Negócio de bunkers “a preços acessíveis” em crescimento

O aumento da tensão com a Coreia do Norte fez crescer o interesse pelos abrigos nucleares subterrâneos e em reforçar os protocolos de segurança na costa oeste dos Estados Unidos, a mais próxima de Pyongyang e dos mísseis.

As constantes chamadas a pedir informações a um dos poucos construtores de abrigos do país são a prova indubitável de que a preocupação com um possível ataque com armas atómicas é cada vez maior, mesmo com o regime norte-coreano “adiando” as ações já anunciadas contra a ilha de Guam.

“Vivemos numa nova era, e já não estamos na Guerra Fria com os russos, estamos em guerra quente com a Coreia do Norte. Será uma guerra nuclear ou nada”, disse à Agência EFE o proprietário da Atlas Survival Shelters, Ron Hubbard.

Hubbard é pioneiro na construção de abrigos subterrâneos a preços acessíveis nos EUA. Nas últimas semanas, os pedidos multiplicaram-se e o interesse pelo produto atraiu dezenas de pessoas até às instalações da fábrica da empresa na cidade de Montebello.

Entre os compradores, há quem esteja disposto a gastar mais de 10 mil dólares – mais de 8 mil euros – para ter um local seguro, com comida, água potável e oxigénio. “Queremos ter detalhes sobre os preços e onde podem ser instalados, não é tão simples”, declarou María Hernández, uma guatemalteca que vive na Califórnia.

O empresário afirma que os abrigos devem estar localizados a seis metros de profundidade do solo. “Vai dar a máxima proteção, pode proteger da explosão nuclear, da radiação gama e da chuva radioativa”, explicou.

Os abrigos anti bomba não são a única opção com a qual os habitantes da costa oeste contam para enfrentar um possível ataque nuclear. A cidade de Ventura, no sul da Califórnia, elaborou um plano de quase 300 páginas sobre como agir se uma bomba explodir no centro de Los Angeles e como proceder em situação de emergência.

Robert Levin, funcionário de saúde pública, deixa conselhos aos moradores da região: “Estar informado pode fazer uma grande diferença num evento nuclear e pode salvar centenas de milhares de vidas”, afirma Levin. O plano de Ventura começou a ser implementado em 2013, ao mesmo tempo que o negócio de Hubbard se começou a expandir.

“Quando o Estado Islâmico apareceu, há três ou quatro anos, as pessoas levaram mais a sério e perceberam que, se os terroristas tiverem acesso a uma ‘bomba suja’ ou uma bomba nuclear, podem usá-la contra os EUA. O negócio tornou-se mais estável“, comentou o empresário.

O diretor do Gabinete de Serviços de Emergência do governador da Califórnia, Mark Ghilarducci, considerou que o seu estado está mais avançado do que outros na gestão de emergências, entre elas um ataque nuclear.

No entanto, líderes de cidades como San Francisco discutem como abordar a ameaça de um ataque, segundo o encarregado de emergências, Michael Dayton, ao jornal “San Francisco Chronicle”.

Tanto Hubbard como os funcionários do estado concordam que os abrigos e os planos de emergência dão uma sensação de segurança às pessoas: “Dão paz mental“.

A Atlas Survival Shelters soube capitalizar esta necessidade de segurança. Em 2011, a empresa tinha cinco empregados. Agora, em 2017, conta com 20 pessoas que trabalham na construção de abrigos subterrâneos.

Neste momento, há mais funcionários a serem contratados para a fábrica que inaugura no próximo mês no estado do Texas, e no futuro o plano é abrir uma unidade em Monterrey (México).

Dependendo do preço, o abrigo pode ter duche, sanitas, seis camas, cozinha e espaço para armazenar comida e água para 28 dias.

Enquanto todos esperam que a tensão entre os dois países não provoque um ataque nuclear, Hubbard insiste que a alta procura por abrigos continuará, pois também são seguros em casos de terremoto, tornado e outros desastres naturais. “É como ter um seguro de carro”, comparou.

// EFE

PARTILHAR

RESPONDER

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”. Morreu …

Esta torre construída na Suécia não é gigante em altura, mas em sustentabilidade

Para além de ser feito de um material sustentável — fornecido por florestas locais com gestão consciente e transformado por uma serração nas proximidades, o Centro Cultural dispõe de múltiplas tecnologias que fazem dele mais …

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump iniciasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …