Jihadista de Aveiro alega que foi tramado por três marroquinos “mentirosos”

cv ISIS

Conhecido como o “jihadista de Aveiro”, o marroquino Abdessalam Tazi está detido em Monsanto, sob suspeita de recrutamento de jovens para o Daesh. Numa carta enviada ao Expresso, este ex-polícia assegura que foi alvo de “uma cilada” de três conterrâneos que o denunciaram.

Abdessalam Tazi, de 63 anos, está em prisão preventiva na cadeia de alta segurança de Monsanto, desde Março deste ano. E foi de lá que escreveu uma carta ao Expresso a negar a versão oficial das autoridades, que levou à sua detenção, sob suspeitas de recrutamento de jovens para as fileiras do grupo terrorista Estado Islâmico.

Este ex-polícia marroquino alega, conforme relata o Expresso, que foi alvo de “uma cilada” de três marroquinos, com quem divida apartamento em Aveiro, que o denunciaram às autoridades. “Queriam que guardasse droga em minha casa em Aveiro”, refere Tazi na carta.

“Não sei como se chama isto em português: ajuste de contas, chantagem, vingança ou represálias. Estou aqui só por culpa de três mentirosos marroquinos“, escreve, ainda, o homem de 63 anos, alegando que só está preso por não ter aceite guardar a droga no apartamento.

O Expresso apurou junto de “fontes próximas da investigação” que Tazi foi, de facto, denunciado por três cidadãos marroquinos, um dos quais será o irmão mais velho do jihadista Hicham El Hanafi, que foi detido em França, em Novembro de 2016, por estar envolvido nos planos para um ataque terrorista em Marselha. Hanafi também morou com Tazi em Aveiro.

As autoridades não dão relevância às alegações de Tazi e a sua advogada oficiosa, Alzira Coutinho, lamenta no Expresso, que a investigação está assente apenas nos depoimentos dos três cidadãos marroquinos que denunciaram o seu cliente, e em “papéis escritos em árabe” que diz que “podem nem pertencer” ao seu cliente.

Ex-polícia terá radicalizado vários jovens em Aveiro

O Expresso nota que Tazi chegou a Portugal em Outubro de 2013, viajando no mesmo voo de Hicham El Hanafi. Ambos apresentaram passaportes falsos e solicitaram asilo, alegando perseguições por se oporem ao regime marroquino.

Tazi alega que não conhecia Hanafi antes de ambos terem ficado alojados no centro de acolhimento para refugiados, em Lisboa. Diz que ficaram amigos neste espaço, onde as autoridades acreditam que começou o trabalho do ex-polícia no recrutamento de jovens para o Daesh. Terá continuado essa actividade em Aveiro, mantendo contactos com outras células do grupo terrorista em vários países europeus.

As autoridades têm nota de “vários jovens, todos de nacionalidade marroquina” que terão sido “radicalizados pelo ex-polícia e que já não se encontram em Portugal”, refere o Expresso. Os que ficaram em Aveiro são “os espertos, os que rejeitaram a lavagem” cerebral, garantem fontes da investigação ao semanário.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Não há qualquer desculpa aceitável, com a informação diariamente difundida, para aderir ao jihadismo e vir com a treta de ter sido enganado.
    Prisão com eles, e por uma dezena de anos, para ficarem espertos.
    Era ainda útil saber que crimes cometeu nas fileiras do Daesh…

RESPONDER

Presidente da Suíça no topo dos salários. Marcelo no fim da lista

Uma lista elaborada com dados da IG - consultora britânica de mercados financeiros - revelou que quanto mais rico o país, em regra, mais alto é o ordenado do chefe de Estado, com o Presidente …

Novo estudo reitera eficácia da vacina da Pfizer contra variante britânica do coronavírus

Um novo estudo da empresa alemã BioNTech sugere que a vacina desenvolvida por esta e pela farmacêutica norte-americana Pfizer contra a covid-19 é também eficaz na variante do coronavírus que surgiu no Reino Unido. O estudo, …

Governo reúne-se com especialistas ainda esta quarta-feira

O Governo vai reunir-se ainda nesta quarta-feira com epidemiologistas. A informação foi inicialmente avançada pela TSF, sendo posteriormente confirmada pelo primeiro-ministro, António Costa, em Bruxelas. O encontro será presidido pela ministra da Saúde, Marta Temido, …

Charles Michel propõe "pacto fundador" para tornar Europa e EUA "mais fortes"

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, propôs esta quarta-feira ao novo Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, a criação de um “pacto fundador” para tornar a Europa e a América “mais fortes”. “No primeiro dia …

Mayan faz visita "surreal" a hospital fechado em Miranda do Corvo (e adverte para destruição económica e social)

O candidato presidencial apoiado pelo Iniciativa, Liberal Tiago Mayan Gonçalves, esteve na terça-feira em campanha nas instalações do hospital fechado de Miranda do Corvo, tendo-o apontado como um cenário “surreal” num dos períodos mais difíceis …

Parlamento prepara renovação do estado de emergência até ao fim de fevereiro

O parlamento agendou para dia 11 de fevereiro um debate e votação sobre o eventual decreto presidencial para a prorrogação do estado de emergência em Portugal, por novo período de 15 dias, para fazer face …

Trump já deixou a Casa Branca. "Tenham uma boa vida, voltaremos a ver-nos”

O Presidente cessante dos Estados Unidos já deixou a Casa Branca. A poucas horas da tomada de posse do democrata Joe Biden, Donald Trump afirmou ter sido uma “grande honra” ter desempenhado este cargo. “Foi …

Investigadores admitem abstenção recorde entre os 60% e 70%

As presidenciais de domingo podem registar uma abstenção recorde, entre os 60% e os 70%, devido ao medo da pandemia de covid-19, ao desinteresse dos eleitores e por haver um candidato favorito, segundo especialistas ouvidos …

Irão impõe sanções simbólicas a Donald Trump. Presidente iraniano saúda "fim" da era do "tirano"

O Irão impôs esta terça-feira sanções ao Presidente cessante dos EUA, Donald Trump, e a diversos membros da sua administração sobre o seu alegado apoio ao “terrorismo”, de acordo com a página digital do Ministério …

Portugal tem mais 14.647 infetados. Morreram mais 219 pessoas

Portugal registou, esta quarta-feira, mais 219 mortes e 14.647 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 14.647 novos casos, 5593 …