/

Liverpool perdeu estatuto de património mundial (e o estádio do Everton é um dos culpados)

Royal Liver Building, em Liverpool

Liverpool perdeu o estatuto de património mundial da UNESCO esta quarta-feira na sequência de alterações significativas na zona das docas. A autarquia vai recorrer.

A UNESCO retirou Liverpool da lista de património mundial. Numa reunião da agência da ONU, na China, 13 em 20 pessoas votaram a favor, cinco votaram contra e dois votos foram inválidos.

De acordo com o Jornal de Notícias, a UNESCO já tinha avisado que, as obras na zona das docas, nomeadamente a construção de vários edifícios e do novo estádio do Everton, faziam perder a autenticidade da cidade.

Joanne Anderson, autarca de Liverpool, não gostou da decisão e vai tentar revertê-la. “Acho incompreensível que a UNESCO prefira que a zona de Bramley Moore Dock continue em más condições do que se faça uma contribuição positiva para o futuro da cidade e seus moradores”, argumentou, citada pela CNN.

“Estou muito desapontada com a UNESCO por ter tomado esta decisão. Nós vamos sempre valorizar a nossa herança cultural e vamos continuar a apoiá-la e a desenvolvê-la, como fizemos ao gastar centenas de milhões de libras esterlinas nos últimos anos, desenvolvendo e mantendo o nosso património mundial”, acrescentou a autarca.

Liverpool ganhou o título em 2004, por ter sido um dos maiores pontos de comércio da história do império britânico e pelo ambicioso projeto apresentado de renovação das docas.

Cerca de 30 figuras da cidade escreveram uma carta para que a UNESCO recuasse na decisão, argumentando que a construção do estádio do Everton irá trazer milhões de pessoas à zona das docas de Mersey.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.