Médicos acusam Infarmed de recusar tratamento que pode salvar doentes com cancro

O Infarmed, a Autoridade Nacional do Medicamento, está a recusar a pacientes com cancro em “risco de vida” um tratamento inovador que pode travar a evolução da doença. A denúncia é feita pelo Colégio de Oncologia.

As avaliações realizadas pelo Infarmed “têm negado, no contexto do Serviço Nacional de Saúde (SNS), o acesso a medicação com efeito comprovado na diminuição de recidiva ou no aumento da probabilidade de sobrevivência” em casos de cancro da mama, pulmão, próstata ou melanoma, refere a denúncia do Colégio de Oncologia à Ordem dos Médicos (OM) citada pelo Expresso.

Em causa estão, pelo menos, cinco medicamentos que já foram aprovados em vários países, nomeadamente Alemanha, Áustria, Grécia e Luxemburgo. Estes fármacos custam entre 2 mil a 5 mil euros por mês por doente ao SNS, devendo ser usados entre 6 meses a 1 ano.

O Infarmed tem dado aval ao uso destes medicamentos em “neoplasias com metástases”, mas está ainda a avaliar o alargamento da autorização a fases mais precoces da doença como forma de “terapêutica adjuvante”, onde considera não haver “risco imediato de vida”.

O presidente da Sociedade Portuguesa de Oncologia, Paulo Cortes, lamenta no Expresso que “desde o ano passado, a situação tem-se agravado com mais pedidos recusados“.

Uma ideia confirmada ao semanário pelo presidente da Liga Portuguesa Contra o Cancro, Vítor Rodrigues, que refere que “estamos a falar de uma percentagem pequena, mas cujos problemas podem transformar-se em situações terminais“.

Fonte do Infarmed nota ao Expresso que “a finalização dos processos pode ser mais demorada” devido a “fases de negociação mais complexas” quanto à comparticipação do Estado “motivadas por propostas de preço desajustadas/irrealistas no contexto de sustentabilidade do SNS”.

Avaliação é médica e não de preço, segundo Infarmed

Em declarações à agência Lusa, o presidente do Infarmed, Rui Ivo, vem acrescentar que estão em causa medicamentos que ainda estão em avaliação e sobre os quais os médicos podem pedir acesso através de uma autorização de utilização excepcional.

Estas autorizações são decididas com base no parecer de peritos médicos, muitos deles oncologistas de hospitais do SNS, incluindo dos Institutos de Oncologia, com base em critérios técnicos e clínicos, estando de parte as questões de financiamento, assegura Rui Ivo.

O presidente do Infarmed considera que Portugal é um exemplo de “acesso aos melhores tratamentos disponíveis”, nomeadamente na área oncológica.

Em termos de aprovação de novos fármacos para o cancro, entre 2016 e 2018 foram aprovadas 40 novas substâncias e só este ano já foram aprovadas mais 15, segundo os dados oficiais do Infarmed.

Também Nuno Miranda, médico oncologista e perito da Comissão de Avaliação de Tecnologias de Saúde, realça que na avaliação das autorizações de utilização excepcional não é tido em conta o preço do medicamento.

Nos casos reportados pelo Expresso, Nuno Miranda salienta que é uma terapêutica adjuvante, para doentes com cancro que já foram submetidos a cirurgia ou tratamento. “O benefício eventual é marginal“, diz, concluindo que “não faz uma diferença dramática sobre a vida dos doentes” e que, sendo assim, “é necessário avaliar a eficácia, a toxicidade e o preço”.

O Infarmed salienta ainda que no caso dos medicamentos em contexto de autorização excepcional há “um nível de incerteza considerável, por não serem conhecidos os resultados comparativos de segurança e eficácia relativamente aos restantes tratamentos que integram a prática clínica nacional”.

O Expresso apurou que, neste ano, até Agosto houve 1139 pedidos de autorizações excepcionais destes medicamentos, tendo sido aprovados 859 e recusados 280. Do total de 6577 pedidos excepcionais foram autorizados 5644.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Como filho de um doente oncológico em recuperação, espero que o Infarmed pense seriamente no que está a fazer… É mais que sabido que nos casos de doenças oncológica,quanto mais precocemente for detectada, maiores as hipóteses de cura!

RESPONDER

A "Chernobyl flutuante" chegou finalmente à sua base na Rússia

A central nuclear flutuante Akadémik Lomonósov, a única deste tipo em todo o mundo, chegou, no fim de semana passado, ao porto de Pevek, na região oriental de Chukotka, no extremo norte da Rússia, onde …

A Terra tem um terceiro pólo (e está a derreter)

https://vimeo.com/360314209 Situado na plataforma tibetana a 6740 metros de acima do nível do mar, os glaciares no sopé da cadeia montanhosa Meili já perderam um quarto do gelo desde 1970 - e o pior está para …

Sinéad O’Connor acusa Prince de ter “batido em várias mulheres” e de a ter tentado agredir

A cantora Sinéad O’Connor fez revelações duras sobre Prince no programa da estação televisiva britânica ITV, Good Morning Britain. Segundo a cantora e compositora irlandesa, o músico Prince, que morreu em 2016 por overdose, terá agredido …

Ex-funcionária da Google alerta para a produção de robôs assassinos que podem despoletar uma guerra

A Google pediu a Laura Nolan para reforçar os drones militares dos EUA. Recusou e demitiu-se. Agora, alerta para o perigo destas armas que podem originar uma guerra. Cerca de um ano depois de se ter …

Boris Johnson comparou o Reino Unido ao Hulk (e ele não gostou)

Há 12 anos que o ator Mark Ruffalo encarna Hulk, uma das mais célebres personagens da Marvel, no cinema. Agora, decidiu pronunciar-se sobre o Brexit, depois de Boris Johnson ter evocado Hulk. Para o primeiro-ministro, o …

Família encontrou mais de 2.200 fetos preservados em casa de médico norte-americano

Uma família encontrou mais de 2.200 fetos preservados na casa de um médico norte-americano que morreu no início deste mês. O The Guardian avançou este domingo que uma família encontrou 2.246 fetos preservados em casa de …

Mais plástico e menos peixe. Explorador britânico teme pelo mar português

Farto de ver cada vez mais plástico e menos peixe no oceano, o veterano explorador e documentarista britânico Paul Rose defende que Portugal deve criar mais áreas marinhas protegidas. Paul Rose, que mergulha desde os anos …

Há 10 anos, Banksy pintou chimpanzés no Parlamento inglês. Agora, o quadro vai a leilão

Em 2009, o artista de rua conhecido como Banksy pintou uma enorme tela a óleo do parlamento inglês, mas em vez de deputados os tribunos eram chimpanzés. Banksy pintou o quadro, com quatro metros de comprimento, …

Tempestade em Espanha derrubou palmeira que era Património da Humanidade

A queda de "La Centinela", a árvore mais alta do conjunto que a Unesco classificou como Património da Humanidade desde 2000, está entre os danos materiais causados pela passagem da "gota fria" - um fenómeno …

Dador de esperma teve 12 filhos com autismo (e foi processado)

Danielle Rizzo tem dois filhos autistas, um com seis anos e outro com sete. Ambos foram concebidos com recurso a um dador anónimo. Há três anos, Rizzo descobriu que estes fazem parte de uma "família" …