NASA mostra como vai salvar a Terra de um asteróide apocalíptico

A caminhada da NASA para testar a tecnologia que pode vir a desviar asteróides ameaçadores da Terra está mais perto da realidade. De tal forma, que a Agência Espacial norte-americana mostra em vídeo como é que ela pode actuar.

As imagens conceptuais divulgadas pela NASA mostram o DART (Double Asteroid Redirection Test, ou Teste de Redireccionamento de Asteróide Duplo em Português) a chocar deliberadamente com um dos componentes do sistema binário de asteróides conhecido por Didymos.

Está em causa a “técnica de deflexão de asteróides para defesa planetária” conhecida como “impacto cinético”, conforme explica a NASA numa nota no seu site.

Basicamente, a ideia é que o DART atinja o asteróide “para mudar a sua órbita” e defender a Terra “contra um potencial futuro impacto” devastador, conforme explica o responsável da NASA, Lindley Johnson, citado na página da Agência norte-americana.

O projecto com vista a testar este “impacto cinético” está a passar do conceito à fase de design, anuncia a NASA.

Para 2020 está previsto o lançamento do DART que voará então até Didymos, usando um “sistema autónomo de orientação a bordo”.

Didymos – que em grego significa “gémeo” – consiste em dois “corpos”, Didymos A, com cerca de 780 metros de tamanho, e Didymos B, com apenas 160 metros, conforme refere a NASA.

O objectivo é que o DART atinja apenas o “corpo” mais pequeno de Didymos, estando o primeiro teste previsto para 2022 com este “pequeno asteróide não ameaçador”, destaca Lindley Johnson.

Assim, “a nave do tamanho de um frigorífico atacaria o corpo mais pequeno a uma velocidade cerca de nove vezes mais rápida do que uma bala, aproximadamente 3.7 milhas por segundo (6 quilómetros por segundo)”, vaticina a NASA.

Este impacto mudará a velocidade do asteróide “numa pequena fracção da sua velocidade total”, refere a agência, realçando que, perante uma ameaça real, esta intervenção “muito antes do impacto previsto” levará a que “este pequeno impulso aumente, ao longo do tempo, para uma grande mudança do seu caminho para longe da Terra”.

O cientista do DART, Tom Statler, explica ainda no site da agência que “um asteróide binário é o laboratório natural perfeito para este teste”.

“O facto de Didymos B estar em órbita em torno de Didymos A faz com que seja mais fácil ver os resultados do impacto e assegurar que a experiência não muda a órbita do par em torno do Sol”, realça Statler.

Além da NASA, estão envolvidos neste projecto a Agência Espacial Europeia, o Observatório Côte d’Azur, em França, e o Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins, nos EUA.

SV, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Parece-me que o maior perigo para a terra não são outra asteroides, mas sim os que habitam nela. Há que tomar consciência que teremos de diminuir as emissões poluentes e acabar com as armas, ou caso contrário, de nada serve andar a desviar asteroides.

RESPONDER

NASA revela novos fatos espaciais que os astronautas vão levar para a Lua (e são pura ficção científica)

A NASA apresentou na terça-feira, na sua sede, em Washington, Estados Unidos, os novos fatos espaciais que os astronautas da missão Artemis vão usar em 2024, quando voltarem à Lua. Fatos feitos em modelos 3D, à …

Panama Papers. Mossack Fonseca não gostou do filme e processou Netflix por difamação

A dupla de sócios do escritório de advogados Mossack Fonseca, envolvido no caso “Panama Papers”, moveu um processo em tribunal por difamação contra a Netflix. A plataforma anuncia a estreia, para esta sexta-feira, do filme “Laundromat: …

Porsche e Boeing unem-se em projeto de táxi aéreo premium

A Porsche e a Boeing estão a unir esforços para explorar o mercado de mobilidade área urbana. Aproveitando os seus pontos fortes, as duas empresas prometem desenvolver um táxi aéreo para o futuro. Numa verdadeira fusão …

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …