Irmão mais velho do Cometa Halley foi despedaçado por uma anã branca

NASA, ESA e Z. Levy (STScI)

Impressão de artista que mostra um objeto parecido a um cometa gigante a cair em direção a uma anã branca

Impressão de artista que mostra um objeto parecido a um cometa gigante a cair em direção a uma anã branca

Cientistas que usam o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA observaram, pela primeira vez, um objeto gigantesco semelhante a um cometa, que foi rasgado e espalhado na atmosfera de uma anã branca.

A equipa internacional de astrónomos observou a anã branca WD 1425+540, a cerca de 170 anos-luz da Terra na direção da constelação de Boieiro. Enquanto estudava a atmosfera da anã branca através do Hubble e do Observatório W.M. Keck, a equipa encontrou provas de que um objeto, parecido com um cometa gigante, estava a ser desfeito pelas forças de maré.

O objeto destruído tinha uma composição química parecida à do Cometa Halley, mas era 100 mil vezes mais massivo e tinha o dobro da proporção de água. A análise espectral concluiu que o objeto destruído era rico em elementos essenciais para a vida, incluindo carbono, oxigénio, enxofre e até mesmo azoto.

Isto faz com que seja a primeira deteção de azoto em detritos que caem sobre uma anã branca. A autora principal do estudo Siyi Xu, do Observatório Europeu do Sul (ESO), na Alemanha, explica a importância da descoberta: “O azoto é um elemento muito importante para a vida como a conhecemos. Este objeto particular é bastante rico em azoto, mais do que qualquer objeto observado no nosso Sistema Solar.”

Já existem mais de uma dúzia de anãs brancas conhecidas por estarem poluídas com detritos em queda de objetos rochosos parecidos com asteroides, mas esta é a primeira vez que um corpo feito de material gelado semelhante a um cometa é visto a poluir a atmosfera de uma anã branca.

Esta descoberta revela novas provas de uma cintura de corpos gelados, parecida à Cintura de Kuiper do nosso Sistema Solar, em órbita de uma anã branca. Estes objetos gelados terão sobrevivido à evolução da estrela desde a sua sequência principal – uma estrela parecida com o nosso Sol – até ao seu colapso final como uma anã branca.

A equipa de cientistas também investigou o modo como este objeto massivo passou da sua distante órbita original até uma rota de colisão com a sua estrela-mãe. A mudança na órbita pode ter sido provocada pela distribuição gravitacional de planetas não detetados ainda em órbita.

Outra explicação diz que a estrela companheira da anã branca perturbou a cintura e fez com que os objetos viajassem em direção à anã branca. A mudança na órbita também pode ter sido provocada por uma combinação destes dois cenários.

A Cintura de Kuiper do Sistema Solar, situada para lá da órbita de Neptuno, é o lar de muitos planetas anões, cometas e outros corpos pequenos deixados para trás pela formação do Sistema Solar.

A nova descoberta suporta a ideia de que os corpos gelados também estão presentes noutros sistemas planetários e que sobreviveram à longa história da evolução da estrela.

ZAP // CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

Bósnia fecha campo improvisado e transfere quase 800 pessoas para Sarajevo

A Bósnia fechou, esta quarta-feira, um campo de refugiados, montado num local onde antes funcionava um aterro de lixo, que não tem água potável nem eletricidade. As autoridades bósnias fecharam esta quarta-feira um campo acolhimento de …

Trabalhadores dos Registos em greve a 26, 27 e 28 de dezembro

O Sindicato Nacional de Registos vai estar em greve contra o decreto-lei aprovado pelo Governo, acusando Marcelo Rebelo de Sousa de não ter tido "sensibilidade na análise do diploma do sistema remuneratório". O Sindicato Nacional de …

Artistas exigem 1% do Orçamento do Estado para a Cultura

Mais de 300 artistas concentrados esta terça-feira em frente ao Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, exigiram um valor imediato de 1% do Orçamento do Estado para a Cultura, em 2020. O protesto, convocado pela …

Depois do Idai, ainda há carência de comida e água potável

São milhares os desalojados que, após o ciclone Idai, continuam sem acesso a água potável. Além disso, a necessidade de comida mantém-se em níveis inalterados. Os dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM), patentes no …

Há mulheres-polícia que recebem menos quando estão grávidas

De acordo com um relatório sobre as iniquidades de género dentro da Polícia de Segurança Pública (PSP), ao qual a revista Sábado teve acesso, há mulheres-polícia que recebem menos quando ficam grávidas. Segundo o inquérito realizado …

França. Governo adia entrada em vigor das novas pensões

O novo sistema universal de pensões em França vai abranger apenas as gerações nascidas a partir de 1975 e só terá nova formulação, através de pontos, a partir de 2025. O novo sistema universal de pensões …

Greta Thunberg é a "Personalidade do Ano" da revista Time

Greta Thunberg é a “Personalidade do Ano” mais jovem alguma vez escolhida pela revista Time. A capa da edição de 23 de dezembro foi divulgada esta quarta-feira. A revista norte-americana Time elegeu a ativista climática sueca …

Erupção do Whakaari. Nova Zelândia encomendou 120 metros quadrados de pele para tratar os feridos

A Nova Zelândia já encomendou 120 metros quadrados de pele humana aos Estados Unidos para tratar os 30 feridos do vulcão Whakaari, na Ilha Branca. Cirurgiões neozelandeses têm trabalhado sem parar dado o número de queimados …

Entidade Reguladora da Saúde diz que fez tudo o que devia no caso do bebé sem rosto

Esta quarta-feira, a presidente da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) considerou que o regulador fez tudo o que devia ter feito no caso do bebé que nasceu em Setúbal com malformações graves não detetadas as …

Legislação não impede que animais selvagens sejam vendidos a circos estrangeiros

A nova lei de proteção a animais selvagens não impede que estes sejam vendidos e continuem a ser usados em circos estrangeiros. Animais como camelos, cães e cavalos continuam a poder ser usados. A lei de …