Mineiros encontram múmia de monstrinho misterioso na Sibéria

O misterioso monstrinho mumificado encontrado na Sibéria

Um novo tipo de dinossauro? Um predador antepassado dos glutões? Mineiros siberianos encontraram uma múmia de um pequeno animal, e os cientistas não fazem ideia do que é.

A pequena criatura foi encontrada nas minas de diamantes de Udachny, na região da Yakutia, na Sibéria, e os mineiros responsáveis pela descoberta não têm dúvidas: é um novo tipo de dinossauro.

A comunidade científica, no entanto, não está assim tão certa disso, e pretende estudar o minúsculo monstro mais de perto.

Alguns dos especialistas que já tiveram oportunidade de analisar a múmia pensam que poderá tratar-se de um primo do glutão, ou carcajú, um mamífero carnívoro semelhante a um pequeno urso – ou seja, o famoso “wolverine” que dá nome ao ainda mais famoso personagem da BD.

Outros cientistas consideram que poderá tratar-se de um antepassado da zibelina, ou de um parente da marta, um mustelídeo muito comum na Sibéria.

A maior parte dos especialistas consideram que os dentes (com molares e caninos), o osso zigomático e a forma das patas apontam claramente para um mamífero – nunca um dinossauro.

Mas para já, ninguém sabe ao certo o que é o pequeno monstrinho.

A criaturinha vai agora ser enviada para a capital siberiana, Yakutsk, onde será preservada e estudada.

(dr) YSIA / Siberian Times

Os dentes molares e caninos, o osso zigomático e a forma das patas apontam claramente para um mamífero

Os dentes molares e caninos, o osso zigomático e a forma das patas apontam claramente para um mamífero

Segundo o Siberian Times, a criatura foi encontrada encontrada numa região rica em diamantes, em Udachny, na Yakútia, em areias que datam da era Mesozóica – entre 252 e 66 milhões de anos atrás.

Udachny, que significa literalmente sortuda, é uma cidade mineira com um clima sub-ártico extremo, erigida nas proximidades das minas de diamantes de Udachnaya, descobertas em 1955.

A cidade ficou famosa em 2014, quando um grupo de mineiros descobriu uma rocha vermelha e verde com mais de 30 mil diamantes cravados – uma concentração mais de um milhão de vezes superior à que se encontra na natureza.

A Yakútia, ou República Sakha, a maior divisão federal da Federação da Rússia, com inúmeros recursos naturais, é um dos territórios mais misteriosos da Sibéria. É a terra natal de um fenómeno único chamado “xamanismo yakute”.

A extracção de diamantes a partir de crateras de meteoros tem-se revelado uma inesgotável fonte de riqueza para a Rússia.

E também uma fonte inesgotável de descobertas arqueológicas notáveis.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Sei não… Mas parece muito com aquelas criaturas viciadas em café mostradas naquela trilogia americana Men In Black (MIB)…

  2. Estas notícias em que as opiniões são relatadas como factos não podem deixar nenhum jornalista bem na fotografia… Ja agora, dinossáurios eram répteis e répteis tinham escamas. Pela foto percebe-se que este animal tem pelos. A mumificação modifica muito o aspeto pois toda a água, que dá forma ao corpo, desapareceu. Por isso torna-se irreconhecível. Mas não será tarefa nada complicada para um biólogo, através da análise do esqueleto (dentição, crâneo, patas, etc, etc, ( concluir a ordem ou até a espécie deste animal. Claro, há sempre a necessidade de clicks.. Se necessário esta múmia até se pode tornar num extraterrestre.

RESPONDER

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …