Leopardos “quase invisíveis” estão a prosperar na China

O número de espécimes de leopardo-do-norte-da-china (Panthera pardus orientalis) que habitam o Planalto de Loess tem aumentando nos últimos anos, contrariando a trajetória da maioria das populações mundiais da espécie.

Os resultados são de um estudo da Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, que dão conta que esta subespécie de leopardo está a prosperar no norte da China, ao contrário da maioria das subespécies de leopardo que se encontram em risco de extinção.

Ficamos bastante surpreendidos com o aumento do número de leopardos, pois as suas populações estão a diminuir em muitos outros lugares. Sabíamos que havia leopardos nesta área, mas não tínhamos ideia de quantos ”, diz Bing Xie, aluna de doutoramento de Biologia da Universidade de Copenhaga e um dos cientistas envolvidos do estudo.



Juntamente com cientistas da Universidade de Beijing, em Pequim, Xie analisou cerca de 800 quilómetros quadrados do Planalto de Loess entre 2016 e 2017.

Os resultados do estudo mostram que o número de leopardos aumentou de 88 em 2016 para 110 em 2017 – deu-se um aumento de 25% e os cientistas suspeitam que os números continuem a aumentar nos últimos anos, segundo escreve o portal Futurity.

O crescimento do número de leopardos está relacionado com a implementação de um plano do Governo chinês para restaurara a biodiversidade na região.

“Há cerca de 20 anos, grande parte do habitat florestal do Planalto de Loess foi transformado em terras agrícolas. A atividade humana espantou javalis, sapos e veados – tornando impossível para os leopardos encontrarem comida. Agora que grande parte da floresta foi restaurada, as presas voltaram, assim com os leopardos”, explica Xie.

“Muitos moradores não tinham ideia da existência de leopardos nesta área, então ficaram extremamente entusiasmados e surpresos (…) E foi um sucesso para o Governo, que esperava maior biodiversidade na área”, continuou, citada em comunicado.

Para contabilizar o número de felinos, a equipa de cientistas instalou câmaras na área em causa. Apesar de terem captado imagens de mais felinos do que imaginavam, nenhum cientista conseguiu ver estes animais com os seus próprios olhos.

“Os leopardo são extremamente tímidos com o Homem e escapam-se silenciosamente. É por isso que não é incomum que os estudemos por 10 anos sem observar fisicamente um”.

Xie, que publicou recentemente os resultados da investigação na revista Integrative Zoology, promete continuar a estudar estes felinos: “O fato de 98% do habitat do leopardo ter sido perdido ao longo dos anos deixa-me muito triste. Tenho um grande amor por estes felinos e vou continuar a investigar sobre a melhor forma de protegê-los“.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Durante 300 anos, pintura de Vermeer teve um segredo escondido à vista de todos

O quadro do artista holandês Johannes Vermeer, pintado entre 1657 e 1659, teve um elemento escondido durante cerca de 300 anos. Durante cerca de três séculos, a "Rapariga a Ler uma Carta à Janela", do pintor …

A maior central do mundo para extrair CO2 do ar começou a funcionar na Islândia

A Orca, uma instalação construída pela empresa Climeworks na Islândia, começou a funcionar esta quarta-feira e vai capturar quatro mil toneladas métricas de dióxido de carbono por ano. De acordo com o jornal Washington Post, a …

O restaurante com o prato mais barato do Guia Michelin perdeu a sua estrela

A barraca de comida ambulante em Singapura, que depois se transformou num franchising após ter conseguido uma estrela Michelin, acaba de perder o que lhe deu fama. Hawker Chan, fundada pelo singapurense Chan Hong Meng, ficou …

Papa enviou 15 mil gelados aos presos de Roma (para os ajudar a fazer frente ao calor)

Recentemente, o Papa Francisco enviou 15 mil gelados à comunidade prisional de Roma, para ajudar os presos a refrescarem-se durante aquele que está a ser um dos verões mais quentes de Itália. Segundo o jornal The …

Empresário chinês condenado a 2 anos de prisão por exportar tecnologia marítima dos EUA para a China

Um empresário chinês foi condenado na quarta-feira a dois anos de prisão após admitir que exportou ilegalmente dos Estados Unidos (EUA) tecnologia marinha de guerra para benefício de uma universidade militar chinesa. Shuren Qin, fundador de …

DGS vai deixar de recomendar utilização universal de máscaras no exterior

A Direção-Geral da Saúde (DGS) esclareceu, esta quinta-feira, que o uso de máscaras no exterior passa a ser facultativo, com exceções de situações que reúnam aglomerados de pessoas em que passa a ser recomendada. "A Orientação …

Rússia quer tornar Rota do Mar do Norte "navegável todo o ano" para competir com canal de Suez

A Rússia investirá 274 mil milhões de rublos (3,1 mil milhões de euros) para tornar a Rota do Mar do Norte, que liga o Oceano Pacífico ao Atlântico através das águas russas do Ártico, navegável …

Sem discursos nem mísseis, Coreia do Norte celebrou a sua fundação de forma "discreta"

A Coreia do Norte realizou, esta quinta-feira, um desfile militar pelo 73.º aniversário da sua fundação, um evento mais discreto em comparação com outras ocasiões. O desfile, realizado na madrugada de quarta para quinta-feira, ocorreu quando …

Talibãs proíbem mulheres de praticar desportos que exponham rosto e corpo

O novo Governo talibã anunciou que vai proibir as afegãs de praticarem modalidades em que possam expor o rosto ou o corpo. "Não acho que as mulheres terão permissão para jogar críquete, porque não é necessário …

Polícia de Hong Kong detém organizadores da vigília de Tiananmen

A polícia de Hong Kong deteve na quarta-feira quatro membros de um grupo pró-democracia que organiza o comício anual de 04 de junho, em homenagem àqueles que morreram durante a repressão na Praça Tiananmen, em …