Misericórdias de Viseu apelam ao bom senso na vacinação

Portuguese_eyes / Wikimedia

Igreja matriz de Penalva do Castelo, em Viseu

O presidente do secretariado regional de Viseu da União das Misericórdias disse esta segunda-feira à agência Lusa que na vacinação contra a covid-19 “tem de haver bom senso” e explicou que, quando sobram vacinas, “têm sido recolhidas”.

“Não podemos falar de uma forma genérica dos dirigentes estarem ou não nas prioridades da toma da vacina. O que tem de haver é bom senso nesta matéria, como tudo na vida, porque o grupo prioritário inclui utentes e cuidadores diretos, mas isso não exclui dirigentes e órgãos sociais” das instituições, considerou José Tomás.

Este responsável defendeu que “se um elemento dos órgãos sociais desenvolve a sua atividade diariamente na instituição e tem bastante proximidade com as pessoas, se calhar reúne critérios para fazer parte do grupo prioritário” do plano de vacinação.

José Tomás explicou que “há elementos dos órgãos sociais que trabalham nas instituições e há outros que, pela disponibilidade de tempo, também lidam diariamente com as pessoas e colaboradores” dos lares, o que “é um critério de prioridade”.

“Outra coisa é considerar-se que só por fazerem parte dos órgãos sociais de uma instituição devem tomar a vacina. Tenho a minha posição muito crítica: obviamente que não deve ser um critério de prioridade”, acrescentou.

O também provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mangualde explicou que “uma instituição sem um dirigente é moribunda, assim como um país sem um líder” e, por isso, falou da questão que “tem sido um pouco discutida por todo o país”.

“Quem dirige um país ou uma instituição é ou não prioritário no plano de vacinação? Mais uma vez tem de haver bom senso, porque não podemos avaliar de forma genérica, tem de haver uma análise cuidada, caso a caso”, defendeu.

Neste sentido, acrescentou: “Não aponto o dedo a um elemento dos órgãos sociais que tenha uma vida ativa na instituição, mas aponto o dedo se um elemento que tenha uma vida ausente e fora da instituição apanhar a vacina”.

No que diz respeito às sobras das vacinas, o provedor disse que “é normal, basta por algum motivo um utente não poder apanhar como, por exemplo, por estar hospitalizado por algum motivo”.

“Nestes casos, estas vacinas recolhem e entram no plano nacional de vacinação dentro dos critérios de prioridade, não são reconvertidas para outras pessoas da instituição, pelo menos é o que tem acontecido, daquilo que tenho conhecimento, nas Misericórdias do distrito”, assumiu.

José Tomás disse que “tem havido elevada responsabilidade de todas as partes”, quer dos ACES [Agrupamentos de Centros de Saúde], quer das instituições, ou seja, “de quem administra a vacina e de quem apresenta os dados para a vacinação”.

Numa semana em que começa a ser administrada a segunda dose da vacina, nas primeiras instituições que as receberam, José Tomás elogia “a boa organização da parte dos ACES” e “uma boa colaboração por parte das instituições”.

“É um processo que tem funcionado com rigor e fluidez e, dos conhecimentos que tenho, não tem havido qualquer efeito colateral, ou seja, não sei de ninguém com algum problema causado pela vacina”, enalteceu.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A Cidade do México está a afundar a um ritmo incontrolável

Um novo estudo mostra que a Cidade do México, a metrópole mais populosa da América do Norte, afundou tanto que será impossível salvá-la. Depois de séculos de drenagem dos aquíferos subterrâneos, o leito do lago no …

Micróbios podem já estar a comunicar com espécies alienígenas

Os micróbios podem já estar a comunicar com espécies alienígenas, algo semelhante ao que tentamos fazer através do projeto SETI desde 1959. Estaremos sozinhos no Universo? O famoso programa SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) tem tentado …

Tweet de Elon Musk afunda Bitcoins (e dá força à criptomoeda que nasceu como meme)

A Tesla vai deixar de aceitar Bitcoins como forma de pagamento. A revelação foi feita por Elon Musk numa publicação no Twitter e levou à queda do valor da criptomoeda no mercado. A par disso, …

Investigadores criam nova solução para óculos de realidade virtual e aumentada

Uma equipa de investigadores criou uma nova tecnologia para fornecer óculos de realidade virtual que não parecem "olhos de inseto". Num novo artigo publicado na Science Advances, os especialistas descrevem a impressão de ótica de forma …

Genética da população portuguesa pode explicar deficiência de vitamina D

Investigadores portugueses concluíram que a população portuguesa tem uma prevalência superior à média europeia de algumas alterações genéticas que levam a uma predisposição para o défice de vitamina D. Este estudo, coordenado pelo Centro Cardiovascular da …

Polónia quer comprar casa de campo francesa (para recuperar o legado de Marie Curie)

A Polónia quer comprar e renovar a casa de campo francesa de Marie Curie e transformá-la num museu, naquele que é um esforço para reivindicá-la como génio científico e pioneira polaca. Embora tenha nascido na Polónia, …

Min Nyo é jornalista, cobriu os protestos em Myanmar e foi condenado a 3 anos de prisão

Min Nyo, um jornalista birmanês de 51 anos, foi condenado a três anos de prisão pela sua cobertura dos protestos na sequência do golpe de Estado em Myanmar. Min Nyo, que trabalhava para a DVB (Voz …

McDonald's e Casa Branca unem-se para sensibilizar população a ser vacinada

Numa parceria com a Casa Branca, a cadeia de fast food norte-americana também está a dar o seu contributo para sensibilizar a população para a vacinação contra a covid-19. A ideia é promover informações relevantes sobre …

Voo "para lado nenhum" esgota em tempo recorde. Bastaram 2,5 minutos

A companhia aérea australiana Qantas vendeu os bilhetes para o próximo "voo para lugar nenhum" em tempo recorde: 2,5 minutos. A Qantas está a promover um novo "voo para lugar nenhum" que dará aos famintos por …

Todos queriam "O Senhor dos Anéis". Mas cinemas chineses foram obrigados a exibir filmes de propaganda

Pequim ordenou que os cinemas chineses divulgassem propaganda em homenagem ao Partido Comunista. Os cinéfilos do país, que clamam pelos filmes de Hollywood, revoltaram-se. A 1 de abril, no dia em que entrou em vigor um …