Nas sociedades pré-históricas não havia desigualdade entre os sexos

Um estudo revelou que as primeiras sociedades pré-históricas praticavam a igualdade entre os sexos, com figuras masculinas e femininas a ter o mesmo poder para decidir questões importantes.

Os resultados da investigação, realizada por antropólogos da Universidade College London, na Inglaterra, e publicada na revista “Science”, contestam a perceção de que a equidade sexual é uma invenção recente e as sociedades pré-históricas seriam dominadas por figuras masculinas. Porém, o que acontecia é que havia o mesmo nível de poder entre os sexos.

“A igualdade entre homens e mulheres é o único cenário em que poderiam ter surgido características humanas como a cooperação com outros indivíduos”, afirmou Andrea Migliano, uma das autoras do estudo.

Os investigadores chegaram a estas conclusões ao recolher dados, durante dois anos, em duas comunidades de caçadores-coletores ainda preservadas, uma no Congo e outra nas Filipinas.

ucl.ac.uk

A antropóloga Andrea Migliano

A antropóloga Andrea Migliano

Nestas tribos, homens e mulheres têm igual influência na decisão de onde o grupo vive e com quem vive – homens e mulheres partilham tarefas no cuidado das crianças e contribuem com a mesma quantidade de alimentos.

As descobertas contrariam ainda a ideia de que a igualdade de género é uma invenção recente, sugerindo que tem sido a norma para os seres humanos durante a maior parte do tempo.

“Há esta perceção de que os caçadores-coletores são mais machos ou se trata de um grupo dominado pelo sexo masculino. Mas podemos dizer que foi apenas com o surgimento da agricultura, quando as pessoas começaram a acumular recursos, que a desigualdade começou”, explica Mark Dyble, o antropólogo responsável pelo estudo.

Os dados, sistematizados e confirmados através de um modelo matemático usado para simular a formação de redes de pessoas, mostram que quando as mulheres estão em pé de igualdade com os homens na decisão do sítio onde viver e com quem viver, as redes tendem a ser mais amplas e colaborativas.

“Quando são apenas os homens a decidir com quem viver, o núcleo de qualquer comunidade torna-se uma rede densa de homens, com as suas mulheres em posições periféricas”, referiu o investigador.

Move

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. …por isso é que eram pré-históricos! A diferença entre homem e mulher é fundamental para o funcionamento natural de uma sociedade, aonde cada um tem uma função específica em que pode alcançar a realização plena. Só os/as complexados/as, frustrados/as é que sentem a necessidade de um reconhecimento formal de “igualdade” ou o que isso seja, que não é mais do que uma tentativa de fracturar a sociedade natural…Só assim o Homem evoluiu…Será que estamos a regredir? Há sempre funções que uns e outros, por causa do sexo, desempenham melhor que o do sexo oposto, negar isso é negar a própria natureza! A questão pode-se pôr nas tarefas que não dependem do sexo e que ambos podem desempenhar. Aí será a competência e a sabedoria que deve prevalecer!

RESPONDER

Open Arms. Procurador siciliano ordena apreensão do navio e desembarque imediato dos ocupantes

Luigi Patronaggio, o procurador da cidade de Agrigento, na Sicília, ordenou esta terça-feira a apreensão do navio Open Arms e o desembarque imediato dos quase 100 migrantes africanos que este levava a bordo. O jurista, que …

Jovens suspeitos de três homicídios filmaram um “testamento final” com o telemóvel antes de se suicidarem

Bryer Schmegelsky e Kam McLeod, os dois jovens de 18 e 19 anos suspeitos de três homicídios no Canadá e que foram encontrados mortos após duas semanas em fuga, terão filmado um “testamento final” com …

Em resposta a Macron, Putin diz que autoridades agiram para evitar situação igual à dos "coletes amarelos" em França

O Presidente da Rússia Vladimir Putin disse, durante um encontro com o seu homólogo francês Emmanuel Macron, que as autoridades russas agiram para garantir que as manifestações dos seus opositores permanecem dentro "da lei", evitando …

Gémeas que viviam em garagem estavam sinalizadas há seis anos

As gémeas de 10 anos que viviam numa garagem no concelho da Amadora estavam sinalizadas há seis anos pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) e a sua situação conhecida pelo Ministério Público …

Afinal, duração máxima dos contratos a prazo no Estado também baixa para dois anos

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, assumiu o compromisso de emitir uma orientação aos serviços da Administração Pública para respeitarem a redução da duração máxima dos contratos a prazo de …

Turistas franceses arriscam seis anos de prisão. Roubaram areia de uma famosa praia em Itália

Um casal francês foi detido ao transportar 40 quilos da famosa areia da ilha da Sardenha, em Itália, e agora pode enfrentar até seis anos de prisão, caso a justiça italiana os considere culpados. O casal …

Pedro Dias transferido de Monsanto para Coimbra

Pedro Dias, condenado a 25 anos de prisão pelo triplo homicídio de Aguiar da Beira, distrito da Guarda, em outubro de 2016, foi transferido da prisão de segurança especial de Monsanto, em Lisboa, para o …

Após três dias de inferno, incêndio na Grã Canária começa a perder força

O incêndio florestal na ilha espanhola de Grande Canária começou esta madrugada a perder força após três dias em que esteve incontrolável, anunciou esta terça-feira o presidente, Ángel Víctor Torres. As primeiras notícias do dia sobre …

Reino Unido bane dois anúncios publicitários que promovem estereótipos de género

No Reino Unido, a Philadelphia e a Volkswagen foram as primeiras vítimas de uma lei que quer banir os preconceitos de género da publicidade. As novas regras, introduzidas no início do ano, proíbem a representação de …

Jovem julgada por dar à luz bebé morto é absolvida

Evelyn Hernández foi condenada a 30 anos de prisão por cometer homicídio agravado em 2017, depois de ter dado à luz um nado-morto na casa-de-banho. Esta segunda-feira, o tribunal de El Salvador absolveu a jovem …