/

Maxi Pereira processa FC Porto em 1,2 milhões de euros

2

Mário Cruz / Lusa

O futebolista uruguaio Maxi Pereira avançou com um processo judicial contra a SAD do FC Porto, no qual exige 1,24 milhões de euros.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

De acordo com o desportivo Record, que avança a notícia esta quinta-feira, o ação judicial de Maxi Pereira deu entrada nesta quarta-feira no Tribunal Judicial da Comarca do Porto e será julgada pelo Juiz 2 do Juízo do Trabalho do Porto.

O jornal não conseguiu apurar a que se referem os valores, mas escreve na sua edição desta quinta-feira que devem estar relacionados com prémios que não terão sido liquidados, uma vez que o uruguaio deixou o Dragão em fim de contrato, não havendo por isso valores devidos relativos a transferências.

Depois de deixar o Benfica, Maxi Pereira representou o FC Porto entre 2015 e 2019, período durante o qual conquistou um campeonato nacional.

De dragão ao peito, Maxi Pereira disputou 130 partidas e marcou cinco golos.

  ZAP //

2 Comments

  1. Quando este clube, em seis/sete anos apresenta um prejuízo acumulado de cerca de 250 M, a pergunta é óbvia: de onde vem o dinheiro? Não há volta a dar-lhe, o dinheiro tem que vir de algum lado e quando o presidente deste clube afirma, em puro deboche, que não conseguiu na banca portuguesa um empréstimo de dois milhões para pagar salários, uma nova pergunta se coloca, se a banca portuguesa não empresta, quem é que empresta ou financia? Qual o detergente/branqueador?

  2. Dá para rir ! Então este Maxi Pereira deixou o Benfica e foi para o Porto que lhe pagava melhor ordenado e, afinal acaba por ser vigarizado ? Ora muito bem feito ! A ganância deu nisto.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.