Há milhões de buracos negros mortais em torno do Universo

(dr) The SXS (Simulating eXtreme Spacetimes) Project

O Universo possui mais de 100 milhões de buracos negros “silenciosos”. Recentemente, uma equipa de astrónomos alertou para a descoberta de um gigante negro “escondido” atrás de uma nuvem de gás.

Buracos negros são objetos muito densos com atração gravitacional tão forte que nem mesmo a luz consegue escapar. Como não emitem luz, os astrónomos inferem a existência de buracos negros a partir dos efeitos que a sua gravidade produz em outros objetos.

Os astrónomos suspeitam que pequenos buracos negros se fundem e vão crescendo gradualmente, mas nunca nenhum cientista encontrou um buraco negro de massa intermediária. Recentemente, uma equipa de japoneses encontrou um desses “monstros” escondido tranquilamente próximo de um buraco negro supermassivo no centro da nossa galáxia.

Esse buraco negro, encontrado pela equipa do Observatório Astronómico Nacional do Japão, possui uma “massa intermediária“, apesar de furtivo, e foi descoberto ao analisar o comportamento de uma nuvem de gás que está, atualmente, a ser “comida”. Segundo os cientistas, o “monstro” terá um fim parecido, uma vez que será engolido por um buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea.

Os cientistas utilizaram o ALMA (Atacama Large Millimeter / submillimeter Array) para realizar observações de alta resolução da nuvem de gás, e descobriram que a nuvem HCN-0.009-0.044 gira em torno de um objeto massivo e invisível.

“Detalhes das análises revelaram que uma grande massa, 30 mil vezes maior do que a do Sol, se concentrou numa região menor do que a do Sistema Solar”, afirmou Shunya Takekawa, do Observatório Nacional Astronómico do Japão.

Isto e o facto de nenhum objeto ter sido observado naquele local sugere a existência de um buraco negro de massa intermediária. Analisando outras nuvens anómalas, os cientistas esperam expor outros buracos negros “calmos” ou silenciosos.

Já o professor da Universidade de Keio, Tomoharu Oka, acrescentou que é “significante que este buraco negro de massa intermediária tenha sido encontrado a apenas 20 anos-luz do buraco negro supermassivo no centro da galáxia”.

No futuro, este buraco irá cair dentro do buraco negro supermassivo, assim como o gás que está a cair agora, suportando o modelo de fusão do crescimento dos buracos negros, concluiu o professor.

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Cada vez se torna mais óbvio que num futuro muito distante, os buracos negros serão absorvidos uns pelos outros arrastando para si toda a matéria e energia dispersa, até que tudo o que existe se fundirá num único buraco negro universal. Após este evento, ocorrerá um buraco branco, ou seja, um novo big bang.

    • Talvez. Mas ficamos sem saber quando, como e onde se formou a matéria e energia de que são formados os outros; ou seja, se atrás de cada buraco negro pode haver outro buraco negro, como apareceu o primeiro?

  2. Não é bem assim, segundo as últimas teorias de expansão do universo.
    Numa escala de tempo da ordem de um 1 milhão de milhões de anos (1 bilião), as últimas estrelas apagam-se e o universo ficará escuro. O universo aproximar-se-á de um estado altamente entrópico. Sobre uma escala de tempo muito mais longa nas eras que seguem este, as galáxias entrarão em colapso nos buracos negros que consequentemente se irão evaporar através da radiação de Hawking. Em algumas teorias de grande unificação, a decomposição de prótons converterá o gás interestelar remanescente em pósitrons e elétrons, que então se recombinarão em fótons. Neste caso, o universo será indefinidamente composto apenas de um banho de radiação uniforme, que sofrerá lentamente desvio para o vermelho (redshifted) em estados de energia menor e menor, congelando-se.
    Mas também poderá ocorrer o chamado Big Rip. Este cenário só é possível se a densidade da energia escura realmente aumentar sem limite ao longo do tempo. Essa energia escura é chamada de energia fantasma e é diferente de qualquer tipo conhecido de energia. Neste caso, a taxa de expansão do universo aumentará sem limite. Sistemas ligados gravitacionalmente, tais como aglomerados de galáxias, galáxias e, em última instância, o sistema solar serão despedaçados. Eventualmente, a expansão será tão rápida que irá superar as forças eletromagnéticas que mantêm moléculas e átomos juntos. Finalmente, mesmo os núcleos atômicos serão despedaçados e o universo como o conhecemos terminará em um tipo incomum de singularidade gravitacional. Em outras palavras, o universo se expandirá tanto que a força eletromagnética que mantém as coisas juntas cairá conforme a expansão do universo, fazendo com que todas as coisas se volatilizem, incluindo os buracos negros.

RESPONDER

Igrejas evangélicas cultivam violência doméstica ao defender a supremacia dos homens sobre as mulheres

O facto de a igreja evangélica defender que o homem deve controlar a mulher apenas agrava o problema de violência doméstica, justificando os atos dos homens. Jane (nome fictício) era membro da comunidade cristã evangélica da …

A Cidade do México está a pagar aos seus polícias para que percam peso

A Polícia da Cidade do México está a levar a cabo um programa para combater o excesso de peso e a obesidade no seu efetivo através de incentivos financeiros.  Ao todo, escreve a agência AFP que …

Há um novo método para medir buracos negros

Os buracos negros supermassivos são os maiores buracos negros, com massas que podem exceder mil milhões de sóis. Apenas esta primavera foi divulgada a primeira imagem do buraco negro supermassivo no centro da galáxia M87, …

E Tudo o Vento Levou… há 80 anos

E Tudo o Vento Levou celebra este domingo 80 anos de vida, marcando a data da sua estreia nos Estados Unidos. Oito décadas depois, o filme mantém-se como uma das maiores obras primas do cinema …

O problema impossível mais simples do mundo está a levar matemáticos à loucura

Matemáticos avisam os seus colegas para se manterem longe da conjetura de Collatz. No entanto, Terence Tao decidiu arriscar, e está muito perto de resolver aquele que muitos chamam de o problema impossível mais simples …

Soldados da Guerra Civil dos EUA pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias

Investigadores encontraram evidências que indicam que soldados da Guerra Civil norte-americana pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias. Escavações em Camp Nelson, no Kentucky, revelaram restos de um estúdio de fotografia com 150 anos, o …

Chuva, vento forte e neve. Mau tempo vai agravar-se nas próximas 48 horas

A Proteção Civil alertou este domingo para um agravamento do estado do tempo nas próximas 48 horas, com períodos de chuva, possibilidade da queda de neve nas terras alta do norte e centro e ainda …

Descoberta nova espécie de aranha-violinista no Vale do México

Cientistas identificaram, no México, uma nova espécie de aranha com um veneno que, apesar de não ser fatal, é capaz de causar necrose na pele humana. Uma equipa de cientistas da Universidade Nacional Autónoma do México …

Já sabemos sobre o que conversam os orangotangos

Um novo estudo da Universidade de Exeter, em Inglaterra, desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os investigadores passaram dois anos a filmar mais de 600 horas …

COP25 aprovou conclusões. Não há acordo para regulação dos mercados de carbono

A cimeira da ONU sobre o clima terminou hoje em Madrid assinalando a urgência para conter as alterações climáticas, mas a mais longa cimeira sobre o clima de sempre sem chegar a acordo nos pontos …