Mistério de sinais bizarros que chegam à Terra solucionado 50 anos depois

SRI / wikimedia

-

De vez em quando, os cientistas detetam sinais misteriosos que chegam à Terra, sem conseguir identificar a sua fonte. Agora, investigadores finalmente resolveram um desses mistérios: um sinal bizarro identificado há 50 anos.

Um novo estudo publicado na Geophysical Research Letters reivindica ter solucionado o enigma dos chamados “ecos de 150 quilómetros”.

Todos os dias, ao amanhecer e entardecer, o fenómeno surge: sinais de radar inicialmente enviados para o espaço por cientistas refletem de volta para o chão, como ecos.

Durante o nascer do sol, algo a uma altura de 150 quilómetros age como um espelho para estes sinais. Já ao meio-dia, o espelho “baixa-se” a uma altura de 20 a 30 quilómetros. O espelho sobe novamente com o pôr do sol, onde desaparece na noite.

As sondas enviadas para a atmosfera durante o nascer e o pôr do sol não conseguiram identificar qualquer fonte potencial para tal efeito de reflexão.

Espelho de iões

Investigadores da Universidade de Boston, nos EUA, liderados pelo astrónomo Meers Oppenheim, decidiram tentar identificar este espelho de uma vez por todas.

Os cientistas observaram que a fonte dos ecos se tornava mais poderosa durante as explosões solares e consideravelmente mais fraca durante os eclipses, e notaram ainda que o aumento da profundidade do sinal durante o dia combinava com o ângulo da radiação solar.

Estas provas circunstanciais pareciam apontar para a nossa estrela mãe como a culpada, mas era improvável que o sinal fosse proveniente do próprio sol.

Oppenheim and Dimant / Jorge Chau / GRL

Os ecos, acompanhados ao longo do dia, em altitudes variadas

Os ecos, acompanhados ao longo do dia, em altitudes variadas

A luz ultravioleta do sol arranca eletrões das moléculas de oxigénio e azoto na atmosfera superior, e lança esses eletrões a altas velocidades, com energias consideráveis.

As interações destes eletrões com as moléculas ionizadas e outras partículas podem fazer com que os iões vibrem em massa.

Os cientistas sugerem, assim, que esta vibração poderia gerar ondas energéticas suficientemente fortes para refletir os sinais de radar que vêm a partir do solo.

Usando simulações de computador para reproduzir este mecanismo, os investigadores mostraram que, de facto, a energia da radiação solar é suficiente para produzir iões que reflitam os sinais.

À medida que o sol nasce e se move no céu ao longo do dia, o ângulo de radiação solar muda, e os iões vibrantes movem-se mais para baixo no céu. No pôr do sol, o ângulo diminui, e o “espelho” move-se de volta para cima.

Durante as erupções solares energéticas, por sua vez, mais iões podem ser produzidos – e o espelho torna-se ainda mais poderoso.

HypeScience

2 COMENTÁRIOS

  1. Olá, ZAP! Obrigado pela notícia. Queria fazer um reparo. Não há moléculas sem electrões, dado que eles são essenciais para formar moléculas (isto é, átomos ligados entre si). Tampouco essa é a definição de ião. Ião é um átomo cuja carga electrónica foi alterada, seja pela adição, seja pela remoção de electrões. Há moléculas formadas por iões, por exemplo o sal comum (cloreto de sódio). Obrigado. 🙂

    • Caro BGM,
      Obrigado pelo seu reparo. A expressão “moléculas sem electrões” pretendia na realidade significar “moléculas com electrões a menos”.
      O parágrafo foi reescrito para corrigir o erro e clarificar o seu conteúdo.

RESPONDER

Catalunha aplaude referendo curdo. Erdogan pode fazê-los "passar fome"

Os curdos iraquianos votaram esta segunda-feira de forma massiva no referendo sobre a sua independência, mas esta possibilidade alimentada há um século arrisca provocar uma escalada nas tensões regionais. O parlamento em Bagdade, na presença dos …

Enfermeiros exigem aumento mínimo de 400 euros. Ministro da Saúde considera "incomportável"

Os enfermeiros podem voltar à greve a 16 de outubro caso o Governo não satisfaça um conjunto de reivindicações esta terça-feira entregues à tutela e que incluem um aumento mínimo de 400 euros para todos …

João Lourenço põe Portugal fora da lista dos principais parceiros

O novo Presidente angolano, João Lourenço, excluiu esta terça-feira Portugal da lista de principais parceiros, no seu discurso de tomada de posse, sublinhando que Angola considerará todos que "respeitem" a soberania nacional. A posição foi assumida …

MP desvalorizou indícios de maus tratos contra menino que morreu na Guarda

A mãe da criança de 7 anos que morreu no sábado, na Guarda, depois de cair de um terceiro andar, está acusada dos crimes de violência doméstica e de exposição ou abandono. O alerta dado …

Casa do presidente da Câmara de Lisboa também vai ser alojamento local

"É tão absurdo como Marcelo Rebelo de Sousa concessionar o Palácio de Belém para um hotel de charme." A crítica é do candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Lisboa, Ricardo Robles, sobre …

Marcelo Rebelo de Sousa assobiado na tomada de posse de João Lourenço

João Lourenço, de 63 anos, foi esta terça-feira investido, pelas 12:15, no cargo de Presidente da República de Angola, o terceiro que o país conhece desde a independência, em novembro de 1975. Marcelo Rebelo de …

Centeno e Governador do Banco de Portugal à beira da ruptura

As declarações do Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, sobre as "tentações" do Governo de reduzir a independência dos bancos centrais, caíram mal no seio das Finanças que exigem a Governador que se "retrate". "A …

Fraude massiva com medicamentos potencialmente letais leva centenas à prisão

123 países estiveram envolvidos na operação Pangea X, uma ação a nível internacional coordenada pela Interpol que pretendia combater medicamentos falsificados e os perigos associados à compra de medicamentos pela internet. No âmbito da operação Pangea …

Quase 60 mil pessoas retiradas devido a "erupção iminente" de vulcão em Bali

Mais de 57 mil pessoas fugiram das zonas em torno do vulcão de Monte Agung, na ilha indonésia de Bali, perante registo de atividade sísmica sem precedentes no local. O centro de vulcanologia da ilha …

Governo alarga concurso de regularização da função pública a precários em tempo parcial

Os trabalhadores do Estado em tempo parcial vão poder participar nos concursos para integração de precários. A proposta do PS vai ao encontro do que defendem o BE e o PCP e é votada na …