Incentivo às filmagens em Portugal já atraiu 40 produções

O incentivo à produção e captação de filmagens em Portugal, que oferece até 30% do valor dos projetos aos promotores, já atraiu 40 produções, disse à Lusa o comissário da Portugal Film Commission, Manuel Claro.

O responsável falava à margem da apresentação da entidade portuguesa na LocationExpo da 40ªedição do American Film Market (AFM), evento que decorre até amanhã em Santa Mónica, condado de Los Angeles.

“Já tivemos 40 projetos apoiados em pouco mais de um ano e meio”, explicou Manuel Claro, salientando que “é quase unânime” entre os produtores internacionais “a qualidade das equipas técnicas e artísticas portuguesas neste tipo de obras”.

O incentivo financiado pelo Fundo de Apoio ao Turismo, Cinema e Audiovisual é dirigido a produções com gastos a partir dos 500 mil euros e tem características que a Portugal Film Commission considera serem competitivas. “O objetivo foi criar um ‘cash rebate’ diferenciador a nível internacional”, disse Manuel Claro, explicando que os 25% a 30% de bónus dependem das despesas elegíveis feitas em Portugal e que o sistema é diferente dos incentivos dados por outros países, como Polónia e Roménia.

Entre os filmes que beneficiaram do incentivo monetário estão “Frankie”, realizado pelo norte-americano Ira Sachs, “Liberté”, de Albert Serra, “Patrick”, a primeira longa-metragem de Gonçalo Waddington, e “Color Out of Space”, realizado por Richard Stanley, protagonizado por Nicolas Cage e inteiramente rodado em Portugal.

O destaque destas produções nos festivais internacionais, como Cannes, Veneza, Locarno, San Sebastián e Toronto, levou Manuel Claro a afirmar que “o verão de 2019 para o cinema português foi b”. “A Herdade”, película realizada por Tiago Guedes que está na corrida a uma nomeação para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro, foi mostrada durante o American Film Market e é também uma produção que recebeu apoio do programa de incentivos.

“As duas qualidades deste sistema que o tornam competitivo e diferenciador de muitos outros é que nós temos pagamentos adiantados”, indicou Manuel Claro, referindo-se às parcelas que começam a ser entregues aos produtores assim que o contrato é assinado. Por outro lado, afirmou, as decisões sobre os apoios são tomadas em vinte dias úteis, uma “celeridade e transparência” que considerou serem “elementos fundamentais” para a competitividade do incentivo.

O Fundo de Apoio ao Turismo, Cinema e Audiovisual tem um orçamento de 12 milhões por ano, dos quais 660 mil são entregues à recém-criada Portugal Film Commission e os restantes financiam os ‘cash rebates’, em formato de adiantamentos, às produções que se qualifiquem.

Manuel Claro salienta a relevância destes números quando comparados com a situação vivida há apenas alguns anos: “De 6 milhões do ICA [Instituto do Cinema e do Audiovisual] em 2012 passamos para um total de 32 milhões, 20 do ICA mais 12 do fundo”, afirmou. “Estamos neste momento com um ecossistema como provavelmente nunca tivemos. Há que trabalhar para o continuar a justificar e a manter”.

A Portugal Film Commission fez-se representar na 40ª edição do American Film Market pelo comissário Manuel Claro, a diretora executiva Inês Queiroz e a responsável de projeto Teresa Graça.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ex-ministro francês François Bayrou acusado de cumplicidade na apropriação de fundos

O ex-ministro francês François Bayrou, dirigente centrista e próximo de Emmanuel Mácron, foi acusado na sexta-feira por "cumplicidade na apropriação indevida de fundos públicos" no caso dos assistentes parlamentares do seu partido. A acusação, "anunciada antecipadamente …

"Profundamente envergonhada", Merkel visitou Auschwitz pela primeira vez

A chanceler alemã, Angela Merkel, visitou esta sexta-feira pela primeira vez o campo de concentração e extermínio de Auschwitz-Birkenau num "sinal de reconciliação com os judeus e o estado de Israel", considera o historiador René …

Capital do Natal de Algés avança com queixa-crime contra promotores

A organização da Capital do Natal, evento que decorre em Algés, Oeiras, vai apresentar uma queixa-crime contra os promotores turísticos que "adulteraram a oferta do parque", o que defraudou "um conjunto alargado de pessoas". Em causa …

Menino de 5 anos convidou todos os colegas do infantário para assistir à sua adoção

Um menino de cinco anos de Michigan, nos Estados Unidos, convidou a sua turma do infantário para testemunhar à sua adoção legal. A criança, identificada como Michael, foi adotada formalmente pela sua nova família na passada …

TDT vai mudar de frequência (outra vez)

A frequência da Televisão Digital Terrestre (TDT) está a ser alterada de forma faseada, o que significa que os portugueses que usem este serviço gratuito de televisão têm de sintonizar novamente os seus recetores e/ou …

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …

No São José, há um doente numa cama 9 meses depois de ter alta. Não tem para onde ir

O Centro Hospitalar Lisboa Central tem diariamente uma média de 70 camas ocupadas com doentes que já deviam ter saído do hospital e há atualmente um caso que espera há nove meses por uma solução. Em …