Irmão mais velho do Cometa Halley foi despedaçado por uma anã branca

NASA, ESA e Z. Levy (STScI)

Impressão de artista que mostra um objeto parecido a um cometa gigante a cair em direção a uma anã branca

Impressão de artista que mostra um objeto parecido a um cometa gigante a cair em direção a uma anã branca

Cientistas que usam o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA observaram, pela primeira vez, um objeto gigantesco semelhante a um cometa, que foi rasgado e espalhado na atmosfera de uma anã branca.

A equipa internacional de astrónomos observou a anã branca WD 1425+540, a cerca de 170 anos-luz da Terra na direção da constelação de Boieiro. Enquanto estudava a atmosfera da anã branca através do Hubble e do Observatório W.M. Keck, a equipa encontrou provas de que um objeto, parecido com um cometa gigante, estava a ser desfeito pelas forças de maré.

O objeto destruído tinha uma composição química parecida à do Cometa Halley, mas era 100 mil vezes mais massivo e tinha o dobro da proporção de água. A análise espectral concluiu que o objeto destruído era rico em elementos essenciais para a vida, incluindo carbono, oxigénio, enxofre e até mesmo azoto.

Isto faz com que seja a primeira deteção de azoto em detritos que caem sobre uma anã branca. A autora principal do estudo Siyi Xu, do Observatório Europeu do Sul (ESO), na Alemanha, explica a importância da descoberta: “O azoto é um elemento muito importante para a vida como a conhecemos. Este objeto particular é bastante rico em azoto, mais do que qualquer objeto observado no nosso Sistema Solar.”

Já existem mais de uma dúzia de anãs brancas conhecidas por estarem poluídas com detritos em queda de objetos rochosos parecidos com asteroides, mas esta é a primeira vez que um corpo feito de material gelado semelhante a um cometa é visto a poluir a atmosfera de uma anã branca.

Esta descoberta revela novas provas de uma cintura de corpos gelados, parecida à Cintura de Kuiper do nosso Sistema Solar, em órbita de uma anã branca. Estes objetos gelados terão sobrevivido à evolução da estrela desde a sua sequência principal – uma estrela parecida com o nosso Sol – até ao seu colapso final como uma anã branca.

A equipa de cientistas também investigou o modo como este objeto massivo passou da sua distante órbita original até uma rota de colisão com a sua estrela-mãe. A mudança na órbita pode ter sido provocada pela distribuição gravitacional de planetas não detetados ainda em órbita.

Outra explicação diz que a estrela companheira da anã branca perturbou a cintura e fez com que os objetos viajassem em direção à anã branca. A mudança na órbita também pode ter sido provocada por uma combinação destes dois cenários.

A Cintura de Kuiper do Sistema Solar, situada para lá da órbita de Neptuno, é o lar de muitos planetas anões, cometas e outros corpos pequenos deixados para trás pela formação do Sistema Solar.

A nova descoberta suporta a ideia de que os corpos gelados também estão presentes noutros sistemas planetários e que sobreviveram à longa história da evolução da estrela.

ZAP // CCVAlg

RESPONDER

Escritor chinês detido por cometer os homicídios que inspiraram as suas obras

Um escritor chinês premiado foi detido esta sexta-feira por envolvimento num quádruplo homicídio que aconteceu em 1995, na China. O homem usou os crimes como inspiração para as suas obras. O trabalho de Liu Yongbiao, de …

Primeiro caso de super bactéria com características genéticas raras registado em Portugal

O primeiro caso português de uma super bactéria com características genéticas raras foi registado numa mulher de 64 anos "sem história de viagens ou exposição a produtos de origem asiática". A mulher de 64 anos foi …

Em Ave Maria, todos os caminhos vão dar ao céu

Além de ser o fundador da rede de pizzarias Domino's, o milionário empreendedor Tom Monaghan idealizou Ave Maria, uma cidade no estado da Flórida, nos Estados Unidos, entregue de corpo e alma à fé católica, …

Índios brasileiros ganham processo com mais de 30 anos sobre posse de reserva ambiental

No diferendo judicial sobre uma disputa pela propriedade de terras contra o Estado de Mato Grosso, os juízes do Supremo Tribunal Federal do Brasil deram razão aos índios Xingu, que vivem em reserva ambiental no …

A SIDA já não é a doença que mais mata em África

O HIV/SIDA já não é a principal causa de morte nem África, mas isto não são apenas boas notícias. A doença passou apenas para segundo lugar, mantendo-se no topo das principais causas de morte no …

Rio Tejo está em risco de secar por completo

As alterações climáticas, as barragens e os desvios de água para a agricultura e para campos de golfe, em Espanha, deixam o rio Tejo "à beira do colapso" e da seca completa. O alerta é deixado …

ARS condenada a pagar 49 mil euros por compressa esquecida em barriga de grávida

A Administração Regional de Saúde do Norte foi condenada ao pagamento de uma indemnização de quase 49 mil euros, num caso de negligência médica, devido ao esquecimento de uma compressa no interior da barriga de …

Líder do grupo KKK ameaçou queimar jornalista afroamericana

Um líder do grupo KKK (Ku Klux Klan) ameaçou queimar uma jornalista afroamericana colombiana durante uma entrevista ao canal hispânico Univisión, em julho, no estado norte-americano da Carolina do Norte. A entrevista será transmitida no …

BE e PCP querem acabar com corte ao subsídio de desemprego já no próximo ano

No Orçamento de Estado do ano passado, a medida não passou. Em junho, no Parlamento, a medida voltou a não passar. Agora, volta à mesa de negociações. Segundo o Diário de Notícias, o fim da redução …

Em um ano, há mais 8365 novos funcionários públicos

O número de funcionários públicos aumentou 1,3% no segundo trimestre deste ano, face a igual período de 2016, para 668.043 postos de trabalho, de acordo com a Síntese Estatística do Emprego Público. Em comparação com o …