Irão alerta que “resta pouco tempo” para salvar acordo nuclear

STR / EPA

O porta-voz da Organização Iraniana de Energia Atómica, Behrouz Kamalvandi

O Irão anunciou que mantém o mesmo grau de transparência nas suas atividades nucleares para com a Agência Internacional de Energia Atómica desde o acordo nuclear em 2015, mas alerta que resta pouco tempo para o salvar.

Numa entrevista a vários jornalistas, transmitida em direto pela televisão, o porta-voz da Organização Iraniana de Energia Atómica, Behrouz Kamalvandi, precisou que o Irão vai continuar a permitir o acesso dos inspetores da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) às suas instalações nucleares, mas avisou que “os europeus devem perceber que não resta muito tempo” para salvar o acordo de 2015.

A AEAI anunciou também que começou a usar centrifugadoras avançadas para aumentar as suas reservas de urânio enriquecido. Em causa estão 20 centrifugadoras IR-4 e de 20 IR-6, segundo detalhou Kamalvandí,

As centrifugadoras IR-6 conseguem produzir urânio enriquecido 10 vezes mais depressa do que as IR- 1 e as IR -4 são cinco vezes mais rápidas.

Ainda assim, a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), que já foi informada das novas medidas que estão a ser tomadas pelo Irão, pretende continuar a supervisonar o programa nuclear deste país, segundo indicou Kamalvandí, citado pela agência EFE.

O pacto foi assinado entre o Irão e os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia e China), mais a Alemanha, e previa o levantamento de sanções internacionais em troca de limitações e maior vigilância do programa nuclear iraniano.

Um ano após o anúncio da decisão norte-americana de abandonar o acordo, o Irão declarou que não se sentia obrigado a continuar a respeitar alguns dos seus compromissos do pacto enquanto os restantes signatários não conseguissem ajudá-lo a contornar as sanções dos Estados Unidos.

Na ocasião, porta-voz referiu-se à nova fase do plano de redução de compromissos assumidos pelo Irão perante a comunidade internacional sobre a sua atividade nuclear, mas Behrouz Kamalvandi adiantou que o Irão tem capacidade para ir além do enriquecimento de 20% do urânio, segundo refere a AP.

De acordo com os analistas, este nível de 20% está apenas a um pequeno passo técnico do enriquecimento a 90%, que é o nível usado em armamento.

As declarações do porta-voz da Organização Iraniana de Energia Atómica surgem na véspera da reunião da Agência Internacional de Energia Atómica com as autoridades iranianas.

“O diretor geral interino da AIEA, Cornel Feruta, vai viajar para Teerão no sábado para se reunir com as autoridades iranianas no domingo, dia 8 de setembro”, divulgou a agência num comunicado emitido na sexta-feira.

Segundo o documento, esta visita de Cornel Feruta faz parte das “interações em curso” entre o Irão e a AIEA, acrescentando que inclui “a verificação e monitorização” da agência ao acordo de Viena, assinado em 2015, sobre a energia nuclear iraniana.

Na sexta-feira, a Comissão Europeia instou o Irão a retroceder na intenção de reduzir os seus compromissos nucleares assumidos com a comunidade internacional, no âmbito do acordo assinado em 2015, pedindo que Teerão “não prejudique” tal protocolo.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Turquemenistão proibiu o uso da palavra "coronavírus"

Enquanto o mundo luta para conter a propagação da pandemia de covid-19, no Turquemenistão os cidadãos podem ser presos só por dizerem a palavra "coronavírus". De acordo com a rádio NPR, que cita a organização não …

EDP oferece desconto de 20% a profissionais e organizações de saúde

Face à pandemia de covid-19, a EDP vai oferecer um desconto de 20% na fatura da eletricidade a profissionais e organizações de saúde, anunciou esta quarta-feira a empresa liderada por António Mexia em comunicado. “A …

Bill Gates deixa três recomendações para os Estados Unidos combaterem a pandemia

Num artigo publicado no jornal norte-americano Washington Post, o fundador da Microsoft, Bill Gates, deixa três recomendações para os Estados Unidos combaterem a pandemia de covid-19, que já fez 43 mil mortes em todo o …

Comissão de Trabalhadores da TAP pede nacionalização da companhia

A Comissão de Trabalhadores (CT) da TAP reforçou esta quarta-feira o apelo para que a transportadora “se torne 100% pública”, depois de a empresa ter anunciado o lay-off da maioria dos trabalhadores, segundo um comunicado. No …

"Posso ir?" Há uma app que lhe diz como estão as filas nos supermercados

A comunidade tecnológica tech4COVID19 criou uma aplicação móvel que permite aos seus utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados. A app, sob o nome "Posso ir?", pretende orientar os utilizadores nas idas aos …

Conte pede à Alemanha mais solidariedade europeia. “Se somos uma União, está na hora de o provarmos”

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, fez esta quarta-feira um apelo solene à Alemanha para que haja mais solidariedade europeia no combate à pandemia da covid-19, que está a afetar severamente o seu país. “Se somos uma …

Em França, Portugal é destacado como bom exemplo (mas também pela sorte da sua geografia)

Portugal tem "11 vezes menos mortes" do que Espanha, em proporção das respectivas populações, e parece estar a lidar melhor com a pandemia de Covid-19 do que o país vizinho. Esta é a conclusão de …

Do confinamento alargado aos limites nos despedimentos. O que pode mudar com o "novo" estado de emergência

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, propôs esta quarta-feira ao Parlamento a renovação do estado de emergência em Portugal por novo período de 15 de quinze dias para permitir medidas de contenção da …

Chefe do principal hospital russo responsável por tratar Covid-19 infetado depois de apertar mão a Putin

O chefe do principal hospital de tratamento ao coronavírus de Moscovo, que se reuniu com o Presidente Vladimir Putin há uma semana, divulgou na terça-feira que testou positivo à doença, depois de o Kremlin anunciar …

Contribuintes devem estar “tranquilos” sobre reembolso do IRS

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais disse que até meio da manhã já foram entregues mais de 270 mil declarações de IRS e afirmou que os portugueses podem “estar tranquilos” relativamente ao reembolso. “Estamos em …