Estudar música ou falar mais do que uma língua torna o cérebro mais eficiente

Uma equipa de cientistas do Centro de Cuidados Geriátricos de Baycrest, no Canadá, realizou uma investigação e concluiu que músicos bilingues têm um cérebro mais eficiente.

Cientistas do Centro de Cuidados Geriátricos de Baycrest, no Canadá, realizaram uma investigação e concluíram que músicos bilingues utilizam menos recursos cerebrais na realização de tarefas.

A experiência provou que estas pessoas apresentam menos atividade cerebral e ativam diferentes recursos do que aqueles que não estudam música e não aprendem, pelo menos, mais uma língua além da materna.

Segundo a Visão, a investigação contou com o contributo de 41 participantes, com idades compreendidas entre os 19 e os 35 anos que se encaixam numa das três possíveis situações: falavam inglês mas não sabiam música; eram músicos e só falavam inglês; eram bilingues e não tocavam nenhum instrumento.

Durante a experiência, foi-lhes pedido que identificassem sons, que eram de ambientes ou de instrumentos, e solicitado as direções dos sons que ouviam. Ao mesmo tempo, os cientistas recolheram imagens dos seus cérebros.

Os participantes que eram músicos foram mais rápidos a lembrar-se do tipo de som, enquanto que os bilingues e os que falavam apenas uma língua ficaram ao mesmo nível. Já no que diz respeito à localização de sons, os bilingues e os músicos triunfaram.

Claude Alain, um dos autores do estudo, adianta que “as pessoas que falam duas línguas podem demorar mais tempo para processar os sons, já que as informações são executadas através de duas bibliotecas de idiomas, em vez de uma”.

“Durante esta tarefa, os cérebros dos bilingues mostraram-se mais ativos em áreas que são conhecidas pela compreensão da fala, apoiando esta teoria”, acrescenta a investigadora.

Os cientistas já tinham identificado uma melhor memória operacional nos músicos e bilingues, isto é, uma maior capacidade de se lembrar de coisas mais facilmente, como um número de telemóvel.

“Estas descobertas mostram que músicos e bilingues não se esforçam tanto a realizar a mesma tarefa, o que também poderá protegê-los contra o declínio cognitivo e retardar o início da demência”, conclui Alain.

A especialista refere ainda que os resultados mostraram também que as experiências de uma pessoa, quer a aprender a tocar um instrumento ou outro idioma, podem “moldar o funcionamento do cérebro e quais as redes que usa”.

PARTILHAR

RESPONDER

TilTok anuncia acordo com Oracle e Wallmart e adia proibição nos EUA

A aplicação TikTok, detida pela sociedade chinesa ByteDance e ameaçada de ser proibida nos Estados Unidos, anunciou este domingo um acordo de princípio com a Oracle, como parceiro tecnológico, e com a Walmart, em termos …

As gaivotas são inoportunas? Saiba que as suas fezes podem valer mil milhões de dólares

Afinal, as gaivotas podem ser animais bem mais interessantes do que aquilo que a maioria das pessoas pensa. É que as suas fezes são muito valiosas e os seus nutrientes fertilizam campos agrícolas e recifes …

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …

Milhares de pássaros migratórios estão (misteriosamente) a morrer no Novo México

Um elevado número de pássaros migratórios está a morrer em todo o Novo México, numa misteriosa mortalidade em massa que está a preocupar os cientistas. Estima-se que o número de pássaros mortos seja de centenas de …

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …

FC Porto 3-1 Braga | Entrada de “dragão”

O FC Porto iniciou a defesa do título nacional com uma vitória importante sobre o Sporting de Braga por 3-1. Os minhotos marcaram primeiro no Dragão, por um ex-portista, mas os descontos do primeiro tempo foram …