Islândia está a tentar trazer de volta árvores cortadas pelos Vikings

Rosino / Flickr

Mývatn, na Islândia.

Numa tentativa de reflorestar o país, a Islândia está a tentar trazer de volta as árvores derrubadas pelos Vikings no passado. É o país menos florestado da Europa.

As árvores na Islândia são tão raras e tão jovens, que as pessoas brincam com a situação, dizendo que caso uma pessoa se perder na floresta basta pôr-se de pé para encontrar o caminho. Mas o país nem sempre foi assim e, antes da chegada dos Vikings, tinha várias e vastas florestas que cobriam três quartos do território.

As florestas acabaram por ser dizimadas com a colonização destes guerreiros que no espaço de um século derrubaram cerca de 97% das árvores. Agora, a Islândia é o país menos florestado da Europa, mas está a fazer esforços para remediar a situação — apesar do clima severo e dos vulcões que destroem os solos.

Segundo o Raw Story, a falta de árvores significa que não há vegetação para proteger o solo da erosão e armazenar água. Isto leva o país a ficar cada vez mais desertificado, com apenas 0,5% do território a ser coberto por florestas, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura.

Em Hafnarsandur, uma das áreas mais afetadas, estão a ser feitos esforços governativos para a reflorestação da área com 6 mil hectares. Para tal, estão a usar um “potti-putki”, uma ferramenta que permite plantar pinheiros. Um dos objetivos é proteger a cidade vizinha de Thorlakshofn das tempestades de poeira que é vítima.

A única espécie nativa de árvores da Islândia é a bétula. No entanto, Adalsteinn Sigurgeirsson, vice-diretor do serviço florestal, diz que esta não é uma espécie muito produtiva.

“Por isso, se quisermos cumprir outros objetivos, como o armazenamento rápido de carbono ou a produção de madeira, precisamos de mais variedade do que apenas monoculturas de uma espécie nativa”, explicou.

Como um esforço para reflorestar o país, foram criados dezenas de viveiros. Só em Kvistar, a cem quilómetros da capital Reykjavik, são produzidos 900 mil pinheiros e choupos a cada ano. Originárias do Alaska, nos Estados Unidos, as suas sementes permitem agora plantar novas árvores.

No entanto, como o solo da Islândia é pobre em nitrogénio, o processo de maturação é lento e a taxa média de crescimento é de apenas um décimo da observada na floresta amazónica, explica o Raw Story.

“O que tem impedido principalmente o crescimento da floresta aqui têm sido as baixas temperaturas e a frescura dos verões, mas estamos a fazer mudanças por causa das alterações climáticas”, disse Sigurgeirsson

Curiosamente, a subida de temperatura causada pelas alterações climáticas está a fazer as árvores crescerem mais rápido — e consequentemente há um maior armazenamento de carbono.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tribunal Supremo Eleitoral recusa candidatura de Evo Morales ao Senado

O ex-Presidente da Bolívia considerou "um golpe contra a democracia" a decisão do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) de recusar a sua candidatura a senador nas eleições de maio. "A decisão do Tribunal Supremo Eleitoral é um …

Juízes exigem sindicância urgente ao sorteio na Relação de Lisboa

A Associação Sindical dos Juízes (ASJP) exigiu, esta sexta-feira, ao Conselho Superior da Magistratura (CSM) uma "sindicância urgente" aos procedimentos de distribuição de processos no Tribunal da Relação de Lisboa. A posição da Associação Sindical dos Juízes …

Deputado do PSD que avançou com proposta de referendo à eutanásia acabou a assumir alcoolismo

Pedro Rodrigues, deputado social-democrata e antigo líder da JSD, assumiu publicamente, através do Facebook, ter um problema de alcoolismo. Num texto publicado no Facebook, o social-democrata explica que faz esta revelação por estar a ser vítima …

Morreu doente que parou o Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C

José Carlos Saldanha ficou conhecido, há cinco anos, por interromper o ministro da Saúde numa sessão do Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C. A informação foi confirmada à agência Lusa por fonte oficial do …

Com dívidas ao Fisco, cavaleiro João Moura "sem dinheiro" para alimentar cães. Arrisca 2 anos de prisão

O cavaleiro João Moura está acusado do crime de maus-tratos e abandono de animais depois de lhe terem sido retirados 18 cães galgos, em aparente estado de subnutrição. Um dos animais acabou por morrer, pelo …

Desmantelada fábrica ilegal de tabaco. Funcionava num bunker

Uma operação levada a cabo pela Guardia Civil esta terça-feira desmantelou uma fábrica ilegal de tabaco, em Espanha, e deteve a organização clandestina que a geria: vinte pessoas foram detidas, de nacionalidades britânica, lituana e …

China diz que surto está "sob controlo" após 14 províncias não reportarem novos casos

O surto do coronavírus Covid-19 está "sob controlo", depois de a atualização diária mostrar que 14 das 34 províncias e regiões autónomas do país não detetaram novos casos, anunciaram esta sexta-feira as autoridades chinesas. O vice-diretor …

Após 2 anos preso, Pedro Dias assume três homicídios e diz-se arrependido

Pedro Dias, conhecido pelos homicídios de Aguiar da Beira, manifesta-se arrependido pelos crimes por que foi condenado a 25 anos de prisão, após cumprir dois anos da pena. Um arrependimento que é também um assumir …

Orçamento da UE. Proposta agrava corte de Portugal na coesão em 2 mil milhões

A proposta do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, prevê um corte de 2 mil milhões de euros no envelope da coesão para Portugal. Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia iniciaram esta …

Russos atormentam Estados Unidos outra vez. Presidenciais são o alvo

Os serviços secretos norte-americanos estão convencidos de que os russos estão, novamente, a tentar influenciar as presidenciais daquele país. Faltam nove meses para as eleições presidenciais norte-americanas, mas já há suspeitas de que os russos estão …