Cientistas nazis criaram um pesticida alternativo ao DDT (que até era melhor)

Cientistas nazis criaram uma alternativa ao inseticida DDT, que alegadamente seria menos tóxica para os mamíferos e de ação mais rápida. A sua produção viria a terminar abruptamente por intervenção das forças Aliadas.

O DDT é o primeiro pesticida moderno, que foi largamente usado durante e após a 2ª Guerra Mundial para o combate aos mosquitos transmissores de doenças como a malária e a dengue. Num novo estudo, investigadores descobrem a “história alarmante” de uma alternativa (chamada DFDT) criada por cientistas nazis.

“Começamos a estudar o crescimento de cristais num inseticida pouco conhecido e revelamos a sua história surpreendente, incluindo o impacto da 2ª Guerra Mundial na escolha do DDT — e não do DFDT — como inseticida primário no século XX”, escreveu Bart Kahr, um dos autores do estudo publicado na semana passada na revista no Journal of the American Chemical Society.

Segundo o Futurity, apesar da sua eficácia, o DDT é conhecido pelo seu efeito imensamente prejudicial ao meio ambiente e à vida selvagem. Através da análise de documentos históricos, os investigadores descobriram que este inseticida tinha um antecedente nazi: o DFDT.

O inseticida foi usado pelo exército nazi para controlo da população de insetos na União Soviética e no norte de África. Por outro lado, o DDT foi usado pelo exército norte-americano na Europa e no Pacífico Sul.

Contudo, como explica o Phys, a produção do DFDT terminou abruptamente após o fim da 2ª Guerra Mundial. Isto porque os Aliados desacreditaram os estudos dos alemães nazis que alegavam que o seu inseticida era mais eficiente e menos tóxico para os animais.

Quando em 1948 Paul Müller venceu o prémio Nobel da Química pela descoberta da utilidade do DDT como inseticida, o suíço disse que o DFDT seria o inseticida do futuro por ser mais rápido. Mesmo assim, a alternativa nazi caiu no esquecimento.

“Ficamos surpreendidos ao descobrir que, no início, o DDT tinha um concorrente que perdeu a corrida por causa de circunstâncias geopolíticas e económicas, sem mencionar a sua conexão com as forças armadas alemãs, e não necessariamente por causa de considerações científicas. Um inseticida mais rápido e menos persistente, como o DFDT, poderia ter mudado o curso do século XX”, escreveu Kahr.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Eram tão desacreditados e incompetentes que foram levados às escondidas para os EUA para trabalhar e fundar empresas, tais como a NASA (Op.Paperclip)… Tudo fachada, nos bastidores são os melhores amigos.
    A verdadeira história do mundo (ainda…)não está escrita nos livros da escola .

      • A menina leu bem a notícia? Sempre a maldizer tudo e todos com a sua arrogância…
        “Isto porque os Aliados desacreditaram os estudos dos alemães nazis que alegavam que o seu inseticida era mais eficiente e menos tóxico para os animais.”

        • A menina?!
          Hahahaaa….
          Continuas muito perspicaz!…
          .
          Mais uma vez, quem era/foi “desacreditados e incompetentes”?!
          Ler tudo e respirar fundo, ajuda…
          “Quando em 1948 Paul Müller venceu o prémio Nobel da Química pela descoberta da utilidade do DDT como inseticida, o suíço disse que o DFDT seria o inseticida do futuro por ser mais rápido.”
          “Ficamos surpreendidos ao descobrir que, no início, o DDT tinha um concorrente que perdeu a corrida por causa de circunstâncias geopolíticas e económicas…”
          Ora lê lá outra vez: “circunstâncias geopolíticas e económicas” – que NADA tem a ver com descrédito ou incompetência!!
          .
          A NASA não é uma empresa; é uma agência do governo federal americano!
          Ah, claro; a “verdadeira história do mundo”…
          Esse paleio tipo Testemunhas de Jeová, às vezes tem piada, mas tudo que é demais…

RESPONDER

Veneno de caracol marinho usado para criar insulina híbrida promissora no tratamento da diabetes

Cientistas criaram uma versão minimalista e híbrida de insulina, a partir da hormona humana e de um caracol marinho, que pode vir a melhorar o tratamento da diabetes, divulgou a universidade norte-americana de Ciências da …

Sequelas da covid-19 em doentes mais graves ainda estão por compreender

O acompanhamento depois da alta para doentes que estiveram internados com covid-19 é um dos grandes desafios do sistema de saúde para compreender que sequelas, por enquanto desconhecidas, a doença poderá deixar. “Só daqui a seis …

Criança nasce com duas bocas nos EUA. É o 35.º caso registado desde 1900

A menina, nascida nos Estados Unidos, foi operada ao seis meses para remover a cavidade oral secundária, que incluía dentes, língua e um lábio. Uma bebé nasceu nos Estados Unidos com duas bocas, devido a uma …

Funcionários do Facebook em "greve virtual" face à recusa de Zuckerberg em agir contra Trump

Os funcionários do Facebook estão insatisfeitos com a decisão do fundador da rede social de manter uma postura neutra perante as recentes publicações do Presidente dos Estados Unidos. De acordo com o jornal The Guardian, os …

Inteligência Artificial recria "verdadeiro" rosto de Napoleão Bonaparte

Recorrendo a uma técnica de Inteligência Artificial, um artista holandês criou um retrato em alta definição do imperador francês Napoleão Bonaparte. O fotógrafo freelancer holandês Bas Uterwijk, cujo pseudónimo é Gandbrood, recorreu a uma rede neuronal …

"Apito" da covid-19. Novo teste deteta novo coronavírus em apenas um minuto

Uma equipa de cientistas da Universidade Ben-Gurion, em Israel, desenvolveu um novo dispositivo que é capaz de detetar a presença do novo coronavírus no organismo humano em apenas um minuto. O novo teste, desenvolvido pelos investigadores …

"We Call it Alentejo". Novo filme promocional destaca as maravilhas alentejanas

A gastronomia e vinhos, as pequenas aldeias, a sustentabilidade e a natureza são atributos do Alentejo evidenciados no mais recente filme promocional do território, lançado pela agência regional de promoção turística para chamar visitantes estrangeiros. Com …

Curandeiro convocou cerca de 100 pessoas para se abraçarem contra a "farsa" da pandemia

Josep Pàmies, um agricultor espanhol defensor das terapias alternativas, convocou cerca de 100 pessoas a abraçarem-se a beijarem-se contra a "farsa" da pandemia. No sábado, cerca de uma centena de pessoas juntaram-se em Balanguer, na província …

Rússia anuncia início de ensaios clínicos de uma vacina contra a covid-19

A Rússia vai começar os ensaios clínicos de uma vacina contra a covid-19 em 50 soldados que se ofereceram para participar nos testes, anunciou esta terça-feira o Ministério da Defesa. "Para verificar a segurança e eficácia …

Montenegro tem uma carta na manga para promover o turismo

Para incentivar o turismo, Montenegro tem a intenção de usar a carta da segurança sanitária para convencer os turistas estrangeiros a visitar o país. No dia 25 de maio, Montenegro declarou-se um "país livre de coronavírus" …