Koeman reuniu-se com Trincão depois de jogo do Barcelona

Jovem português chegou a Barcelona há cerca de meio ano mas ainda não protagonizou qualquer atuação brilhante. Treinador quer um jogador mais atrevido.

Francisco Trincão é visto há algum tempo como um dos melhores avançados portugueses. Presença assídua na seleção nacional, nos últimos tempos, mudou-se no ano passado para um dos melhores clubes do mundo, o Barcelona – mas não está a convencer os adeptos e a imprensa local. E, por vezes, também não convence o seu treinador.

Ronald Koeman disse, há poucos dias, que o jogador está no bom caminho: “Trincão veio do Sporting de Braga, é um jovem, tem 20 anos e é um passo gigante vir para um clube como o Barcelona. Não é preciso ir muito depressa, o jogador está a trabalhar muito bem, está a ter minutos e jogos. Trincão está no bom caminho, é competente e contamos muito com ele para o futuro deste clube”.

No entanto, e de acordo com a Catalunya Ràdio, depois de um jogo recente da turma catalã, houve reunião entre treinador e jogador. A conversa particular aconteceu a seguir à vitória contra o Cornellà (2-0), na Taça do Rei.

Trincão foi titular nesse jogo mas nova exibição modesta levou a que Koeman o tirasse do relvado a cerca de 20 minutos do final, quando o jovem luso foi substituído por Pedri González. Depois do jogo, o holandês pediu ao português mais atrevimento e melhores decisões no ataque. Apesar desses pedidos, Koeman voltou a dizer a Trincão que confia nas suas capacidades e que pode melhorar o seu desempenho no Camp Nou.

Uma semana depois, em novo jogo da Taça do Rei, o Barcelona defrontou e venceu o Rayo Vallecano por 2-1. Trincão voltou a ser titular mas saiu ainda mais cedo, a meio do segundo tempo, apesar de ter aparecido um pouco mais e de ter criado perigo em algumas situações.

O ex-Sporting de Braga ainda não teve qualquer atuação brilhante no Barcelona, onde tem participado em quase todos os jogos, embora raramente seja titular. Ainda não marcou qualquer golo em 25 partidas – apontou nove, na época passada.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.