João Félix foi “peça-chave” na vitória do Atlético de Madrid em Milão

Rodrigo Jimenez / EPA

Bom nível do português, na vitória polémica no período de compensação contra o AC Milan.

Num duelo que interessava às contas do FC Porto, o Atlético de Madrid parecia encaminhado para a primeira derrota nesta Liga dos Campeões mas, nos minutos finais, deu a volta e venceu o AC Milan por 2-1, em Itália.

O primeiro golo do jogo teve toque português: Rafael Leão marcou aos 19 minutos. No entanto, o AC Milan ficou com 10 jogadores em campo ainda antes da meia hora da primeira parte, quando Franck Kessié foi expulso (segundo amarelo, por falta sobre Llorente

Esta decisão do árbitro Cüneyt Çakır originou inúmeros protestos em Itália. A começar pelo próprio treinador da turma de Milão, Stefano Pioli, que afirmou que o árbitro não foi propriamente “o melhor em campo”.

Fabio Capello, figura do futebol italiano, foi claro: “O árbitro não está à altura. O que aconteceu é muito sério“.

A redacção do jornal La Gazzetta dello Sport não ficou propriamente surpreendida e lembrou que este árbitro turco já prejudicou AC Milan, Roma, Juventus e Nápoles, além da própria selecção italiana.

“Se Cüneyt Çakır for o árbitro, o futebol italiano tem o direito de refletir sobre «onde» e «como» algo turbulento pode acontecer”, indica o jornal, que reforça esta ideia com estatísticas: em 32 partidas dirigidas por Çakır, os conjuntos italianos perderam 18 e só venceram 10.

João Félix em destaque

Com mais um jogador no relvado, os espanhóis procuraram com maior insistência o empate e Griezmann apontou um belo golo aos 84 minutos.

Já nos descontos, nova polémica, com uma grande penalidade assinalada a favor do Atlético de Madrid. Tomori tocou na bola com o braço mas, antes, Lemar terá feito o mesmo. Mesmo com o vídeo-árbitro, a decisão manteve-se e Luis Suárez fechou o resultado de grande penalidade.

Indiferente ao árbitro, Javier García Gómara, do jornal (catalão) Mundo Deportivo, admite que o foco das análises vai estar em Griezmann e em Suárez, porque marcaram os golos dos vencedores; mas João Félix e Thomas Lemar deram a volta ao jogo, segundo o jornalista.

João Félix nem foi titular mas entrou ainda na primeira parte, perto do intervalo, quando Kieran Trippier se lesionou. E foi “peça-chave” para o Atlético estar mais presente no ataque e para o campeão espanhol encontrar espaços na defesa italiana.

O português protagonizou também um “passe genial“, que Luis Suárez não soube aproveitar. O ex-Benfica conseguiu boas combinações no ataque e ajudou na defesa, mostrando “carácter”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“Está com muita vontade em mostrar serviço, depois de ter falhado os primeiros jogos da temporada devido a lesão e, mais tarde, dois jogos devido a castigo. Tem fome”, acrescenta Gómara.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE