Jussie Smollett declarado culpado por encenar ataque racista em 2019

idominick / Flickr

Jussie Smollett

O antigo ator da série “Empire” foi considerado culpado de ter encenado um ataque racista e homofóbico, em janeiro de 2019.

De acordo com a AP, condenação de Jussie Smollet, esta quinta feira, ocorreu quase três anos depois de ter mentido à polícia sobre um ataque racista e homofóbico, realizado por dois irmãos nigerianos.

O denúncia do ator sobre o suposto crime de ódio, em 2019, provocou uma onda de manifestações de solidariedade por parte de estrelas como a atriz Viola Davis e da super modelo Naomi Campbell.

Um procurador envolvido no caso afirmou que esta declaração do júri mostrava que Smollet “fez exatamente aquilo que dissemos que tinha feito”.

Ou seja, recrutar dois irmãos que atuassem como atacantes e fingir um ataque, para que pudesse ser gravado por uma câmara de vigilância e publicado nas redes sociais para publicidade.

Os irmãos testemunharam que o ex-ator de “Empire” lhes pagou 3.500 dólares pela encenação e lhes disse exatamente o que gritar, como por exemplo “país MAGA”, fazendo referência ao slogan “Make America Great Again”, de Donald Trump.

O próprio ex-presidente dos Estados Unidos chegou a criticar a investigação, aclamando que a forma como as autoridades lidaram com o caso foi “uma completa vergonha para o país“.

O procurador Dan Webb acusou Jussie Smollett não só de “mentir à polícia e causar o caos na cidade, durante semanas, sem qualquer motivo”, como também de “agravar o problema, mentindo sob juramento a um júri“.

O ator, negro e abertamente gay, continuou a declarar-se como inocente, durante os quase três anos de batalhas legais.

Alegou que tinha sido atacado no centro de Chicago por pessoas que gritavam insultos racistas e homofóbicos, enquanto o sufocavam com uma corda à volta do pescoço, e lhe atiravam com uma “substância química” qualquer.

O advogado do ator, Nenye Uche, voltou a declará-lo inocente, na quinta feira, depois de o júri o ter considerado culpado de cinco acusações de conduta desordeira, por ter mentido à polícia.

Uche afirmou que Smollett ia apresentar recurso e que se encontrava “100% confiante” de que o seu nome iria ser ilibado pelo tribunal de recurso.

“Estávamos perante uma batalha difícil, na qual Jussie já tinha sido julgado e condenado pelos meios de comunicação social. Depois, tivemos de fazer com que o júri esquecesse todas as notícias negativas que tinha visto nos últimos três anos”, acrescentou Nenye Uche.

O júri condenou o ator de 39 anos, por cada vez que mentiu ao departamento da polícia, nos dias que se seguiram à denúncia do suposto ataque.

O juiz James Linn marcou uma audiência pós-julgamento para 27 de janeiro, e confirmou que a sentença de Smollett seria marcada para uma data posterior.

A conduta desordenada é um crime de classe 4, que implica uma pena de prisão até três anos. Mas alguns especialistas do caso disseram que Smollett seria provavelmente colocado em liberdade condicional e serviço comunitário.

Smollett testemunhou que foi vítima de um crime de ódio, dizendo aos jurados que “não houve embuste”.

Chamou “mentirosos” aos irmãos que testemunharam contra ele e disse que os 3.500 dólares que lhes deu eram para refeições e planos de treino.

Obabinjo e Abimbola Osundairo, os irmãos nigerianos, trabalharam como figurantes na série “Empire” e costumavam frequentar o ginásio com Jussie Smollett.

Os advogados da alegada vítima argumentaram que os irmãos atacaram o ator porque eram homofóbicos e não gostavam “de quem ele era”.

Também acrescentaram que os irmãos não só inventaram a história sobre o ataque ser encenado para obter dinheiro de Smollett, como também lhe disseram que não testemunhariam contra ele, se Smollett lhes pagasse 1 milhão de dólares a cada um.

Dan Webb realçou que as pessoas acham sempre que os polícias “varrem muitas coisas para debaixo do tapete”.

No entanto, o departamento responsável pela investigação “levou o caso a sério. Acreditavam que ele tinha sido vítima de um crime, e trabalharam arduamente durante as três semanas seguintes”.

Já Nenye Uche acredita que a polícia de Chicago devia ter trabalhado “muito mais” e, inclusive, não entrevistou todas as testemunhas que eram supostos.

Smollett, depois de ouvir o veredito do júri, levantou-se e não mostrou qualquer tipo de reação ou expressão facial. O ator e a sua família simplesmente saíram do tribunal, sem deixar qualquer tipo de comentários.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.