NASA vai testar um disco voador com tecnologia para explorar Marte

NASA

LDSD Rocket Test Vehicle 01: O Disco Voador da NASA

LDSD Rocket Test Vehicle 01: O Disco Voador da NASA

A NASA, a agência especial americana, prepara-se para testar uma nave espacial muito parecida com um disco voador.

Na verdade, o LDSD (sigla em inglês do Desacelerador Supersónico de Baixa Densidade) é uma amostra do tipo de tecnologia que a raça humana precisará de desenvolver para pousar em Marte.

O LDSD será lançado de uma altitude elevada, a partir de um balão posicionado sobre o Havai, para testar um novo tipo de paraquedas e um anel insuflável de kevlar, que pode ajudar a reduzir a velocidade da nave quando se aproximar da superfície do planeta vermelho.

A NASA diz que está a tentar aumentar a capacidade máxima de carga que pode ser levada para Marte, das actuais 1,5 toneladas para algo entre 20 e 30 toneladas – o peso do equipamento que uma missão tripulada exige.

Ian Clark, cientista do projecto LDSD, conta à BBC que “estamos testando tecnologias que nos permitirão pousar cargas úteis maiores e mais pesadas, a partir de uma maior altitude e com mais precisão do que jamais fomos capazes”.

O teste vai ter lugar numa base de testes da mísseis da Marinha americana em Kauai, no Havai.

Um balão de hélio levará o LDSD a uma altitude de 35 quilómetros, antes de o soltar.

Um motor de propulsão a foguete deve então elevar o dispositivo a 55 quilómetros de altura, a uma velocidade de Mach 4 (quatro vezes a velocidade do som).

Quando o LDSD começar a reduzir a velocidade, accionará os seus dois novos sistemas atmosféricos de travagem.

NASA

LDSD Rocket Test Vehicle 01: O Disco Voador da NASA

LDSD Rocket Test Vehicle 01: O Disco Voador da NASA

“Donut”

O primeiro a ser accionado será o “donut”, um dispositivo insuflável de 6 metros, que aumentará o tamanho do veículo e como consequência a força de atrito.

Quando a velocidade baixar para cerca de Mach 2,5, o para-quedas será accionado.

“O para-quedas supersónico que estamos a testar é enorme”, diz Ian Clark, “tem 30 metros de diâmetro, e gera duas vezes e meia o atrito de qualquer dos para-quedas que já enviámos aMarte”.

“Vamos levar o equipamento ao limite, no qual os materiais de que o para-quedas é feito, o nylon e kevlar, podem começar a derreter“.

“Não sabemos qual é exactamente o limite, por isso vamos fazer este teste”.

Se as estruturas se mantiverem intactas, o para-quedas deve pousar o LDSD no oceano em 45 minutos.

O plano da NASA é fazer um novo teste no próximo ano, com um anel e um para-quedas maiores.

A sonda Curiosity, de 1 tonelada, é o maior objecto que já pousou em Marte até agora.

Acredita-se que essa capacidade de carga terá que ser muito aumentada para que astronautas possam receber todos os suprimentos e equipamentos necessários para sobreviver no planeta.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Friends: regresso da série está em negociações

De acordo com o The Hollywood Reporter, encontram-se a decorrer negociações que podem levar a uma reunião da série intemporal Friends. Este retorno seria um trunfo exclusivo da plataforma HBO Max, que ainda não foi …

NASA rebatiza Ultima Thule. Antigo nome foi associado ao nazismo

O nome do Ultima Thule deu polémica e a NASA decidiu mudá-lo. A controvérsia surgiu pelo nome dado inicialmente ao mundo gelado do Cinturão de Kuiper estar vinculado à ideologia nazi. O anúncio foi feito esta …

Vídeo mostra orcas a perseguirem tubarões-brancos na África do Sul

O tubarão-branco é visto como o maior predador dos oceanos. Mas um novo vídeo mostra que nem este animal está assim tão seguro, sendo na verdade uma presa para outras espécies. De acordo com o Science …

Descoberta a primeira vespa polinizadora da época dos dinossauros

Uma equipa de cientistas encontrou a primeira vespa polinizadora (prosphex anthophilos), que conviveu com dinossauros há cerca de 100 milhões de anos. O animal foi encontrado num fragmento de resina fossilizada em Mianmar, na Birmânia, segundo …

China está a vender drones assassinos ao Médio Oriente

A China está a vender drones capazes de matar automaticamente, sem necessidade de controlo humano. Os seus principais clientes serão a Arábia Saudita e o Paquistão. Segundo o site Defense One, uma empresa chamada Ziyan está …

Aumento da temperatura pode vir a matar 1,5 milhões de indianos por ano

Se as emissões globais de gases de efeito de estufa não forem interrompidas, cerca de 1,5 milhões de indianos podem vir a morrer anualmente até 2100 devido ao aumento das temperaturas. Os números contam de …

O vencedor do Tour de France, Egan Bernal, pode ter beneficiado de uma vantagem genética

O ponto de viragem da Tour de France deste verão ocorreu no alto de uma montanha nos Alpes franceses. Foi o resultado de anos de treinamento e, de acordo com um estudo divulgado na segunda-feira, …

Mina Chang utilizou uma capa falsa da Time no CV e conseguiu chegar ao Governo de Trump

Mina Chang, vice-secretária adjunta do Gabinete de Operações de Conflitos e Estabilização do Departamento de Estado dos Estados Unidos, mentiu no seu currículo para conseguir alcançar um lugar no Governo de Donald Trump. De acordo com …

Jovem norueguesa controla 450 perfis no Instagram para tentar evitar suicídios

Uma norueguesa de 22 controla 450 perfis privados no Instagram para tentar evitar suicídios, conta a emissora britânica BBC, revelando ainda que a jovem recebeu já o apelido de "salva-vidas" devido ao trabalho que leva …

Espanha vai tentar exumar 31 corpos que se encontram no Vale dos Caídos

As autoridades espanholas vão tentar exumar 31 dos milhares de corpos de pessoas enterradas no Vale dos Caídos, um grande mausoléu onde esteve enterrado o ditador Francisco Franco até ao mês passado. Segundo a agência Associated …