Ingleses vão ter pílulas anti-alcoolismo

Jonathan Silverberg / Flickr

O serviço público de saúde do Reino Unido, NHS, quer distribuir pílulas para diminuir o consumo de bebidas alcoólicas.

O medicamento, chamado nalmefene, custa cerca de 3.8 euros por comprimido e já está a ser receitado na Escócia.

Segundo o Instituto Nacional para Excelência em Cuidados de Saúde, NICE, o nalmefene, também conheido como Selincro, deverá ser disponibilizado às pessoas que bebam regularmente grandes quantidades de bebidas alcoólicas.

A Organização Mundial de Saúde define o alto consumo de bebidas alcoólicas como o consumo de mais de 7,5 unidades diárias para homens (o equivalente a 1,7 litro de cerveja com grau 5%) e mais de 5 unidades diárias (cerca de 1,14 litro de cerveja com o mesmo teor) para mulheres.

Em novembro, o NICE deverá publicar as últimas orientações sobre a distribuição do medicamento. De acordo com o instituto, 600 mil pessoas no Reino Unido poderão receber o nalmefene.

Os pacientes devem tomar um comprimido, uma vez por dia. O medicamento irá reduzir a vontade de consumir bebidas alcoólicas.

Carole Longson, diretora do Centro de Avaliação de Tecnologia de Saúde do NICE, explicou à BBC que as pessoas que recebam o nalmefene terão dado antes o primeiro passo no tratamento.

nice.org.uk

Professora Carole Longson, directora de avaliação do NICE

Professora Carole Longson, directora de avaliação do NICE

“Aqueles que podem receber o nalmefene já terão dado os primeiros grandes passos, ao visitar o médico, envolver-se com os serviços de apoio e participar em programas de terapia”, disse.

“Usámos o nalmefene juntamente com apoio psicológico e foi eficaz para o NHS, clínica e economicamente, comparado com o recurso apenas ao apoio psicológico”, acrescentou.

Cura milagrosa?

“É importante que as pessoas não vejam isto como uma cura milagrosa para a dependência do álcool”, disse Andrew Langford, diretor-executivo da organização britânica British Liver Trust, especializada em pesquisa e tratamento de doenças do fígado.

“Este tratamento é apenas outra peça do arsenal, principalmente para os clínicos gerais que trabalham com dependentes. Mas, o mais importante, é que só será eficaz se as pessoas tiverem a quantidade certa de aconselhamento e apoio psicológico”, acrescenta Langford.

Para Niamh Fitzgerald, perito em estudos do álcool na Universidade de Stirling, há motivos para preocupação com o que a introdução do nalmefene vai significar na prática.

“O facto de os problemas com bebidas alcoólicas estarem espalhados pela sociedade deveria ser suficiente para que se tomassem opções eficazes de políticas de combate ao problema, como estabelecer um preço mínimo para a bebida ou restrições à propaganda do álcool”, disse Fitzgerald.

Matt Field, professor especializado em questões ligadas ao vício na Universidade de Liverpool, afirma que a eficácia do nalmefene é polémica.

“Todos os dados de testes clínicos são de pessoas que estavam motivadas a reduzir o consumo de bebidas”, realça Field, “e simplesmente não foi testado em pessoas que não estão interessadas em reduzir o consumo de bebida alcoólica”.

“A maioria dos clínicos acredita que não há tratamento que possa ser eficaz sem que as pessoas estejam motivadas a mudar”, acrescentou.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Liga espanhola não regressa antes de 28 de maio

O presidente da Liga espanhola, Javier Tebas, disse que o futebol naquele país não regressa antes de 28 de maio, no melhor dos casos, com os campeonatos europeus a discutirem opções para completar a temporada …

Terceiro estado de emergência? "É preciso em abril preparar um maio, maduro maio"

O Presidente da Assembleia da República já deixou antever que o Parlamento irá ter de debater, na próxima semana, uma segunda renovação do estado de emergência. Em declarações ao semanário Expresso, Eduardo Ferro Rodrigues cita uma música do …

Mourinho e jogadores do Tottenham apanhados a quebrar regras de isolamento

O técnico português José Mourinho e três jogadores do Tottenham foram apanhados a quebrar as regras de isolamento social decretadas no Reino Unido, segundo avança o diário britânico The Guardian. De acordo com fotografias e vídeos …

Infetados que furem quarentena podem arriscar prisão preventiva

Em Portugal, o crime de propagação de doença tem uma moldura penal que pode ir até oito anos de prisão, admitindo ainda medidas de coação privativas da liberdade, como é o caso da prisão preventiva. Assim, …

Conquistadores espanhóis usaram técnicas indígenas para construir as suas armas

Um novo estudo concluiu que os invasores espanhóis foram obrigados a aprender com os indígenas da Mesoamérica sobre a produção de cobre. Descobertas arqueológicas em El Manchón, no México, apoiam a ideia de que invasores espanhóis, desesperados …

Açambarcamento de medicamentos por Portugal? "É um total absurdo", diz Infarmed

O Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde reagiu à acusação feita por uma organização belga, que dizia que Portugal está a fazer um armazenamento excessivo de medicamentos essenciais para o tratamento …

Descoberto âmbar com 40 milhões de anos com duas moscas a acasalar

Há 40 milhões de anos, no supercontinente Gonduana, duas moscas que se encontravam a acasalar viram-se, inesperadamente, numa situação complicada. De alguma forma, este par de moscas de pernas longas (Dolichopodidae) ficou preso na seiva pegajosa …

40 marinheiros do porta-aviões Charles de Gaulle com sintomas de covid-19

Quarenta marinheiros do porta-aviões francês Charles de Gaulle apresentaram recentemente "sintomas compatíveis" com os da infeção pelo novo coronavírus e estão sob "observação médica reforçada", anunciou o Ministério da Defesa. "A partir de hoje, uma equipa …

Medidas para as prisões, apoios às empresas, suspensão de tarifas. Parlamento discute mais de 100 iniciativas

Medidas excecionais para prisões e banca, mais apoios às empresas ou à cultura ou a suspensão de propinas e das tarifas de gás e luz são alguns dos temas que vão passar esta quarta-feira pelo …

Trump tem "interesse financeiro" em farmacêutica que produz hidroxicloroquina (a sua "cura" para a Covid-19)

Donald Trump falou da hidroxicloroquina como uma potencial "cura milagrosa" para a Covid-19, apesar das recomendações contrárias de especialistas e da falta de estudos científicos válidos que confirmem os benefícios da substância. O The New …