Molécula na alimentação impede abelhas operárias de se tornarem rainhas

Uma molécula na alimentação das abelhas operárias, que atrasa o seu desenvolvimento, impede-as de se tornarem rainhas, segundo um estudo de uma equipa científica da Universidade de Nanjing, na China, publicado na quinta-feira.

O estudo, liderado por Xi Chen e publicado na PLOS Genetics, afirma que as microRNA, moléculas reguladoras das plantas, estão muito presentes no pão de abelha, a mistura de pólen e mel, a base fundamental da dieta das abelhas operárias.

A dieta determina o desenvolvimento das larvas ao atrasá-lo e manter os ovários inativos, diferindo das abelhas rainha, que se alimentam unicamente de geleia real, segundo os cientistas.

Os investigadores já sabiam que a dieta tem um papel importante no complexo processo que determina se uma larva de abelha transformar-se-à em operária ou rainha, já que as larvas de operárias só se alimentam de geleia real nos primeiros três dias de vida antes de passar para a dieta de pão de abelha.

As rainhas, no entanto, passam toda a vida a alimentar-se de geleia real, uma substância produzida pelas glândulas hipofaríngeas da cabeça das abelhas operárias jovens, conhecidas como guardiãs.

O pão de abelha contém níveis muito mais altos de microRNA de plantas do que a geleia real, por isso Xi e a sua equipa investigaram se as moléculas, que regulam a expressão genética das plantas, afetam o desenvolvimento das castas de abelhas.

O resultado que encontraram foi que as abelhas criadas em laboratório com pão de abelha desenvolveram-se mais lentamente e tinham o corpo e os ovários menores do que as larvas sem esse suplemento na dieta.

As microRNAs das plantas também tiveram um efeito similar nas larvas da mosca-das-frutas, acrescentam os cientistas.

O estudo mostra que a história da formação de castas entre as abelhas é mais complexa que a ideia tradicional que atribui tudo à geleia real, enquanto identifica uma função previamente desconhecida das microRNA de plantas no desenvolvimento e na evolução das espécies.

“A regulação do desenvolvimento das abelhas pelas microRNA das plantas mostra uma adaptação evolutiva para o sucesso das colónias através da associação entre duas espécies”, disse Xi.

// EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Funcionários públicos passam a receber hoje 75% do valor das progressões

Os funcionários públicos que reuniram dez pontos na avaliação de desempenho nos últimos anos começam hoje a receber com o salário 75% da progressão que esteve congelada, que passará a ser paga na totalidade em …

Pasta de dentes de carvão não branqueia os dentes (e faz muito mal)

O carvão ativado, como uma moda de saúde, começou a ficar popular em 2016. Hoje, podemos encontrá-lo em bebidas, gelados e pizza, por exemplo. Não há dúvida de que parte da atração está na estética das …

O exoplaneta mais tórrido já descoberto tem valiosas terras raras

A 650 anos-luz da Terra, o KELT-9 b, o exoplaneta mais quente até agora descoberto, tem assinaturas de alguns dos cobiçados minerais de terras-raras.  Além das assinaturas de ferro gasoso e titânio encontradas na sua atmosfera, …

Conseguirá a Terra sair ilesa se o Sol ficar sem combustível?

Planetas rochosos formados por elementos densos serão, muito provavelmente, os únicos sobreviventes da morte explosiva de uma estrela. Esta descoberta dá-nos pistas preciosas sobre o futuro da Terra. Quando uma estrela morre destrói tudo o que …

As colónias espaciais de Bezos flutuam, são auto-sustentáveis e até se podem parecer com Florença

O CEO da Amazon e fundador da empresa de transporte aeroespacial Blue Origin levantou o véu sobre os seus planos futuros, detalhando as suas ideias para a colonização do Espaço. Jeff Bezos sonha com "cápsulas" …

Descoberta nova espécie de rã de cristal na Colômbia

Uma rã de cristal com um coaxar peculiar foi descoberta na Sierra Nevada de Santa Marta, uma cordilheira localizada na Colômbia. "Foi um golpe de sorte", revelou o cientista que encontrou o novo espécime. Segundo …

O café mais caro do mundo vende-se na California. Custa 66 euros

Um café na California, nos EUA, prepara o que apresenta como o café mais caro do mundo. Chama-se Elida Natural Geisha 803 e custa 75 dólares (66 euros) por chávena. A rede Klatch Coffee Roasters, que …

Inglês pagou 265 euros por um Picasso falso. Afinal, era verdadeiro

Um residente da cidade de Crawley, na Inglaterra, comprou por 292 dólares (cerca de 261 euros) uma pintura que achava ser uma boa farsa de um conhecido trabalho de Pablo Picasso. Porém, seis meses depois, soube …

China cria aplicação de reconhecimento facial para distinguir pandas

Investigadores do Centro de Pesquisa e Conservação da China para Pandas Gigantes, juntamente com a Universidade de Tecnologia de Nanyang, em Singapura, e a Universidade Normal de Sichuan desenvolveram uma aplicação com um software de …

Corvos da Torre de Londres "salvaram" o país. Tiveram crias pela primeira vez em 30 anos

Os icónicos corvos negros da Torre de Londres "salvaram" o Reino Unido das consequências fatídicas de uma antiga profecia ao ter descendentes pela primeira vez desde 1989. O casal formado por Huginn (o pai) e Muninn …