Mourinho soma mais uma derrota. Ingleses desiludidos com o seu futebol

Nigel Roddis / EPA

O Tottenham atrasou-se, este domingo, na luta pelo acesso à Liga dos Campeões, com uma derrota caseira por 3-1 perante o Manchester United.

Em Londres, na 31.ª jornada da Premier League, o Tottenham até esteve em vantagem na partida, mas permitiu a reviravolta dos red devils na segunda parte, com o português Bruno Fernandes em destaque.

Depois de o sul-coreano Son Heung-min ter dado vantagem aos spurs, aos 40 minutos, e do brasileiro Fred ter refeito o empate, aos 57, o médio português, que foi titular, participou na fase final da jogada que permitiu ao uruguaio Cavani, aos 79, marcar o tento que colocou o Manchester United na frente do marcador.

No último lance da partida, aos 90+6 minutos, Greenwood confirmou o triunfo dos red devils, que assim aproveitaram da melhor forma o desaire do líder Manchester City – que perdeu em casa com o Leeds United por 2-1 – e colocaram-se no segundo posto a 11 pontos do eterno rival, com menos um jogo disputado.

Por seu lado, a ronda foi para esquecer para José Mourinho, com o Tottenham a somar o segundo jogo sem vencer na Premier League e a perder terreno para West Ham, Chelsea e Liverpool, equipas todas vitoriosas, na luta pelo acesso à Champions.

Segundo o site Tribuna Expresso, dois antigos jogadores da liga inglesa teceram agora duras críticas ao treinador português.

Em declarações à Sky Sports, Jamie Redknapp, antigo jogador do Liverpool, considerou que Mourinho “deveria assumir a responsabilidade pela má forma dos spurs” e que neste período no clube inglês o que o treinador português conseguiu foi “tornar os jogos difíceis de ver”.

Já Chris Sutton, também ex-jogador da Premier, escreveu no Daily Mail que o Mourinho de 2004, o treinador do Chelsea que era “engraçado, esperto e carismático”, é um homem que “já não existe”.

Agora, considera o britânico, Mourinho é “uma figural irritável, frustrada e provocadora que vive de glórias passadas” e que “não está a ser bem-sucedido”.

Os spurs estão no sétimo lugar, agora a sete pontos do quarto, que é ocupado pelo West Ham. Recorde-se que, na semana passada, o jornal britânico Daily Mail avançou que, se for despedido no final da época, o treinador português poderá receber uma indemnização mais baixa do que o suposto devido a uma cláusula no contrato, caso a equipa falhe a qualificação para as provas europeias na próxima época.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.