Meio mundo à procura do fotógrafo brasileiro no Iraque e Síria… que nunca existiu

Um jovem surfista brasileiro supera o cancro aos 25 anos e encontra um novo significado para a vida: servir como voluntário em missões humanitárias da ONU enquanto aproveita para registar como fotógrafo o sofrimento no Iraque e na Síria.

A história de Eduardo Martins seria motivo de inspiração para muitos, de não fosse um pequeno detalhe: ele nunca existiu.

Mais de 120 mil seguidores no Instagram, incluindo o perfil oficial das Nações Unidas e portais reconhecidos como a Vice e a Al Jazeera. Uma leucemia que paralisou a sua vida durante 7 anos. Quando partiu, tinha uma forma totalmente nova de ver o mundo.

Era assim que o fotógrafo paulista Eduardo Martins se apresentava às dezenas de jornais, TVs, rádios e revistas que, entre 2016 e 2017, o entrevistaram.

(ce) Instagram

O perfil do Instagram do falso fotógrafo Eduardo Martins

Supostamente a viver em Beit Hanoun, cidade no noroeste da Faixa de Gaza, o brasileiro embrenhava-se em missões que nenhum fotógrafo de guerra desdenharia. Acompanhou a batalha por Mossul, no Iraque. Registou o conflito na Síria ao lado do Exército Livre sírio.

A vida de sofrimento e as fotos incríveis que capturava nos sítios mais perigosos do planeta valeram-lhe a fama e alguns milhares de dólares em trabalhos vendidos para meios como a DW, BBC, Wall Street Journal.

Mas simplesmente, Eduardo Martins nunca esteve em qualquer um desses sítios – e na realidade nem sequer se sabe se ele existe mesmo.

(ce) BBC

Eduardo é destaque na página da BBC Brasil. O artigo foi apagado depois da denúncia de fraude

O fotógrafo foi denunciado num artigo do colunista do Waves, Fernando Costa Neto – que um mês antes tinha publicado um artigo sobre as façanhas do jovem surfista / fotógrafo / trabalhador humanitário.

Costa Neto começou a receber telefonemas de jornais que investigavam a existência de Eduardo Martins. Quando Costa Neto entrou em contacto com ele, o fotógrafo, que até há pouco tempo dizia estar “emocionalmente abalado”, mas que se encontrava a caminho da Síria, deu um paradeiro diferente.

“Estou na Austrália. Tomei a decisão de passar um ano numa carrinha. Vou cortar com tudo, incluindo internet. Quero ficar em paz, vêmo-nos quando voltar. Qualquer coisa, escrevam para dudumartisn23@yahoo.com. Um grande abraço, vou apagar o whatsapp. Fiquem com Deus. Um abraço”.

Entretanto, o perfil de Eduardo Martins no Instagram desapareceu misteriosamente. Também o site eduardomartinsphotographer.com foi apagado.

Revelando a farsa

O fotógrafo paulista Ignácio Aronovich não acompanhava o trabalho de Eduardo, mas começou a dar atenção à história depois da repercussão que o post de Fernando Costa Neto no Waves começou a ter.

Curioso, Aronovich foi verificar as fotos que o falso fotógrafo tinha fornecido a uma revista e descobriu a verdadeira origem do trabalho de Eduardo Martins.

“Sigo os fotógrafos que cobrem conflitos e lugares em crise há muitos anos e nunca tinha ouvido falar deste indivíduo. Fui pesquisar, e algumas das fotos dele chamaram-me a atenção. As câmaras têm os disparadores do lado direito, e havia uma foto com um tipo a segurar a câmara com o disparador à esquerda”, conta o fotógrafo à Sputnik Brasil.

Isso fez-me desconfiar de que a imagem poderia estar invertida“, explica.

Depois de colocar as fotos invertidas em motores de busca de imagens como o Google Images, Aronovich descobriu que se tratavam de trabalhos do fotógrafo Daniel C. Britt, actualmente a viver na Turquia. Não há indícios de que o fotógrafo americano saiba que o seu trabalho foi roubado por Eduardo Martins.

Hoje um post fascinante apareceu dezenas de vezes compartilhado na minha timeline. O misterioso caso do fotógrafo…

Publicado por Ignacio Aronovich em Quinta-feira, 31 de Agosto de 2017

Aronovich foi então seguido por outros colegas, que encontraram fotos do Congo, de outros profissionais, creditadas a Eduardo Martins e como imagens do Médio Oriente.

Eduardo pode não ser o verdadeiro autor das fotos e nem sequer existir, mas ganhou bastante dinheiro com a fraude. Internautas descobriram o “trabalho” do brasileiro à venda por 550 euros cada no banco de imagens Getty Images.

Em comunicado, a Getty Images já se manifestou sobre o assunto.

“A integridade editorial é de grande importância para a Getty Images e os nossos fotógrafos são apaixonados em documentar o calendário global de notícias de um ponto de vista objectivo e imparcial.
A manipulação e o uso de má fé da fotografia violam completamente a integridade editorial, e a Getty Images leva muito a sério o uso não autorizado e manipulações de conteúdo, inclusive os que infringem os direitos de autor.
Eduardo Martins foi identificado como um colaborador e fornecedor de conteúdo de um de nossos parceiros, que já foi notificado desta infracção.
Enquanto trabalhamos em conjunto com todos os nossos departamentos internos para esclarecer urgentemente esta questão, estamos a retirar do ar todo o material envolvido”.

O parceiro da Getty com o qual Eduardo Martins originalmente colaborava, a NurPhoto, diz, por e-mail, que “há dois anos que não ouve falar de Eduardo Martins. Quando tentámos entrar em contacto com ele hoje, percebemos que todas as suas formas de comunicação tinham sido eliminadas”.

Quem quer que seja o homem por trás da figura de “Eduardo Martins, fotógrafo”, está agora a ser procurado por fraude cibernética, infracção de direitos intelectuais e uma série de outros crimes.

A maior parte dos artigos em que o “famoso fotógrafo de guerra brasileiro” era entrevistado já foi apagada pelos meios de comunicação que os publicaram.

E provavelmente o corajoso fotógrafo que dava depoimentos em primeira mão sobre a crise de refugiados, a acção dos exércitos da oposição na Síria, e a crueldade na Faixa de Gaza, já só deve voltar a aparecer nas manchetes dos casos de polícia.

ZAP // Sputnik News / Waves

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Ao cuidado da ZAP,

    Penso que seria importante adicionar um botão de denúncia de conteúdo inapropriado. Em 3 comentários antes do meu, dois são completamente xenófobos e inapropriados.

RESPONDER

Isabel dos Santos esteve em Portugal, mas saiu na hora da reunião entre procuradores

No mesmo dia, Isabel dos Santos chegou e saiu de Portugal, onde esteve em Lisboa para conceder "plenos poderes" aos seus representantes legais no processo de alienação do capital do Eurobic. Isabel dos Santos esteve em …

Invencível fora de portas. Benfica é quase caso único nas grandes ligas

O Benfica é uma das três equipas das grandes ligas europeias que ainda não perdeu fora de casa para o campeonato, esta temporada. As 'águias' venceram todos os oito jogos. Jogar em casa costuma ser um …

Guterres enumera os "Quatro Cavaleiros do Apocalipse" que desestabilizam o mundo

António Guterres listou, esta quinta-feira, os "Quatro Cavaleiros do Apocalipse" que causam incerteza e instabilidade: mudança climática, desconfiança da população, tensões geopolíticas e ameaças tecnológicas. O secretário-geral da ONU identificou esta quinta-feira, numa intervenção em Davos, …

Aeroporto do Montijo é uma das decisões "mais ridículas" e um erro que "custará caro"

O presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos, continua a defender Alcochete para o novo aeroporto, considerando que Montijo "vai ficar na história da aviação mundial como uma das soluções mais ridículas de sempre". Em declarações …

Atlético de Madrid cai na Taça frente a equipa do terceiro escalão (e espanhóis não poupam críticas a Félix)

O Atlético de Madrid foi surpreendido pelo Cultural Leonesa nos 16 avos-de-final da Taça do Rei. A imprensa desportiva espanhola criticou a exibição de João Félix, apesar de o português ter assistido para golo. O Cultural …

Sindicato da PSP apaga publicação que insinuava que mulher detida na Amadora tinha "doenças graves"

O Sindicato Unificado da Polícia de Segurança Pública (PSP) eliminou uma publicação que tinha feito na sua página oficia de Facebook, na qual se referia ao caso de Cláudia Simões, a mulher que foi detida …

Atletas do Sporting são tratados por médicos da clínica de Varandas

Os atletas sportinguistas são tratados por médicos que partilham funções entre o clube e a Comcorpus, clínica que pertence ao presidente 'leonino', Frederico Varandas. O jornal Público avança esta sexta-feira que muitos dos médicos do departamento …

China confirma a 26ª vítima mortal do novo coronavírus e alarga quarentena de 33 milhões de pessoas

A China anunciou esta sexta-feira a morte de uma pessoa devido ao coronavírus, perto da fronteira com a Rússia, a segunda fora do epicentro do surto, com origem na cidade de Wuhan, aumentando para 26 …

A erupção do Vesúvio transformou o cérebro de uma pessoa em vidro

O Vesúvio entrou em erupção em 79 d.C, assolando assentamentos num raio de 20 quilómetros. Um novo estudo mostra que a intensa explosão de calor transformou o cérebro de uma pessoa em vidro. Nos anos 1960, …

PCP quer reposição da reforma aos 65 anos

O Partido Comunista Português propôs esta quinta-feira, no debate na especialidade do Orçamento do Estado de 2020 (OE2020), a reposição da idade legal de reforma nos 65 anos e dos 25 dias de férias na …