A localização dos Moai na Ilha da Páscoa não era casual (e agora sabe-se o que escondiam)

As imensas figuras de pedra da Ilha de Páscoa intrigaram os investigadores e o resto do mundo durante séculos, mas agora os especialistas dizem ter quebrado um dos maiores mistérios: por que as estátuas estão onde estão.

Os investigadores dizem que analisaram a localização das plataformas megalíticas nas quais muitas das estátuas conhecidas como moai estão, bem como examinaram locais dos recursos da ilha, e descobriram que as estruturas são normalmente encontradas perto de fontes de água doce.

Os cientistas dizem que a descoberta reforça a ideia de que aspetos da construção de plataformas e estátuas, como o seu tamanho, poderiam estar ligados à abundância e à qualidade de tais suprimentos.

“O importante é que isto demonstra que os próprios locais das estatuetas não são um lugar ritual estranho – representam o ritual no sentido de que há um significado simbólico, mas estão integrados nas vidas da comunidade”, disse Carl Lipo, da Universidade Binghamton, em Nova York, que liderou o estudo publicado este mês na revista PLOS.

A Ilha de Páscoa tem mais de 300 plataformas megalíticas, cada uma das quais pode ter sido feita por uma comunidade separada. Acredita-se que o primeiro deles tenha sido construído no século XIII. Muitos são encontrados em redor da costa.

Acredita-se que os monumentos representem ancestrais e estejam ligados à atividade ritual, formando um ponto focal para as comunidades, mas o motivo das suas localizações era, até agora, um mistério.

A equipa concentrou-se no leste da ilha, onde vários recursos foram bem mapeados, e analisou a distribuição de 93 plataformas megalíticas construídas antes que marinheiros europeus aparecessem no século XVIII.

Depois de não descobrirem nenhuma ligação com a proximidade da rocha usada para ferramentas ou monumentos, observaram se os monumentos foram encontrados perto de outros recursos importantes: jardins espalhados com pedras nas quais culturas como batata-doce eram cultivadas, locais ligados à pesca e fontes de água doce.

Lipo ficou interessado nestas últimas depois de começar a investigar de onde os moradores de Rapa Nui tiravam a água potável. A ilha não tem ribeiros permanentes e há pouca evidência de que os moradores dependiam dos lagos da ilha.

No entanto, a água doce passa através do solo em aquíferos, infiltrando-se em cavernas e emergindo ao longo da costa.

“É incrível quando a maré baixa, de repente, há riachos correndo em diferentes pontos da costa que são apenas água doce pura”, disse Lipo, citado pelo The Guardian. “Percebemos isso quando estávamos a fazer um estudo na ilha e vimos cavalos a beber do oceano.” Registos históricos revelam que os habitantes da ilha bebiam estas água salgada, enquanto estudos sugerem que também faziam poços para capturar água potável.

As conclusões mostram que a proximidade a fontes de água doce é a melhor explicação para a localização das estátuas – e explica porque surgem no interior e na costa.

Lipo disse que os resultados combinaram com as experiências da equipa no solo. “Todas as vezes que víamos grandes quantidades de água fresca, víamos estátuas gigantes”, disse. “Era ridiculamente previsível”.

Os resultados faziam sentido, já que a água potável é essencial para as comunidades e é impraticável ter que caminhar quilómetros para um rápido gole.

O estudo acrescenta peso à ideia de que as comunidades competiam e interagiam através da construção de monumentos, em contraste com a ideia de que os habitantes se envolviam em violência por causa dos recursos naturais escassos.

A equipa está agora a explorar se vários aspetos das estátuas, como o seu tamanho ou outras características, podem estar ligados à qualidade dos recursos hídricos, oferecendo uma maneira de a comunidade mostrar vantagem competitiva a outros grupos da ilha.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Afinal comer um ovo por dia é mau outra vez

Afinal, comer um ovo por dia não é assim tão bom para a saúde como estudos recentes sugeriam. O maior consumo de ovos e colesterol pode aumentar o risco de doenças cardíacas e de morte …

Na Colômbia, há um "arco-íris líquido" que é descrito como a 8ª maravilha do mundo

Escondido nos confins da Serra da Macarena, na Colômbia, está o rio Caño Cristales. De dezembro a maio, o curso de água é como outro qualquer, apesar de estar rodeado de um dos ecossistemas mais …

Com uma nova interface neural, a telepatia já é possível

Uma equipa internacional de cientistas deu um passo adiante no desenvolvimento de interfaces neuronais para propor uma interface que envolve a transferência de informação entre as pessoas diretamente. As interfaces cérebro-computador podem melhorar as habilidades individuais …

Bombeiros profissionais ameaçam deixar de prestar serviço voluntário nas corporações

Os bombeiros voluntários das associações humanitárias admitem deixar de prestar serviço voluntário nas corporações, caso a Liga dos Bombeiros Portugueses continue por concluir o acordo coletivo de trabalho, que está em negociação há mais de …

Baleia encontrada morta nas Filipinas com 40 quilos de plástico no estômago

Uma baleia foi encontrada morta na sexta-feira, na costa sudeste das Filipinas, com 40 quilos de plástico no estômago, informou a imprensa local. O cetáceo, uma baleia-bicuda-de-cuvier, apareceu na sexta-feira à beira-mar no município de Mabini, …

Macron convoca reforços após novos confrontos de coletes amarelos

A nova manifestação de "coletes amarelos", no sábado, registou distúrbios violentos na capital francesa. Como resposta, o presidente francês Emmanuel Macron convocou um reforço das forças de segurança. O dia de sábado marcou mais um protesto …

Pedidos de nacionalidade portuguesa aumentaram 50% em dois anos

Nos últimos dois anos, o número de pedidos de nacionalidade portuguesa aumentou cerca de 50%, avança o jornal Público esta segunda-feira. Se em 2016 foram 117.629 os cidadãos estrangeiros que pediram a nacionalidade portuguesa, em 2018 …

Não há democracia na Coreia do Norte? "É uma opinião", diz Jerónimo

Jerónimo de Sousa evitou classificar o regime de Kim Jong-un em termos "de ser ou não ser" uma democracia. A Coreia do Norte é ou não uma democracia? "É uma opinião", respondeu Jerónimo de Sousa. Numa …

Afinal, o esparguete à bolonhesa não existe

Quando se trata de refeições italianas clássicas, a maioria das pessoas pensa em pratos simples como uma pizza Margherita, lasanha e esparguete à bolonhesa. Contudo, segundo Virginio Merola, presidente de Bolonha, em Itália, o esparguete à bolonhesa …

Javalis tomaram o lugar dos coelhos. "Muitos animais estão doentes"

Para já, não há perigo de saúde pública, mas os javalis carregam doenças que podem passar a outros animais. Se antes se matavam mil coelhos, abatem-se agora 10 javalis. Jacinto Amaro, presidente da Fencaça - Federação …