Nanomedicina é uma das esperanças no combate ao cancro

National Cancer Institute / Wikimedia

-

A nanomedicina é uma das esperanças no combate “de precisão” a células cancerígenas, defendem especialistas no dia em que se assinala, em Braga e em 13 países europeus, o segundo Nano World Cancer Day.

Segundo os especialistas, reunidos no Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), a aplicação desta ciência, até há alguns anos mais focada na área da eletrónica e engenharias, na medicina “não é mais ficção científica”.

Alias, referiram, no combate ao cancro e no que concerne o diagnóstico precoce, a nanomedicina tem vindo a assumir especial destaque, sendo por isso uma das áreas de investigação às quais a Europa está a dar “mais atenção e financiamento”, inclusive em Portugal.

“As nanoterapias têm o potencial de permitir a prevenção e detenção precoce, de melhoria de diagnósticos. Além disso, permitem atacar de forma mais exata as células tumorais”, explicou a investigadora Maria José Oliveira, em representação da Plataforma Tecnológica Europeia para a Nanomedicina (ETP-N).

Terapêutica mais eficaz

Apesar dos “nanocomprimidos” conterem os mesmos princípios básicos que a quimioterapia, os investigadores apontam “vantagens” em relação a essa terapêutica. “Os efeitos tóxicos são menores e permitem maior seletividade nas células a atacar. Há um combate mais direcionado. Uma espécie de bala mágica”, explanou Rafael Lopez da Universidade de Santiago de Compostela.

Por isto, apontaram ambos, “a nanomedicina é uma das grandes esperanças no tratamento de cancro e na deteção precoce da doença”.

Além disso, acrescentou o médico do Instituto Português de Oncologia do Porto, Nuno Sousa, “a nanomedicina está a permitir melhorar o índice terapêutico, ter uma maior eficácia da terapêutica aumentando a capacidade de controlar a doença e fazer com que os doentes vivam mais tempo”.

Este ramo da nanotecnologia está a “despertar cada vez mais interesse” ao qual a formação da ETP-N não esta alheio.

“A criação desta plataforma permitiu juntar vários agentes, investigadores, médicos e empresas. Esta aproximação tem permitido uma maximização de esforços e uma maior sensibilização politica, nomeadamente para a questão do financiamento”, referiu Maria José Oliveira.

A investigadora explicou que “a Europa está sensível para a questão dos financiamentos e esta plataforma mostrou que há um corpo europeu de investigação capaz”.

Mais atenção em Portugal

A par da tendência europeia, “também em Portugal a nanomedicina está a ter atenção”, nomeadamente no INL.

“Temos em desenvolvimento vários projetos que trabalham as nanoparticulas copuladas a sistemas de transporte no corpo humano. Outros projetos incidem sobre os métodos de diagnóstico precoce”, referiu o responsável pelo INL José Rivas.

Atualmente existem já cerca de 40 produtos de nanomedicina a serem usados no combate ao cancro estando atualmente em desenvolvimento mais de 230 produtos.

“A nanomedicina é uma oportunidade no combate ao cancro que não pode ser descurada”, avisou Maria José Oliveira.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Constitucional chumba barrigas de aluguer pela segunda vez

O Tribunal Constitucional chumbou, esta quarta-feira, pela segunda vez, o diploma do Parlamento sobre gestação de substituição, depois de um chumbo no ano passado. O BE apresentou uma proposta em que se previa "que a gestante …

Furacão Humberto ganha força a caminho das Bermudas

O furacão Humberto aumentou de intensidade nas últimas horas e atingiu a categoria 3 a caminho das Bermudas, informou o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC) nesta quarta-feira. O terceiro furacão da temporada no Atlântico, …

Brasil é o país lusófono com mais refugiados. Já Portugal tem as maiores remessas dos emigrantes

Um relatório das Nações Unidas (ONU) revelou que o Brasil é o país lusófono que acolhe mais refugiados, Portugal é o que recebe mais remessas dos emigrantes e Moçambique teve o maior aumento de estrangeiros …

Ryanair deixa de voar entre Porto e Lisboa em outubro (mas fica com base mais reduzida em Faro)

A transportadora aérea irlandesa Ryanair vai deixar de voar entre Porto e Lisboa a partir de 25 de outubro devido a “razões comerciais”. A confirmação foi dada pela empresa ao Jornal de Notícias. Em abril, a …

Frente-a-frente entre Costa e Rio teve menos 633 mil espectadores do que o debate entre Costa e Passos em 2015

O frente-a-frente entre António Costa e Rui Rio, os líderes dos dois maiores partidos, teve menos audiência do que o confronto de há quatro anos, entre António Costa e Pedro Passos Coelho. Cerca de de …

EDP condenada a multa de 48 milhões por abuso de posição dominante na produção de energia

A Autoridade da Concorrência (AdC) condenou a EDP por abuso de posição dominante. A coima de 48 milhões de euros foi aplicada à EDP Produção por manipular a oferta de serviços de sistema que regula …

Há sete anos que a média de secundário dos colocados no Ensino Superior não era tão alta

Há sete anos que a média de secundário dos colocados no ensino superior não era tão alta. Relativamente aos alunos de cursos científico-humanísticos, a média dos colocados tem vindo a aumentar desde 2015, tendo atingido …

Futebolistas internacionais russos Kokorin e Mamayev saíram da prisão

Pavel Mamayev e Alexander Kokorin foram detidos depois de atacarem dois homens, um responsável do governo, num estacionamento de um hotel, e um outro num café. Deixam a prisão por "bom comportamento". Os futebolistas internacionais russos …

Praga de baratas fecha refeitório do hospital Amadora-Sintra

Uma praga de baratas está a afetar o Hospital Amadora-Sintra, provocando sérios transtornos às centenas de trabalhadores desta unidade de saúde. O caso foi denunciado ao Correio da Manhã por funcionários e confirmado pelo hospital. A …

Singapura é a inesperada vencedora da crise em Hong Kong

A instabilidade política está a levar uma crescente instabilidade económica em Hong Kong. Quem beneficia com isto é a Singapura, que surge como alternativa no mercado asiático. Em Hong Kong, o duelo entre os manifestantes contra …