Quando morrer, o Sol vai emitir radiação que pulverizará os asteróides no Sistema Solar

(dr) Lauri Voutilainen

Daqui a seis mil milhões de anos, o Sol vai ficar sem combustível e vai expandir-se massivamente, bombeando uma poderosa radiação eletromagnética. De acordo com um novo estudo, esta luz pode conseguir pulverizar os asteróides no Sistema Solar.

Dimitri Veras, da Universidade de Warwick, e Daniel Scheeres, da Universidade do Colorado, descobriram que a a radiação emitida por estrelas como o nosso Sol durante as suas mortes pode fazer com que asteróides girem a velocidades tão altas que se partem em fragmentos sucessivamente mais pequenos.

Cerca de 90% das estrelas do universo são estrelas da “sequência principal”. Quando estes objetos estelares gastam todo o seu combustível de hidrogénio, aumentam de tamanho para centenas de vezes do normal durante a fase conhecida como “ramo gigante”, que dura alguns milhões de anos.

Além de crescerem em tamanho, as estrelas neste estágio também experimentam um grande aumento na sua luminosidade, uma vez que emitem uma intensa radiação eletromagnética. Após este estágio, as estrelas largam as suas camadas externas expandidas, colapsando num denso remanescente conhecido como anã branca.

De acordo com o estudo publicado em dezembro na revista científica Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, a radiação cada vez mais intensa emitida pelas estrelas da sequência principal durante a fase do ramo gigante” será absorvida pelos asteróides. À medida que a radiação é obsorvida, move-se através deles antes de ser emitida de uma ponto diferente. Isto faz com que os asteróides girem cada vez mais rápido até quebrarem – conhecido como efeito YORP.

Este processo continua até que os objetos alcancem entre um e cem metros de diâmetro. Segundo os investigadores, asteróides maiores são mantidos frouxamente unidos e, portanto, a sua força interna é fraca, por isso, partem-se mais facilmente. Por outro lado, asteróides mais pequenos têm mais força interna.

De acordo com o Newsweek, os resultados do estudo indicam que, durante a fase do ramo gigante do sol, asteróides ainda mais distantes do que Neptuno ou Plutão seriam pulverizados por esse efeito.

No nosso Sistema Solar, este processo de desintegração pode demorar alguns milhões de anos – uma escala de tempo relativamente curta em termos cósmicos – e deixaria para trás um disco de detritos ao redor da anã branca.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

A Realidade Virtual pode ser a próxima terapia para tratar pânico, fobias e distúrbios

A Oxford VR, empresa britânica de realidade virtual, acaba de acumular mais de 13 milhões de euros para investir na terapia com a tecnologia do futuro. A companhia surgiu a partir do departamento de psiquiatria da …

Apple não deixa que vilões de filmes usem iPhones

A Apple não deixa que os vilões dos filmes de Hollywood usem os telemóveis iPhone no grande ecrã. Esta é apenas uma das empresas que não permite este tipo de coisa. Os filmes podem ter uma …

O coronavírus pode ser a "doença X" temida pelos especialistas

O coronavírus, que já matou 2.700 pessoas e infetou mais de 80 mil desde dezembro, está a tornar-se "rapidamente" no primeiro grande desafio pandémico do mundo, enquadrando-se nos moldes da "doença X" temida por especialistas. O …

Media Capital passou de lucros a prejuízos de 54,7 milhões

A Media Capital registou prejuízos de 54,7 milhões de euros no ano passado, contra lucros de 21,6 milhões de euros um ano antes, anunciou hoje a dona da TVI, que está em processo de compra …

Camas na classe económica dos aviões podem vir a tornar-se uma realidade

A companhia aérea neozelandesa Air New Zealand está a pensar incluir camas na classe económica de alguns dos seus voos mais longos. A ideia deverá avançar dentro de um ano. A companhia aérea neozelandesa Air New …

Temperatura do planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões de anos

A temperatura no planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões a cinco milhões de anos, caso a humanidade consiga estancar as emissões de gases com efeito de estufa até 2030, diz a especialista …

Operação Lex. Juiz Vaz das Neves arguido por corrupção e abuso de poder

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa Vaz das Neves é arguido na Operação Lex por suspeitas de corrupção e abuso de poder relacionadas com a distribuição eletrónica de processos, disse à Lusa fonte …

Governo quer licenças de trabalho parcial pagas para pais no primeiro ano dos filhos

O Governo quer implementar licenças de trabalho parcial remuneradas para pais e mães de crianças no seu primeiro ano de vida, no âmbito do programa para a conciliação entre vida profissional e vida familiar e …

Covid-19. Portugal "tem de preparar-se para o pior" e ter plano de contingência

Ricardo Mexia, presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, defende que Portugal tem de se preparar para o pior e, por esta altura, já devia ser conhecido o plano de contingência em ação. "Convém …

Misteriosa mensagem esculpida numa rocha em França foi finalmente decifrada

A inscrição, gravada há 250 anos numa rocha na região francesa da Bretanha, foi finalmente decifrada graças a um concurso lançado pelo município. O mistério, que há muitos anos intrigava a comunidade científica e curiosos de …