Iraque aprova lei que compensa mulheres abusadas pelo Estado Islâmico

A Presidência iraquiana enviou ao parlamento um projeto-lei para indemnizar, reabilitar e reintegrar na sociedade as mulheres yazidis que foram sequestradas e sofreram todo o tipo de abusos do grupo jihadista Estado Islâmico no Iraque.

Segundo um comunicado da Presidência, o projeto-lei foi remetido ao parlamento iraquiano para que o debata e submeta a votação em breve.

O objetivo do diploma é “compensar as sobreviventes moral e materialmente, assegurar-lhes uma vida digna, oferecer os meios para que sejam integradas na sociedade, além de reconstruir as infraestruturas nas zonas” de origem da comunidade yazidi, no noroeste do Iraque.

O documento estipula igualmente a criação de uma direção-geral para os assuntos das yazidis, vinculada à Secretaria-Geral do Conselho de Ministros, entre cujas funções estará oferecer assistência, amparo e um lar de acolhimento às vítimas, além de formação para elas e para os filhos, e oportunidades de trabalho.

A abertura de centros de saúde e clínicas para lhes oferecer tratamento e reabilitá-las a nível psicológico, social e profissional está também prevista no projeto de lei, refere a nota de imprensa.

Cada mulher yazidi que foi sequestrada pelo EI terá direito a um salário mensal de 400 mil dinares iraquianos (294 euros) e um terreno ou uma casa grátis.

A lei estabelece ainda que “não serão incluídos em qualquer amnistia aqueles que cometeram crimes de sequestro e escravização” das mulheres yazidis e que o castigo dos autores de tais crimes não prescreverá com a passagem do tempo.

No texto, os crimes contra as mulheres yazidis são reconhecidos como genocídio, tal como já foram classificados pela ONU, não só em relação aos abusos que sofreram as mulheres, mas toda a pequena comunidade ancestral cuja religião assenta no Zoroastrismo (religião monoteísta fundada no século VII a.C. na antiga Pérsia pelo profeta Zaratustra).

Em agosto de 2014, cerca de cinco mil homens yazidis foram assassinados e cerca de sete mil mulheres e crianças sequestradas, um número indefinido morreu de fome e sede durante um cerco do EI que durou dias, e 300 mil viram-se deslocados de suas casas.

Estes factos ocorreram quando o EI irrompeu pelo norte do Iraque e conquistou vastas parcelas de território, delas expulsando as minorias religiosas, como os cristãos.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

NASA revela novos fatos espaciais que os astronautas vão levar para a Lua (e são pura ficção científica)

A NASA apresentou na terça-feira, na sua sede, em Washington, Estados Unidos, os novos fatos espaciais que os astronautas da missão Artemis vão usar em 2024, quando voltarem à Lua. Fatos feitos em modelos 3D, à …

Panama Papers. Mossack Fonseca não gostou do filme e processou Netflix por difamação

A dupla de sócios do escritório de advogados Mossack Fonseca, envolvido no caso “Panama Papers”, moveu um processo em tribunal por difamação contra a Netflix. A plataforma anuncia a estreia, para esta sexta-feira, do filme “Laundromat: …

Porsche e Boeing unem-se em projeto de táxi aéreo premium

A Porsche e a Boeing estão a unir esforços para explorar o mercado de mobilidade área urbana. Aproveitando os seus pontos fortes, as duas empresas prometem desenvolver um táxi aéreo para o futuro. Numa verdadeira fusão …

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …