Mestrado de Medicina da Universidade do Porto vai ter cadeira de Poesia

Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto / Facebook

Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto.

Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto.

O mestrado integrado de Medicina do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto vai ter, a partir de Setembro, uma cadeira de Introdução à Poesia. A ideia é “despertar o lado humanista que se pretende que um médico tenha”.

Esta cadeira de Poesia vai ser opcional para os alunos do primeiro semestre do segundo ano do curso de Medicina do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) e terá um limite de alunos.

É o médico-cirurgião e poeta João Luís Barreto Guimarães quem vai leccionar a cadeira.

Vamos falar, no fundo, da vida, onde se inclui a morte, que é o grande tema que a poesia cobre”, explica o médico em declarações à TSF.

“Há alguma coisa para iluminar, mas não há nenhuma verdade absoluta para ensinar”, diz ainda Barreto Guimarães, sublinhando que a ideia é “despertar consciências no sentido da dimensão humana que vai além da prescrição de um fármaco ou da execução técnica de uma cirurgia”.

O médico-poeta explica à TSF que o “desafio” surgiu numa altura em que “os cursos de Medicina estão a tentar alargar o âmbito dos temas que apresentam aos seus alunos”, sempre através de cadeiras opcionais.

Porque, afinal, “o médico que só sabe de medicina nem de medicina sabe”, aponta o cirurgião-poeta citando o mote do professor Abel Salazar que dá nome ao ICBAS.

“A cadeira foi aceite e aprovada por unanimidade e louvor”, destaca ainda, admitindo que ainda não sabe “exactamente como vai ser”. “Vai ser uma aventura”, sublinha.

Barreto Guimarães refere que não vai apenas falar de “poemas sobre medicina”, nem de poemas escritos por médicos.

A ideia é “saltar de tema em tema, incluindo alguns temas médicos e poemas que versam o homem, o corpo, a anatomia, a doença, o tratamento, a vida e a morte”, resume o cirurgião.

Além disso, pretende-se ainda “abrir pistas de leitura” para depois das aulas, de modo a que cada aluno possa fazer “outras descobertas e, desejavelmente, despertar e ajudar a desenvolver o lado humanista que se pretende que um médico tenha”.

O médico cita a poetisa polaca Wislawa Szymborska, de quem gosta especialmente, para notar que “um poema não consegue verdadeiramente anular o sofrimento, mas permite acompanhar o processo”.

O mais difícil das aulas vai ser “dar uma nota a estes 30 alunos”, assume Barreto Guimarães, embora alertando que deve haver uma prova final.

  Susana Valente, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Por sua vez, a Faculdade de Engenharia Da Universidade do Porto vai ter uma cadeira semestral de Cultura Musical, com apoio da Casa da Música.

  2. Não há dúvida que a presença da poesia em qualquer acto da vida é a essência da felicidade. Acho que contribuir para o desenvolvimento do lado humano, do ser humano, deve ser o principal objectivo de qualquer currículo. E, no que diz respeito à formação de um médico, é essencial para o desenvolvimento da sua sensibilidade. Os versos de Natália Correia: “Ó subalimentados do sonho/ A poesia é para comer! ” definem bem quanto a poesia é importante para a vida. No caso dos médicos, espero que os ajude a serem menos duros na hora de transmitirem algo de desagradável ao doente e que o façam com a souplesse que o momento exige. Há pessoas que querem saber toda a verdade, há outras que não a suportarão. Eu não sei como reagiria se o médico me dissesse, de chofre, ” a sra tem um cancro!”, como eu sei que já tem acontecido muitas vezes! Só é pena que a ideia não seja extensiva a todo o ensino da medicina, nos restantes cursos. Obrigada, ao poeta médico Barreto Guimarães pela sua feliz iniciativa. Fez-me lembrar o nosso grande Miguel Torga. E viva a poesia!

  3. Está de parabéns o Instituto Abel Salazar ! Este médico, que deu o nome ao instituto, também ele artista, foi pintor e antifascista! Como médico, conhecendo bem as falhas da sua profissão, definiu-a, primorosamente, na frase:
    “O médico que só sabe de medicina nem de medicina sabe!”. A poesia poderá, por isso, ajudar a suprir algumas dessas lacunas que Abel Salazar sentia existirem na formação dos nossos médicos. Tal como afirma Barreto Guimarães “um poema não consegue anular o sofrimento mas permite acompanhá-lo”. E eu acrescentaria: suavizando-o.

  4. Deviam era criar uma cadeira de hipnose, para os formados em psiquiatria ou psicologia, para ajudar os doentes que dela precisam e aos quais iria certamente ajudar muito. Mas o sistema de ensino português e da UP é muito clássico e avesso a mudanças. Se alguém, algum dia se lembrar dessa hipótese, só deve ocorrer daqui a 100 anos.

RESPONDER

Paulo Rangel vai candidatar-se à liderança do PSD "independentemente de qualquer calendário"

O eurodeputado Paulo Rangel vai anunciar que se candidata à liderança do PSD numa intervenção no perante os conselheiros esta noite. Paulo Rangel quer candidatar-se à liderança do PSD, segundo avançaram o Observador e a TVI. …

México venceu, apesar de não deixarem os jogadores dormir

Adeptos de El Salvador acrescentaram um episódio à rivalidade com o México. Corona começou no banco mas entrou logo aos 20 minutos. O México continua o seu percurso vitorioso rumo à fase final do Mundial 2022. …

“Esqueceram-se de nós". Bombeiros fazem greve de dois dias em novembro devido ao OE

Os bombeiros profissionais marcaram greve para os dias 11 e 12 novembro para contestarem a proposta de Orçamento do Estado para 2022, que "se esqueceu completamente" da classe, anunciaram hoje a associação e o sindicato …

Professores deixam as salas de aula para se tornarem fabricantes de caixões low-cost

Quando a covid-19 obrigou ao encerramento das escolas no Uganda, Livingstone Musaala abriu mão do seu trabalho como professor de matemática para se dedicar à construção de caixões de valor acessível - numa altura em …

Casos de covid-19 entre os alunos mais novos não aumentaram no primeiro mês de aulas

Um mês depois do início do ano letivo, não se registou um aumento de casos de covid-19 entre os alunos mais novos. De acordo com o jornal Público, o regresso ao ensino presencial não se refletiu …

Imagem procurava mostrar que "Portugal e Espanha são mais fortes quando estão juntos", disse Vox a Ventura

O líder do Chega afirmou hoje que o Vox lhe transmitiu que, ao partilhar uma imagem da dinastia filipina onde mostra Portugal anexado por Espanha, pretendia mostrar que os dois países “são mais fortes quando …

Em La Palma, empresas usam drones para alimentar animais isolados pela lava

Duas empresas espanholas utilizam drones para alimentar os animais que estão encurralados no meio da lava lançada pelo vulcão de La Palma. Numa altura em que a lava se estende pela ilha a um ritmo muito …

CDS acusa Governo de comprar voto do PAN no OE com medida sobre as touradas

A deputada do CDS-PP Cecília Meireles acusou esta quinta-feira o Governo de estar a comprar o voto do PAN no Orçamento do Estado para 2022 com a proibição das touradas para menores de 16 anos. Na …

Se for eleita, Le Pen irá desmantelar as turbinas eólicas

A candidata à presidência francesa Marine Le Pen disse que, se for eleita presidente no próximo ano, acabará com todos os subsídios destinados às energias renováveis e derrubará as turbinas eólicas. Marine Le Pen, candidata do …

Sonae admite ser "inevitável" aumento de custos devido à subida do preço dos combustíveis

O administrador da Sonae MC Miguel Águas afirmou hoje que "é inevitável" que haja aumentos de custos ao longo da cadeia devido à subida do preço do combustível, mas trabalha para que "impacto não seja …