou um tiro contra a monarca quando esta se encontrava na cidade de Dunedin.

Na altura, a polícia encobriu a tentativa de assassinato para não criar um incidente diplomático entre os dois países. O tiro foi ouvido pelas várias pessoas que estavam no local mas as autoridades disseram tratar-se de um sinal que tinha caído.

O adolescente foi detido pouco tempo depois e a polícia descobriu uma arma e um cartucho usado num prédio que tinha vista para o desfile onde a Rainha se encontrava.

“Lewis pretendia, de facto, assassinar a Rainha. Mas não tinha um ponto de vantagem adequado para disparar, nem uma arma com potência suficiente para esse alcance”, podem ler-se nos documentos agora divulgados pelo site Stuff.

O jovem nunca foi responsabilizado pela tentativa de homicídio mas foi acusado de ofensas, incluindo utilização de uma arma de fogo.

“As investigações policiais foram conduzidas de forma discreta e muitos representantes dos media tiveram a impressão de que o barulho foi causado por fogo de artifício. No entanto, existe a preocupação de que, no tribunal, a imprensa possa fazer conexões entre este episódio e a visita da Rainha”, pode ler-se na nota do SIS, citada pela emissora.

Mais tarde, Christopher Lewis cometeu vários assaltos à mão armada e acabou por ser condenado por um homicídio. Suicidou-se na prisão em 1997.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE