Medicamentos nos rios estão a mudar o sexo aos peixes machos

vpickering / Flickr

-

Os seres humanos tomam paracetamol para a dor de cabeça, contraceptivos para evitar a gravidez e Prozac para a depressão. Mas para onde vão os resíduos destas substâncias, uma vez cumprida a sua função?

O corpo humano elimina muitos dos medicamentos que ingere através da urina.

A urina vai para os esgotos e, depois de atravessar um sistema imperfeito de purificação, os resíduos desembocam nos rios que alimentam o planeta.

Embora as concentrações de drogas na água sejam baixas, as consequências para os ecossistemas não deixam de ser preocupantes.

Há já registos de peixes machos que adquirem características femininas,  aves selvagens que perdem a vontade de comer, e populações inteiras de peixes e outros organismos aquáticos dizimadas.

Diversos estudos sobre o impacto da poluição farmacêutica sobre a vida selvagem apontam para que o uso crescente de drogas estudadas para serem biologicamente activas em baixas doses pode estar a causar uma crise global da vida selvagem.

york.ac.uk

A investigadora Kathryn Arnold, da Universidade de York

A investigadora Kathryn Arnold, da Universidade de York

“As populações de muitas espécies que vivem em paisagens alteradas pelo homem estão a encolher, por razões que não podemos explicar completamente”, diz à BBC a investigadora Kathryn Arnold, da Universidade de York, na Inglaterra.

“Acreditamos que é altura de explorar novas hipóteses, como a poluição farmacêutica.”

Machos femininos

Para os seres humanos,  a presença de drogas em baixa concentração na água não é um problema: seria necessário tomarmos 10 a 20 milhões de litros de água da torneira para ingerir a medicação suficiente para, por exemplo, aliviar uma dor de cabeça.

Mas no caso dos peixes, a história é outra.

O biólogo John Sumpter, da universidade britânica de Brunel, foi um dos primeiros a estudar os peixes machos com características femininas, descobertos na década de 90.

“A primeira coisa que descobrimos foi que havia muitos peixes nos rios que tinham uma proteína do sangue, conhecida como “gema”. A síntese desta proteína no fígado é controlada pelo estrogénio”, disse a Stumper à BBC.

Sumpter explica que mesmo os peixes machos – que não produzem quantidades significativas de estrogénio e, portanto, não têm gema – apresentavam uma alta concentração desta proteína.

“Especialmente os peixes que habitavam nos rios perto de uma estação de tratamento “, notou Stumper.

brunel.ac.uk

O biólogo John Sumpter, da universidade de Brunel

O biólogo John Sumpter, da universidade de Brunel

“Uma vez que eram os machos que estavam a tornar-se mais femininos e não o contrário (fêmeas a adoptar características mais masculinas), achamos que a causa poderia ser o estrogénio.”

Stumper tinha razão: estudos posteriores confirmaram que as mudanças estavam relacionadas com a presença de resíduos de contraceptivos na água.

“A nível molecular, os peixes são extremamente semelhantes aos homens”, diz o biólogo.

“Assim, quase todos os fármacos para seres humanos têm também efeito sobre os peixes”.

Impactos

De acordo com um relatório da Agência Federal Ambiental da Alemanha, as drogas para os seres humanos que mais causam desequilíbrios ambientais são as hormonas, antibióticos, analgésicos, antidepressivos e drogas para combater o câncer.

Entre os medicamentos veterinários, o relatório destaca as hormonas, antibióticos e parasiticidas.

Tal como as hormonas sexuais sintéticas, os antidepressivos dissolvem-se em gordura, mas não na água. Por isso, podem entrar na corrente sanguínea dos organismos expostos à água contaminada.

Se o problema tem origem nos resíduos na água, talvez a solução passe por reduzir a presença dos fármacos que vão parar aos rios.

Ole Phal, professor da Universidade de Glasgow Caledonian, defende uma abordagem que inclua uma discussão sobre a produção e o uso de medicamentos.

“Estaremos a tomar medicamentos a mais? Estaremos a usá-los correctamente? Haverá alguma maneira de nos desfazermos deles que seja mais benéfica para o meio ambiente?”, pergunta Phal.

“Precisamos muito de refletir sobre o uso que estamos a fazer das drogas farmacêuticas”, diz o cientista.

ZAP / BBC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Há que ter cuidado e corrigir antes de colocar online. No quarto parágrafo a contar do fim: “farmacêuticos que vão para o rio”, não é o mesmo que “fármacos que vão para o rio” aquilo que provavelmente se quereria dizer.
    Boa informação mas não descuidem a equipa de correção

RESPONDER

O Budismo é a religião da paz. E não foi por acaso que conseguiu esta reputação

No ocidente, muitas pessoas associam o budismo à paz. No entanto, os budistas têm vindo a envolver-se em conflitos violentos desde o surgimento da religião. Num artigo assinado no The Conversation, Nick Swann, professor de Estudos …

Nikolai Glushkov. Exilado crítico de Putin morto em 2018 em Londres foi estrangulado

O exilado russo e crítico de Putin, Nikolai Glushkov, que foi encontrado morto e, 2018 na sua própria casa em Londres, no Reino Unido, foi estrangulado. O empresário Nikolai Glushkov, que criticava o presidente russo Vladimir …

Ivo Rosa levanta arresto a casa da rua Braamcamp e apartamento de Paris (e já há uma petição para o afastar)

O apartamento da rua Braamcamp, em Lisboa, onde residia o ex-primeiro-ministro José Sócrates, o Monte das Margaridas e a casa em Paris de Carlos Santos Silva deixaram de estar arrestadas na Operação Marquês por decisão …

O novo castelo da Disney em Hong Kong é uma celebração da diversidade

O novo castelo da Disney, no parque temático de Hong Kong, quer celebrar a diversidade, homenageando não apenas uma das suas princesas, mas várias. Walt Disney morreu há 55 anos e, desde então, muita coisa mudou. …

Vacinas (ainda) não são o princípio do fim. Sociólogo prevê que demorará anos a limpar “destroços” da covid-19

O médico e sociólogo norte-americano Nicholas Christakis defende, em entrevista à agência Lusa, que as vacinas não são ainda o princípio do fim da pandemia, considerando que demorará anos a limpar “os destroços” da covid-19. “Somos …

Jornalista grego especializado em crime assassinado a tiro. Primeiro-ministro pede rapidez na investigação

Um jornalista grego especializado em assuntos criminais foi esta sexta-feira morto por desconhecidos em frente da sua casa em Alimos, nos subúrbios de Atenas, anunciou fonte policial. Giorgos Karaïvaz, jornalista da televisão privada grega Star, foi …

Após 5 meses, alguns Boeing 737 MAX terão de voltar a ficar em terra. Há um "possível problema elétrico"

Cinco meses após voltar a voar após dois acidentes fatais, a Boeing voltou a pedir aos seus clientes que imobilizassem algumas das suas aeronaves para corrigir um "possível problema elétrico". De acordo com a AFP, esta …

25 de Abril marca revolução na linha do Minho. CP vai pôr a circular comboios eléctricos

Os comboios eléctricos vão começar a circular na linha do Minho, nos serviços inter-regional e regional, no próximo dia 25 de Abril. Além disso, o comboio Intercidades também vai chegar a Valença. Estas novidades constituem uma …

Em homenagem ao príncipe Filipe, salvas de canhão ouviram-se em todo o Reino Unido (e Buckingham encheu-se de flores)

Salvas de tiros de canhão foram disparadas este sábado ao meio-dia em todo o Reino Unido em homenagem ao príncipe Filipe, marido da rainha Isabel II, que morreu na sexta-feira aos 99 anos. A partir da …

Fátima avança com 13 de Maio com peregrinos (se situação pandémica se mantiver estável)

Ao contrário do ano passado, as celebrações do 13 de Maio deste ano, em Fátima, deverão ocorrer com a presença de peregrinos caso a situação pandémica se mantenha estável.  O Santuário de Fátima prevê que as …