Investigadora alemã critica proibição de falar português nas escolas do Luxemburgo

hocolibrary / Flickr

-

Uma investigadora da Universidade do Luxemburgo especializada em multilinguismo afirmou à Lusa que a decisão de proibir alunos portugueses de falar a língua materna nas escolas “é errada”, defendendo o reforço da formação dos professores.

Adelheid Hu, investigadora alemã na Universidade do Luxemburgo, comparou o caso de um director de turma num liceu do Grão-Ducado que proibiu os alunos de falar português nas aulas com a situação vivida pelos imigrantes turcos na Alemanha, citando estudos que condenam este tipo de medida.

A investigadora comentou o tema na sequência da notícia, divulgada este domingo, de que há crianças castigadas nas escolas e creches do Luxemburgo por falar português.

“Tivemos a mesma situação com os imigrantes turcos na Alemanha, e as investigações que foram feitas indicam que não se deve proibir os alunos de falar a língua materna nas escolas”, disse à Lusa a investigadora alemã, sublinhando que “os alunos utilizam muitas vezes a língua-mãe para tentarem compreender aquilo que ouvem nas aulas, e não apenas para conversarem uns com os outros”.

Ao proibir os alunos de falar português, “não é só a língua que está em causa, a identidade cultural das crianças também é ameaçada“, defendeu.

DR sverigesradio.se

Adelheid Hu, investigadora alemã na Universidade do Luxemburgo

Adelheid Hu, investigadora alemã na Universidade do Luxemburgo

A investigadora, que participou este mês numa conferência sobre o 30° aniversário dos cursos integrados de Português no ensino luxemburguês, recordou que o domínio da língua materna “facilita a aprendizagem de línguas estrangeiras”.

Citando estudos na área, Adelheid Hu defendeu que é preciso dar mais formação aos professores para que estes possam “gerir a diversidade” linguística nas aulas.

“Eu compreendo que é difícil para os professores, mas é preciso encontrar métodos para tirar partido da diversidade linguística e promover a aprendizagem através das línguas”, disse a investigadora, cuja área de investigação inclui também a comunicação intercultural.

Polémica noutros países

A decisão de proibir os imigrantes de falar a língua materna nas escolas já provocou polémica noutros países.

Há um ano, a directora de uma escola no Texas, nos Estados Unidos, foi demitida pela direção do estabelecimento escolar depois de ter proibido os alunos, a maioria de origem hispânica, de falarem espanhol nas aulas.

Na Bélgica, país vizinho do Luxemburgo, um estudo conjunto da Universidade de Lovaina, Gand e Antuérpia concluiu que dois terços dos imigrantes são impedidos de falar a língua materna nas escolas da região flamenga do país, uma percentagem que sobe para os 80% no caso dos alunos de origem turca e marroquina.

Para os investigadores do estudo, publicado em 2012 e citado pelo jornal De Staandard, os resultados indicam que a proibição estigmatiza de forma diferente os imigrantes, sendo os alunos turcos e árabes mais discriminados do que estudantes de outras nacionalidades.

Portugueses no Luxemburgo

No Luxemburgo há cerca de 100 mil portugueses, que representam cerca de um quinto da população no país.

Segundo dados do Ministério da Educação do Luxemburgo, o português é a segunda língua materna mais falada nas escolas do país, com 28,9% de falantes, a seguir ao luxemburguês, com 39,8%, mas à frente dos outros dois idiomas oficiais do Grão-Ducado, francês (11,9% de falantes) e alemão (2%).

Os alunos portugueses representam mais de vinte por cento dos estudantes na maioria dos níveis de ensino no país, uma percentagem que no ensino secundário técnico ronda os 28 por cento, segundo dados do Ministério da Educação de 2012/2013.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O que a escola do Luxemburgo devia fazer era introduzir no seu currículo a disciplina de língua portuguesa, como opção, uma vez que tem tantos alunos luso-descendentes(30%)!!! iGNORÁ-LA E PROÍBI-LA É VERGONHOSO!!!

RESPONDER

Lista do PSD faz estalar o verniz: há candidatos que não o são e autarcas que não foram contactados

O PSD anunciou, esta quarta-feira, uma lista com 100 nomes para concorrerem às eleições autárquicas, mas há autarcas a demarcarem-se da decisão anunciada pela direção. O nome de Paulo Manuel Santos, atual presidente da Câmara de …

Revelados novos detalhes sobre o Little Foot

O Little Foot passou por momentos difíceis no início da sua vida. Uma nova investigação revelou que o fóssil tem sinais nos dentes que sugerem que foi privado de comida ou que esteve gravemente doente …

Governo admite retomar apoio que paga até dois salários mínimos após lay-off simplificado

Na reunião de concertação social desta quarta-feira, o Governo mostrou-se disponível para recuperar o Incentivo Extraordinário à Normalização da Atividade que atribui um apoio até dois salários mínimos por trabalhador após o lay-off simplificado.  O jornal …

20 anos da tragédia de Entre-os-Rios. Marcelo recorda "um momento difícil que marcou a história de Portugal"

Há 20 anos, a 4 de março de 2001, a Ponte Hintze Ribeiro, que ligava Entre-os-Rios a Castelo de Paiva, caiu e arrastou para o Douro três carros e um autocarro. Não houve sobreviventes e …

Descobertos tubarões que brilham no escuro

Uma equipa de cientistas da Nova Zelândia teve uma surpresa quando decidiu explorar as profundezas mais inexploradas dos oceanos do nosso planeta: descobriu três espécies de tubarão que brilham no escuro. É a primeira vez que …

"A gratidão não prescreve". Marcelo quer condecorar todos os militares do 25 de Abril até 2024

Até aos 50 anos da Revolução do 25 de Abril, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai condecorar todos os militares envolvidos na conspiração que levou à queda da ditadura. Na sexta-feira passada, o …

DGS considera que quem esteve infetado só precisa de uma dose da vacina

A recomendação ainda pode vir a ser alterada, mas a Direção-Geral da Saúde (DGS) considera que quem esteve infetado com o vírus SARS-CoV-2 só necessita de uma dose da vacina. Uma fonte oficial do organismo disse …

Oposição une-se e aprova alargamento do apoio a mais pais em teletrabalho

O Parlamento aprovou esta quarta-feira oo alargamento do apoio à família a mais pais em teletrabalho, com os votos a favor do PCP, BE, PSD, CDS e Chega. PS e Iniciativa Liberal abstiveram-se. Na sua forma original, …

Cientistas conseguiram ler uma carta dobrada com 300 anos - sem sequer a abrir

Uma equipa de cientistas conseguiu ler uma carta secreta do século XVII sem sequer a abrir, graças a um algoritmo de nivelamento computacional automatizado. Um scanner de raios-X, usado normalmente em pesquisas odontológicas, permitiu a uma …

Lacerda Machado e Esmeralda Dourado demitem-se da TAP

Diogo Lacerda Machado, Esmeralda Dourado e Trey Urbahn demitiram-se, no início desta semana, do Conselho de Administração da TAP. A notícia foi inicialmente avançada pelo jornal online ECO, esta quarta-feira, que, além de Diogo Lacerda Machado, referiu …