Portugueses criam nanomateriais feitos de algas para despoluir água

De algas abundantes no litoral de Portugal, investigadores da Universidade de Aveiro extraíram biopolímeros capazes de remover alguns poluentes da água, como antibióticos ou herbicidas.

Uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) demonstrou que nanomateriais preparados a partir de biopolímeros extraídos de algas têm a capacidade de remover alguns poluentes da água.

Segundo a equipa de investigação, os biopolímeros extraídos de fontes naturais, como é o caso das algas abundantes no litoral nacional, podem ser “enormes aliados” na remoção de poluentes da água difíceis de eliminar nas estações de tratamento, como antibióticos e outros fármacos, herbicidas e ainda corantes orgânicos utilizados pela indústria.

“O segredo destes adsorventes está no seu pequeníssimo tamanho, inferior a 100 nanómetros, que possibilita uma elevada área de contacto com a água, combinado com os polissacarídeos presentes na sua composição e que são provenientes das algas”, descreve uma nota de imprensa da UA sobre o trabalho científico.

A equipa de investigadores do Departamento de Química da UA e do CICECO — Instituto de Materiais de Aveiro, uma das unidades de investigação da Academia de Aveiro, desenvolveu e patenteou nano-adsorventes magnéticos que, além dos polissacarídeos, são constituídos ainda por um miolo de óxido de ferro (magnetite) que lhes confere características magnéticas e por sílica, com o papel de ligar entre si os ingredientes e de tornar os materiais insolúveis na água.

Entre os vários poluentes estudados, está o ciprofloxacina, antibiótico utilizado no tratamento de várias infeções, que pode ser encontrado nas águas residuais, devido à inadequada eliminação de medicamentos não usados ou à metabolização incompleta deste medicamento em humanos.

“Os nano-adsorventes sintetizados apresentam uma eficácia de remoção entre 30 a 90 por cento desse antibiótico, sendo possível remover até 1350 miligramas de ciprofloxacina usando um grama de adsorvente”, explicam os investigadores.

Os adsorventes podem ser regenerados e reutilizados, o que representa uma vantagem económica acrescida e, de acordo com fonte académica, “algumas empresas já mostraram interesse e estão a testar estes materiais na remoção de diferentes contaminantes”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Donald Trump desiste de realizar o G7 no seu clube de golfe em Miami

A decisão de Donald Trump, a braços com um processo de impeachment, de usar um dos seus resorts levantou dúvidas sobre conflito de interesses. O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, abandonou a ideia de realizar …

Costa vai a Belém apresentar secretários de Estado. Patrícia Gaspar e Antero Luís na lista

O primeiro-ministro indigitado, António Costa, vai esta segunda-feira a Belém apresentar ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, os nomes dos secretários de Estado que vão integrar o próximo Governo. O encontro, marcado para as 11 …

Chernobyl transforma-se num santuário para uma rara espécie de cavalos

Chernobyl tem sido o inesperado lar de uma espécie de cavalos em vias de extinção. Dezenas de cavalos de Przewalski foram observados em edifícios abandonados na zona radioativa da cidade ucraniana. Surpreendentemente, uma espécie de cavalos …

Sánchez desloca-se a Barcelona para “visitar agentes feridos” e lembra obrigações de Torra

O presidente do governo espanhol, em funções, Pedro Sánchez, desloca-se esta segunda-feira a Barcelona, após ter criticado o presidente do governo regional da Catalunha por não ter condenado com firmeza os atos de violência dos …

Governo de Hong Kong pede desculpas após polícia pulverizar mesquita

O Governo de Hong Kong pediu esta segunda-feira desculpas a líderes muçulmanos, depois da polícia antimotim ter pulverizado um portão da mesquita e algumas pessoas com um canhão de água, quando as autoridades tentavam dispersar …

Bolívia. Resultados preliminares dão vitória a Morales, mas com segunda volta

O chefe de Estado boliviano lidera os resultados preliminares da primeira volta das eleições Presidenciais, mas parece ser obrigado a disputar uma segunda ronda contra o ex-Presidente Carlos Mesa. A autoridade eleitoral da Bolívia indicou que, …

Telemóveis e computadores podem acelerar o envelhecimento

Uma nova investigação, levada a cabo por cientistas da Oregon State University, nos Estados Unidos, concluiu que a exposição diária à luz azul, como aquela que é emitida por telemóveis e computadores, pode afetar a …

Quatro espeleólogos portugueses desaparecem em gruta espanhola

Uma equipa de resgate foi acionada para localizar quatro espeleólogos portugueses que estão desde sábado na gruta de Cueto-Coventosa, em Espanha, com os trabalhos de socorro a serem dificultados pelo aumento do nível da água Quatro …

Afinal, Vénus pode não ser tão semelhante à Terra como pensávamos

Uma nova investigação questiona a habitabilidade de Vénus, planeta que os cientistas consideram há pouco tempo numa outra investigação poder ter um clima habitável semelhante ao da Terra. De acordo com a nova investigação, cujos …

Há gelo no polo sul da Lua e pode ter muitas fontes

Um novo estudo sugere que o gelo encontrado na superfície lunar pode ter milhares de milhões de anos, além de ter surgido de diferentes fontes. O estudo, publicado recentemente na Icarus, sugere que a maioria do …