Mau humor pode ser sinal de algo (muito) mais sério do que um estado mental negativo

Ninguém gosta da sensação de estar num estado emocional negativo, mas este estado triste pode representar algo muito mais sério em termos de saúde geral, sugere um novo estudo.

Os investigadores descobriram que o mau humor das pessoas registado ao longo do dia estava associado a níveis mais altos de inflamação – a resposta imune natural do corpo a lesões e infeções, mas que também é uma característica comum de problemas de saúde e doenças crónicas.

Até agora, segundo o artigo publicado em novembro de 2018 na revista Brain, Behavior, and Immunity, a maioria das pesquisas que investigam as ligações entre o efeito negativo e os marcadores de inflamação focalizaram-se no “efeito evocado”, onde os participantes do estudo relataram retrospetivamente o seu humor com um questionário padrão.

“Muitas nuances com relação à forma do efeito e a inflamação estão relacionados estão inexploradas”, explicam os autores, liderados por Jennifer Graham-Engeland, investigadora de saúde bio-comportamental. “Até onde sabemos, ninguém examinou o grau em que os métodos de avaliação ou o tempo modificam a associação entre efeito e inflamação.”

De acordo com os investigadores, as medidas recordadas de efeito, depois de o tempo passar, são suscetíveis à memória e podem ser influenciadas por fatores de personalidade, enquanto avaliações momentâneas em tempo real são pensadas para oferecer uma maneira melhor de capturar experiências afetivas.

Com isso em mente, Graham-Engeland e a sua equipa juntaram 220 participantes na sua amostra e avaliaram o seu humor cinco vezes por dia ao longo de duas semanas.

Alertados pelos smartphones, cada um dos participantes avaliaria até que ponto se sentiam positivos, assinalando um dos itens feliz, satisfeito, divertido e alegre, ou negativo – tenso, ansioso, irritado, hostil, deprimido, frustrado e infeliz.

Além destas autoavaliações, os participantes também tiveram de relatar o seu humor no final do estudo. Os investigadores retiraram amostra de sangue para determinar os níveis de citocinas inflamatórias no plasma sanguíneo.

Ao analisar o estudo completo de duas semanas, os investigadores não encontraram associação entre medidas recordatórias ou momentâneas de efeito negativo ou positivo e marcadores de inflamação.

Mas quando analisaram apenas a última semana da experiência, houve uma associação com efeito negativo  (NA) que os investigadores atribuem à “proximidade temporal” do sangue que está ser recolhido no final do estudo.

“Considerando o NA momentâneo agregado da semana 1 não foi associada com qualquer biomarcador, mas na semana 2 foi significativamente associada com níveis mais altos de 7-citoquina”, escrevem os autores.

“Estas são as primeiras análises a mostrar associações significativas entre o NA momentâneo agregado da vida diária e subsequentemente avaliar a inflamação periférica.”

Parece haver pelo menos alguma relação entre os humores negativos diários e os marcadores de inflamação que podem ser indicadores de problemas de saúde e doença.

“Esperamos que este estudo leve os cientistas a estudar os mecanismos subjacentes às associações entre efeitos e inflamação”, diz Graham-Engeland. “Esperamos que estas desoberdas estimulem estudos para entender a ligação, o que pode promover novas intervenções psicossociais que promovem a saúde de forma ampla e ajudem a quebrar um ciclo que pode levar a inflamação crónica, incapacidade e doença“.

PARTILHAR

RESPONDER

Pedro Soares não acredita em nova geringonça. "Não há condições"

De acordo com Pedro Soares, "não há condições para uma nova geringonça." O deputado não se recandidatará e acredita que o BE deve voltar a aproximar-se dos valores da sua génese. Apesar de ressalvar que esta …

BCP começa hoje a cobrar transferências por MB Way

O Millennium BCP começa hoje a cobrar as transferências feitas pelo MB Way. As transferências pela App Millennium têm um custo de 0,50€, enquanto as que forem feitas pela aplicação do MB Way têm um …

Estado gastou milhões de euros em obras sem utilidade

O Estado português investiu milhões de euros em vários obras que hoje não têm qualquer tipo de uso. Muitas delas foram feitas com a ajuda de fundos comunitários. São várias as obras feitas pelo Estado que …

Só uma dúzia de pessoas conhecem as perguntas dos exames nacionais

O primeiro exame nacional é de Filosofia do 11º ano. Quando chegar às mãos dos estudantes, o enunciado da prova já passou por várias fases, desde a elaboração, a impressão e a distribuição, em que …

Marcelo promulga compra do SIRESP. "Tudo o que acontecer será responsabilidade do Estado”

O Presidente da República promulgou o decreto-lei do Governo com vista à compra, pelo Estado, de 100% do Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP). Marcelo Rebelo de Sousa alertou para as …

Maior manifestação de sempre em Hong Kong leva Governo a pedir desculpa

Seis horas depois do início da marcha de protesto contra a lei da extradição, “uma multidão nunca vista” continuava a inundar as ruas de Hong Kong este domingo, na “maior manifestação de sempre”, disseram vários …

Mais de 200 ex-políticos acumulam subvenções vitalícias e reformas

Quase quinze anos depois de o Parlamento ter decidido acabar com as subvenções vitalícias, existem ainda 322 beneficiários de subvenções mensais vitalícias para antigos políticos. Destes, 216 têm uma acumulação de pensão e subvenção superior …

Mulher de Netanyahu considerada culpada de usar dinheiros públicos em refeições de luxo

A mulher do primeiro-ministro israelita foi, no domingo, considerada culpada do uso indevido de dinheiros públicos e condenada a pagar uma multa, segundo uma decisão do tribunal de Jerusalém. Acusada em junho de 2018 por fraude, …

Incêndio catastrófico destruiu a "Pompeia britânica" um ano depois de ser construída

O assentamento incrivelmente preservado na Idade do Bronze, denominado "Pompeia britânica", foi destruído por um incêndio um ano depois de ser construído. Um novo estudo, publicado na revista Antiquity, revela novos detalhes sobre Must Farm, uma …

Marcelo responde à Fenprof: uma “história mal amanhada”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou este domingo incompreensíveis as críticas da federação dos professores, que o acusou de não ser Presidente de todos os portugueses. O Presidente da República advertiu que, “por …