Neandertais e humanos podem ter “trocado ideias”

Thomas Higham / BBC

-

Humanos modernos e Neandertais coexistiram na Europa por um período dez vezes mais longo do que se pensava anteriormente, segundo um novo estudo.

O processo mais completo já feito de datação de ossos e ferramentas Neandertais indica que as duas espécies viveram lado a lado por cinco mil anos.

De acordo com os investigadores, os novos resultados indicam que os dois grupos podem mesmo ter trocado ideias e hábitos culturais.

O estudo foi publicado na revista Nature.

Até agora, restos de Neandertais foram datados por diversos laboratórios, mas muitos resultados foram considerados pouco fiáveis.

Agora, uma equipa internacional de cientistas recolheu mais de 400 amostras dos espaços europeus arqueológicos mais importantes. As amostras foram purificadas e analisadas na Universidade de Oxford, usando sofisticados métodos de datação.

Convivência

De acordo com o professor Thomas Higham, da Universidade de Oxford, os resultados mostram a melhor compreensão que já se obteve sobre a interação entre nossos ancestrais e os Neandertais, sobre quando eles se encontraram pela primeira vez e sobre o porquê da extinção Neandertal.

“Acho que podemos deixar de lado a ideia da extinção rápida dos Neandertais ter sido causada apenas pela chegada dos humanos modernos. Em vez disso, vemos um processo mais complexo no qual há uma sobreposição mais prolongada das duas populações, na qual pode ter havido troca de ideias e de cultura.”

Algumas datações anteriores indicavam que os humanos modernos e os Neandertais coexistiram na Europa apenas por 500 anos.

Tais descobertas alimentaram a especulação de que os nossos ancestrais podem ter massacrado os Neandertais ou ter-lhes transmitido doenças para as quais tinham pouca ou nenhuma resistência.

As novas datações, no entanto, indicam que as duas espécies conviveram na Europa durante até 5 mil anos. Isso suporta a visão de alguns arqueólogos que indicam que os avanços tardios nas técnicas Neandertais de confecção de ferramentas de pedra e no uso de jóias foram copiados dos humanos.

Thomas Higham / BBC

Imagem: Pé de Neandertal. Análises de restos de um Neandertal ajudaram a refinar a data da extinção da espécie.

Imagem: Pé de Neandertal. Análises de restos de um Neandertal ajudaram a refinar a data da extinção da espécie.

O estudo indica que os Neandertais foram extintos na Europa entre 41 mil e 39 mil anos atrás – 10 mil anos antes do que se considerava anteriormente. Este é o dado mais preciso obtido até agora sobre a extinção da espécie e coincide com o início de um período muito frio na Europa.

As novas datações indicam igualmente que os humanos modernos chegaram à Europa muitos milhares de anos antes do que se pensava, possivelmente por volta de 45 mil anos atrás.

Extinção gradual

Há provas arqueológicas e genéticas de que quando os humanos modernos chegaram à Europa vindos de África, os Neandertais já estavam em declínio. Estudos anteriores mostraram que o número de Neandertais tinha reduzido e os restantes já começavam a procriar com os seus próprios parentes.

As datações mais recentes parecem revelar que a chegada dos humanos modernos aumentou os problemas dos Neandertais, de acordo com o professor Chris Stringer, do Museu de História Natural em Londres.

“Caçavam os mesmos animais, recolhiam as mesmas plantas e queriam morar nas melhores cavernas. Dessa forma, uma competição económica estava prestes a acontecer”, afirmou.

“Mas não foi uma extinção instantânea. Os Neandertais não foram caçados e mortos por humanos modernos ou dizimados por doenças que os outros podem ter trazido consigo. Foi um processo mais gradual.”

O número de Neandertais caiu durante milhares de anos enquanto, ao mesmo tempo, a quantidade de humanos modernos aumentava.

O período gelado há 40 anos mil pode ter sido o fator que levou por fim a população já enfraquecida à extinção.

ZAP / BBC

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Estes “cientistas” sao mesmo burros intelectuais.

    Eles nao se extinguiram mas misturaram-se com os outros, numa pequena porporção.

  2. Título imbecil, que sugere que os Neandertais não eram humanos. Enfim, as redes sociais, bem como esta espécie de “fast media” aos poucos está a modificar as mentes menos esclarecidas, embora acredite que não seja de forma consciente, mas apenas porque a falta de rigor assim o permite.

RESPONDER

Hospital Santa Maria abre inquérito a morte de Ruben Carvalho

A administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte decidiu abrir um processo de inquérito na sequência de notícias sobre eventual negligência hospitalar no internamento do histórico dirigente do PCP. Fonte oficial do Centro Hospitalar, que integra o …

Nós, Cidadãos! convida Aliança para coligação. Partido de Santana ainda está "a examinar"

O partido Nós, Cidadãos! desafiou a Aliança para uma coligação eleitoral “ao centro”, mas fonte oficial da força política liderada por Santana Lopes esclareceu que ainda está “a examinar”. O presidente do Nós, Cidadãos!, Mendo Castro Henriques, confirmou à …

Benfica desmente negociações com Atlético de Madrid por João Félix

O Benfica desmentiu, em nota divulgada esta segunda-feira, todas as notícias que dão conta de uma transferência iminente de João Félix para o Atlético de Madrid. João Félix tem feito capa em vários jornais espanhóis, que insistem …

Não havia tantos pré-avisos de greve desde o tempo da troika

Nas próximas semanas, são poucos os dias úteis que não têm pelo menos uma greve. Se o ritmo se mantiver, este será o ano da legislatura com mais pré-avisos. Dos hospitais aos tribunais, passando pelos transportes …

“Maré vermelha” interdita banhos em várias praias do Algarve

As praias entre a Ilha do Farol e Vilamoura, no Algarve, estão interditadas a banhos devido a uma concentração de uma alga marinha que pode ser perigosa para a saúde. As praias algarvias entre a Ilha …

Gulbenkian vende petrolífera Partex por 555 milhões de euros

A Fundação Gulbenkian assinou, esta segunda-feira, um acordo para a venda da Partex com a PTT Exploration and Production por 555 milhões de euros. Em comunicado hoje divulgado, a Fundação Gulbenkian informou que "a operação terá um …

Ex-diretor revela carta que desmente Berardo sobre créditos na CGD

O ex-diretor de grandes empresas da CGD afirmou que José Berardo enviou uma carta dirigida a Carlos Santos Ferreira, ex presidente do banco, a solicitar a abertura do crédito de 350 milhões de euros para …

Suecos burlaram multinacionais em 1,7 milhões de euros a partir de Setúbal

Um casal de suecos burlou várias empresas multinacionais com um esquema de roubo de emails praticado a partir de Setúbal. Estas empresas chegaram a transferir 1,7 milhões de euros até à detenção do casal. Michel M., …

Huawei admite quebra de receitas superior a 26 mil milhões de euros

O fundador da Huawei admitiu esta segunda-feira uma quebra de receitas em 30.000 milhões de dólares (26.760 milhões de euros), face à pressão de Washington, que acusa o grupo de telecomunicações de estar exposto à …

Relação agrava pena de subcomissário da PSP que agrediu adeptos do Benfica

O Tribunal da Relação de Guimarães agravou para três anos e meio a pena de prisão, suspensa na sua execução, de um subcomissário da PSP por agressão a dois adeptos do Benfica naquela cidade, em …