Macron convoca reforços após novos confrontos de coletes amarelos

Etienne Laurent / EPA

A nova manifestação de “coletes amarelos”, no sábado, registou distúrbios violentos na capital francesa. Como resposta, o presidente francês Emmanuel Macron convocou um reforço das forças de segurança.

O dia de sábado marcou mais um protesto dos “coletes amarelos”, que ficou marcado pela violência. Mais de 14 mil pessoas saíram às ruas de França e mais de cem pessoas foram detidas em Paris. O Governo francês criticou os acontecimentos e condenou o uso excessivo e “inaceitável” da violência.

A polícia francesa não conseguiu controlar os protestos deste fim-de-semana e, por isso mesmo, Macron irá reforçar as forças de segurança. Também o primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, prometeu anunciar medidas para evitar que casos como o deste sábado se voltem a repetir.

A Rádio Renascença relata que a polícia estaria preparada para o aumento da violência, mas que a sua resposta às ocorrências, segundo um dos agentes de segurança, acabou por se revelar “um fracasso“.

O secretário de Estado do interior manifestou também a sua preocupação com o assunto, dizendo que a polícia estava “menos reativa“, comparativamente a manifestações anteriores. Além disso, estavam reticentes em relação ao uso de balas de borracha, devido aos vários ferimentos nos últimos protestos.

Segundo a RR, no mês passado, o parlamento francês aprovou um projeto-lei, apoiado pelo Governo de Macron, para impedir um aumento da violência nos protestos. Contudo, segundo a Associated Press, a lei ainda não entrou em vigor.

Em mais uma vaga de manifestações contra o presidente Emmanuel Macron, lojas foram pilhadas e incendiadas no centro de Paris, lançando o pânico nas ruas. A polícia respondeu aos confrontos com gás lacrimogéneo e canhões de água.

De acordo com o Público, pelo menos cinco mil agentes da polícia foram mobilizados para a zona dos Campos Elísios, onde grupos extremistas se terão infiltrado no protesto dos “coletes amarelos”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tribunal japonês suspende atividade de reator nuclear que tinha recebido luz verde

Um tribunal no Japão ordenou esta sexta-feira que o reator nuclear da central de Ikata (oeste do país) pare por razões de segurança, numa decisão que revoga uma anterior que deu luz verde ao seu …

Panamá. Sete corpos encontrados em vala comum em área indígena controlada por seita religiosa

Os corpos de sete pessoas foram encontrados na quinta-feira numa vala comum numa área indígena do Panamá controlada por uma seita religiosa, entre eles o de uma grávida e cinco dos seus filhos. Outras 15 …

Deixar de dar aulas com mais de 60 anos só no pré-escolar e 1.º ciclo

A possibilidade de os professores com mais de 60 anos deixarem de dar aulas para "desempenhar outras atividades", prevista no Orçamento do Estado de 2020, será apenas aplicada ao pré-escolar e 1.º ciclo, esclareceu o …

Aumento extra de dez euros pode beneficiar 1,6 milhões de pensionistas

O aumento extra de dez euros nas reformas até 658,2 euros, confirmado esta quinta-feira pelo secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, pode vir a beneficiar cerca de 1,6 milhões de pensionistas. A estimativa é avançada …

Rui Pinto vai a julgamento por 93 crimes

A juíza do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu que Rui Pinto vai ser julgado por 93 crimes, e não 147 como estava acusado. O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu esta sexta-feira levar …

Um "palhaço" que vai apunhalar os iranianos nas costas. Líder supremo do Irão arrasa Trump

O líder supremo do Irão classificou esta sexta-feira o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como "um palhaço" que finge querer ajudar os iranianos, mas vai atacá-los pelas costas com "um punhal envenenado". As declarações do …

"Lava que se farta". Justiça dá razão a Ana Gomes no processo movido por Isabel dos Santos

A ex-eurodeputada Ana Gomes venceu um dos processos que foi movido contra ela por Isabel dos Santos. Em causa estão publicações no Twitter, onde a diplomata acusava a empresária angolana de estar a usar Portugal …

Secretário da Cultura brasileiro vai ser demitido depois de se inspirar em discurso nazi de Goebbels

Roberto Alvim, secretário da Cultura brasileiro, fez um discurso esta quinta-feira copiando um discurso muito conhecido do ministro da propaganda de Adolf Hitler, Joseph Goebbels. O secretário da Cultura do Brasil, Roberto Alvim, divulgou um vídeo …

Presidente da Guatemala anuncia corte de relações com Venezuela

O novo Presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, anunciou na quinta-feira que ordenou o corte de relações com a Venezuela e o encerramento da embaixada neste país. Alejandro Giammattei, médico e ex-diretor do Sistema Penitenciário da Guatemala, …

Bolsonaro vai manter secretário acusado de irregularidades no Governo

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, defendeu hoje o titular da Secretaria Especial da Comunicação Social (Secom, órgão da Presidência), Fabio Wajngarten, acusado de alegadas irregularidades em contratos, garantindo que o manterá no cargo. “Pelo que eu …