Jogos violentos deixam jovens mais imaturos

Casey Fleser / Flick

-

Os videojogos violentos podem prejudicar a “maturidade moral” dos jovens, se jogados por longos períodos, revelou uma pesquisa de uma cientista canadiana.

Ao analisar o comportamento de 100 adolescentes de 13 a 14 anos, a cientista constatou que a sobre-exposição a essa espécie de jogos diminuiu o sentimento de solidariedade dos adolescentes com o próximo.

A maioria dos jovens que participou da pesquisa jogava videojogos todos os dias, e a preferência era por jogos violentos.

Uma das conclusões foi a de que os adolescentes estariam a perder o sentido do que é “certo e errado”.

O estudo, realizado por Mirjana Bajovic, da Universidade de Brock, no Canadá, observou o comportamento de estudantes de sete escolas em Ontário, no leste do país. O objectivo era perceber o tipo de jogos que  jogavam, o tempo gasto em cada jogo e a influência do videojogo nas suas atitudes.

Falta de solidariedade

A cientista descobriu que o videojogo era o entretenimento preferido por esta faixa etária, que dedicava entre uma a três horas diárias à actividade.

Jogos “violentos” são aqueles em que os jogadores matam, mutilam ou decepam outros personagens.

BBC

-

O estudo destaca, entretanto, que muitos adolescentes jogam este tipo de jogo e não desenvolvem nenhuma mudança de comportamento.

No entanto, os problemas são notórios naqueles que passam mais de três horas por dia em frente ao ecrã da TV ou do computador, a jogar continuamente jogos violentos sem qualquer outra interacção com o mundo real.

Os mesmos sintomas não foram encontradas em jogos não violentos, legitimando a tese da cientista.

‘Certo e errado’

De acordo com o estudo, o hábito acaba por atrasar a evolução psicológica dos adolescentes, uma vez que sentimentos como solidariedade, confiança e preocupação com o próximo não são totalmente desenvolvidos.

“Passar muito tempo dentro de um mundo virtual de violência pode impedir que esses jovens se envolvam em experiências sociais positivas na vida real, além de não desenvolverem o sentido do que é certo ou errado”, afirma um trecho da pesquisa.

A cientista também sugere que os professores, pais, e adolescentes trabalhem juntos para oferecer oportunidades diferentes aos jogadores carentes de interacção social, como trabalho voluntário, por exemplo.

O estudo, intitulado “Violent video gaming and moral reasoning in adolescents: is there an association?” (“Videojogos violentos e maturidade moral nos adolescentes: existe uma associação?“) foi publicado na revista científica Educational Media International.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …