Um golpe de má sorte pode ter ditado a extinção dos Neandertais

Afinal, pode não ter sido culpa nossa. Uma investigação recente sobre o desaparecimentos dos neandertais sugere que, em vez de terem sido superados pelo Homo sapiens, os nossos ancestrais podem ter sido extintos por azar.

A população neandertal era tão pequena na altura em que os humanos modernos chegaram à Europa e ao Oriente Próximo que a endogamia e as flutuações naturais nas taxas de natalidade, nas taxas de mortalidade e nas relações sexuais poderiam ter resultado na sua extinção.

Os paleoantropólogos sugerem que os neandertais desapareceram há 40.000 anos, quase ao mesmo tempo em que humanos anatomicamente modernos começaram a migrar para o Oriente Próximo e para a Europa. No entanto, o papel que os humanos modernos tiveram na extinção dos neandertais é discutido.

Neste estudo, os cientistas da Universidade Tecnológica de Eindhoven, na Holanda, liderados pela líder da investigação Krist Vaesen, usaram modelos populacionais para explorar se as populações neandertais poderiam ter desaparecido sem fatores externos, como a competição dos seres humanos modernos.

Os autores utilizaram dados de populações existentes de caçadores-coletores como parâmetros e desenvolveram modelos populacionais para populações neandertais simuladas de vários tamanhos iniciais (50, 100, 500, 1.000 ou 5.000 indivíduos).

De seguida, relata o Europa Press, os investigadores simularam para cada uma das suas populações modelo os efeitos da consanguinidade, os efeitos de Allee (onde o tamanho reduzido da população afeta negativamente a aptidão física dos indivíduos) e as flutuações demográficas aleatórias anuais em nascimentos, mortes e proporção de sexos, para ver se estes fatores poderiam ter causado um evento de extinção.

Os resultados mostraram que é improvável que a consanguinidade, por si só, tenha levado à extinção.

Já os efeitos de Allee relacionados à reprodução, nos quais 25% ou menos das fêmeas neandertais deram à luz num determinado ano (como é comum em caçadores-coletores existentes), poderiam ter causado a extinção em populações de até 1.000 indivíduos.

Juntamente com as flutuações demográficas, os efeitos Allee e a consanguinidade poderiam ter causado a extinção em todos os tamanhos populacionais modelados nos 10.000 anos atribuídos aos investigadores.

É necessário salvaguardar que estes modelos populacionais são limitados devido aos seus parâmetros, baseados em caçadores-coletores humanos modernos, além de excluírem  o impacto do efeito Allee nas taxas de sobrevivência.

Os cientistas admitem que também pode ter sido possível que os humanos modernos tenham impactado as populações neandertais de maneira a reforçar os efeitos da consanguinidade e do Allee. No entanto, essa sugestão não é refletida nos resultados desta investigação.

Os autores acrescentam que o estudo sugere que os neandertais não desapareceram por culpa dos seres humanos modernos. “O desaparecimento das espécies pode ser simplesmente devido a um golpe de má sorte demográfica“, rematam.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente estamos nós tbm a caminho da extinção, em grande medida por causa da diminuição da inteligência humana e de um crescente ego.

RESPONDER

Veneno de cascavel pode ser o segredo para novo analgésico poderoso

Um composto do veneno da cascavel sul-americana pode ser usado para criar um analgésico poderoso. Os testes feitos em animais foram um sucesso. A crotoxina pode ser encontrada no veneno da cascavel sul-americana, Crotalus durissus terrificus, …

O falecido George Solitário, última tartaruga da sua espécie, pode ter parentes vivos

Uma expedição científica encontrou, em Galápagos, uma tartaruga com uma alta carga genética da espécie a que pertenceu o famoso George Solitário. Em 2012, uma tartaruga gigante, conhecida como George Solitário, faleceu com 100 anos. A …

Vídeo de criança vítima de bullying gera onda de apoio global

Internautas de todo o mundo, inclusive celebridades, uniram-se para dar apoio ao menino australiano, de nove anos, que sofre de bullying por causa da sua aparência. De acordo com a BBC, Yarraka Bayles partilhou o vídeo …

Descoberta nova quasipartícula: o π-ton

Foi descoberta uma nova quasipartícula no Instituto de Tecnologia de Viena. Os cientistas batizaram-na de π-ton, uma quasipartícula que contém dois eletrões e duas lacunas. Existem diferentes tipos de partículas. Um deles, as quasipartículas, são excitações …

É oficial. Friends está de volta para um episódio especial

As preces dos fãs foram finalmente ouvidas. O elenco de Friends vai reunir-se para um episódio especial exclusivo na HBO Max. Jennifer Aniston, Courteney Cox, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, Matthew Perry e David Schwimmer voltarão ao …

Dieta ocidental está a deixar as pessoas menos inteligentes

Uma dieta pouco saudável, à base de hambúrgueres e doces está literalmente a deixar as pessoas menos inteligentes apenas no espaço de uma semana. Esta foi a conclusão de um estudo de investigadores da Universidade …

Pedro Proença: Sociedade deve atuar no combate ao racismo

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) disse, esta sexta-feira, que a sociedade portuguesa deve atuar no combate ao racismo, violência, xenofobia e intolerância. A Liga vai lançar, durante este fim-de-semana, uma campanha com …

Na última década, Coreia do Norte gastou mais de meio milhão de dólares em cavalos russos

A Coreia do Norte gastou recentemente dezenas de milhares de dólares na aquisição de 12 cavalos provenientes da Rússia, de acordo com os dados alfandegários. A Coreia do Norte gastou quase meio milhão de dólares (584.302 …

O caranguejo "supervilão" do Canadá vai ser transformado em plástico biodegradável

Uma equipa de cientistas no Canadá desenvolveu um plano para transformar uma espécie invasora de crustáceo - conhecida como como caranguejo supervilão - em copos e talheres  de "plástico", usando as suas carapaças para criar …

Covid-19. Tripulante de navio japonês pode ser o primeiro português infetado

Um português que é tripulante do navio Princess Cruises, atracado no porto de Yokohama, no Japão, pode ter sido diagnosticado "positivo" com o novo coronavírus. Contactada pela agência Lusa, a diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, afirma …