Irmão mais velho do Cometa Halley foi despedaçado por uma anã branca

NASA, ESA e Z. Levy (STScI)

Impressão de artista que mostra um objeto parecido a um cometa gigante a cair em direção a uma anã branca

Impressão de artista que mostra um objeto parecido a um cometa gigante a cair em direção a uma anã branca

Cientistas que usam o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA observaram, pela primeira vez, um objeto gigantesco semelhante a um cometa, que foi rasgado e espalhado na atmosfera de uma anã branca.

A equipa internacional de astrónomos observou a anã branca WD 1425+540, a cerca de 170 anos-luz da Terra na direção da constelação de Boieiro. Enquanto estudava a atmosfera da anã branca através do Hubble e do Observatório W.M. Keck, a equipa encontrou provas de que um objeto, parecido com um cometa gigante, estava a ser desfeito pelas forças de maré.

O objeto destruído tinha uma composição química parecida à do Cometa Halley, mas era 100 mil vezes mais massivo e tinha o dobro da proporção de água. A análise espectral concluiu que o objeto destruído era rico em elementos essenciais para a vida, incluindo carbono, oxigénio, enxofre e até mesmo azoto.

Isto faz com que seja a primeira deteção de azoto em detritos que caem sobre uma anã branca. A autora principal do estudo Siyi Xu, do Observatório Europeu do Sul (ESO), na Alemanha, explica a importância da descoberta: “O azoto é um elemento muito importante para a vida como a conhecemos. Este objeto particular é bastante rico em azoto, mais do que qualquer objeto observado no nosso Sistema Solar.”

Já existem mais de uma dúzia de anãs brancas conhecidas por estarem poluídas com detritos em queda de objetos rochosos parecidos com asteroides, mas esta é a primeira vez que um corpo feito de material gelado semelhante a um cometa é visto a poluir a atmosfera de uma anã branca.

Esta descoberta revela novas provas de uma cintura de corpos gelados, parecida à Cintura de Kuiper do nosso Sistema Solar, em órbita de uma anã branca. Estes objetos gelados terão sobrevivido à evolução da estrela desde a sua sequência principal – uma estrela parecida com o nosso Sol – até ao seu colapso final como uma anã branca.

A equipa de cientistas também investigou o modo como este objeto massivo passou da sua distante órbita original até uma rota de colisão com a sua estrela-mãe. A mudança na órbita pode ter sido provocada pela distribuição gravitacional de planetas não detetados ainda em órbita.

Outra explicação diz que a estrela companheira da anã branca perturbou a cintura e fez com que os objetos viajassem em direção à anã branca. A mudança na órbita também pode ter sido provocada por uma combinação destes dois cenários.

A Cintura de Kuiper do Sistema Solar, situada para lá da órbita de Neptuno, é o lar de muitos planetas anões, cometas e outros corpos pequenos deixados para trás pela formação do Sistema Solar.

A nova descoberta suporta a ideia de que os corpos gelados também estão presentes noutros sistemas planetários e que sobreviveram à longa história da evolução da estrela.

ZAP // CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

Bebé nos EUA nasceu sem pele (e ainda não se sabe porquê)

Um bebé no Texas, nos EUA, nasceu sem pele na maior parte do seu corpo. Ja'bari Gray nasceu a 1 de janeiro e pesava apenas 1,4 quilogramas. O menino não tem pele na maior parte do …

Os donos de cães são mais felizes que os donos de gatos

O mundo está dividido em dois: amantes de cães e amantes de gatos. Um estudo acaba de revelar que os donos de cães são mais felizes do que os donos de felinos. Será que os donos …

Estávamos quase a perder um osso do joelho (mas afinal está de volta)

Algumas pessoas têm um osso extra no joelho, conhecido como fabela. Ninguém identificou um propósito para o osso, que até aumenta o risco de artrite. Não era uma surpresa que o osso estivesse a tornar-se cada …

Explosões em hotéis e igrejas no Sri Lanka fazem 200 mortos. Há um português entre as vítimas

Uma série de oito explosões simultâneas em quatro hotéis, um complexo de casas e três igrejas no Sri Lanka deixou pelo menos 207 mortos, entre os quais nove estrangeiros, e 469 pessoas feridas. Um dos …

Os ratos (também) têm sentimentos

Cientistas detetaram “neurónios-espelho” nos ratos. Quando um rato sofre, as células que o seu cérebro ativa são as mesmas do que quando vê um outro rato sofrer. A dor é partilhada e transversal, exatamente como …

Milhares de peregrinos vão a Shingo em busca de Jesus (que, diz a lenda, ali está enterrado)

Jesus não morreu aos 33 anos, mas aos 109. Casou e teve três filhas. Quem foi crucificado em Jerusalém foi o seu irmão. Estas são as crenças de um pequeno grupo de cristãos que vivem …

Os Simpsons fazem 30 anos a celebrar o seu dia internacional

A série sobre uma das famílias mais queridas da televisão mundial "Os Simpsons" vai fazer em dezembro 30 anos desde a sua estreia neste formato, mas as comemorações começam já esta sexta-feira com direito a …

Só as mulheres podem parar o Apocalipse nuclear

O aumento da participação feminina no setor nuclear ajudaria a reduzir a ameaça de um Apocalipse, afirmou recentemente a analista Xanthe Scharf. O conflito nuclear continua a ser a maior ameaça imediata à segurança global. Os …

Esqueleto que caiu de um penhasco pode ter pertencido a uma princesa

Há mais de um século, um tronco esculpido que continha o antigo esqueleto de uma mulher caiu de um penhasco à beira-mar na pequena vila costeira polaca de Bagicz. Agora, os investigadores determinaram que a mulher …

Apanhado no Facetime. Prisão perpétua para português por violação e agressão em Inglaterra

Um português a residir em Inglaterra foi condenado a prisão perpétua por violação e agressão a uma jovem de 19 anos, tendo uma captura de ecrã durante uma chamada de FaceTime sido um elemento chave. Samuel …