Incêndios na Amazónia estão a intensificar o derretimento de gelo nos Andes

Mato Grosso Firefighters / EPA

Os incêndios na Amazónia estão a fazer com que os glaciares nos Andes derretam mais rapidamente do que nunca. Isto afeta muitas populações que precisam dos glaciares como fonte de abastecimento de água.

Se ligou a televisão ou leu as notícias nos últimos meses provavelmente já ouviu falar dos incêndios que assolaram a floresta amazónica este ano. Os incêndios acontecem todos os anos, mas nos últimos 11 meses o número de incêndios aumentou mais de 70% em comparação com 2018, indicando uma grande aceleração na limpeza de terras pelas indústrias madeireiras e agrícolas do país.

O fumo dos indêncios subia alto na atmosfera e podia ser visto do espaço. Algumas regiões do Brasil ficaram cobertas de fumo espesso que fechava aeroportos e escurecia o céu da cidade.

À medida que a floresta arde, ela liberta enormes quantidades de dióxido de carbono, monóxido de carbono e partículas maiores do chamado “carbono preto”. O termo “enormes quantidades” dificilmente faz justiça aos números — num determinado ano, a queima de florestas e pastagens na América do Sul emite 800 mil toneladas de carbono preto na atmosfera.

Esta quantidade surpreendente é quase o dobro do carbono preto produzido por todo o uso combinado de energia na Europa num ano inteiro. Esta quantidade absurda de fumo não apenas causa problemas de saúde e contribui para o aquecimento global, mas, como mostra um número crescente de estudos científicos, também contribui diretamente para o derretimento dos glaciares.

Num novo artigo publicado há uma semana na revista Scientific Reports, uma equipa de investigadores descreveu como o fumo dos incêndios na Amazónia em 2010 fez os glaciares dos Andes derreterem mais rapidamente.

Quando os incêndios na Amazónia emitem carbono preto durante a estação alta de incêndios (de agosto a outubro), os ventos transportam essas nuvens de fumaça para os glaciares andinos, que podem ficar a mais de 5 mil metros acima do nível do mar.

Apesar de invisíveis a olho nu, as partículas de carbono preto afetam a capacidade da neve de refletir a luz do sol, um fenómeno conhecido como “albedo”. Semelhante à forma como um carro de uma cor escura aquece mais rapidamente sob a luz direta do sol, os glaciares cobertos por partículas de carbono preto absorvem mais calor e, portanto, derretem-se mais rapidamente.

Os cientistas descobriram que os incêndios na Amazónia, em 2010, causaram um aumento de 4,5% no escoamento de água do Glaciar Zongo na Bolívia.

Fundamentalmente, os autores também descobriram que o efeito do carbono preto depende da quantidade de poeira que cobre um glaciar. A limpeza de terras é uma das razões pelas quais os níveis de poeira na América do Sul duplicaram durante o século XX.

Os glaciares são um dos recursos naturais mais importantes do planeta. Os glaciares dos Himalaias fornecem água potável para 240 milhões de pessoas, e 1,9 mil milhões dependem deles para alimentação. Na América do Sul, são cruciais para o abastecimento de água — em algumas cidades, como Huaraz, no Peru, mais de 85% da água potável vem dos glaciares durante os períodos de seca.

No entanto, estas fontes verdadeiramente vitais de água estão cada vez mais ameaçadas, à medida que o planeta sente os efeitos do aquecimento global. Os glaciares nos Andes têm decrescido rapidamente nos últimos 50 anos.

Com as comunidades que dependem de glaciares para obter água, e esses mesmos glaciares provavelmente derretem mais rapidamente à medida que o clima aquece, o trabalho de examinar forças complexas como as alterações de carbono preto e albedo é necessário mais agora do que nunca.

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Estas mentiras…tem perna curta…o clima da Amazónia faz ser impossível a existência de incêndios..o que existe são queimadas controladas de madeiras secas!!!

RESPONDER

Mark Zuckerberg tem medo do TikTok (e já se sabe porquê)

Mark Zuckerberg já deixou claro, mais do que uma vez, que não gosta do TikTok. No entanto, agora sabemos o que está por trás desta hostilidade pelo rival: a aplicação está a crescer muito, mesmo …

A empresa mãe da Google já vale um bilião de dólares

Esta quinta-feira, a Alphabet, empresa mãe da Google, conseguiu uma cotação na bolsa de 1 bilião de dólares, cerca de 900 mil milhões de euros. A Alphabet tornou-se, esta quinta-feira, a quarta empresa norte-americana a conseguir …

Cientistas criam "cimento vivo" capaz de se "curar"

Uma equipa de cientistas dos Estados Unidos criou um "cimento vivo" juntando areia e bactérias num material de construção capaz de se auto-reproduzir, de absorver dióxido de carbono e manter a resistência. "Já usamos materiais biológicos …

Sporting 0-2 Benfica | Águia vence dérbi e foge na frente

O Benfica foi o grande vencedor do dérbi lisboeta. Na visita ao Sporting, os “encarnados” marcaram dois golos sem resposta, ambos na segunda parte, por Rafa Silva, entrado no decorrer da segunda parte, após ter …

Um em cada seis homens é vítima de abuso sexual antes dos 18 anos

Um em cada seis homens é vítima de abuso sexual antes dos 18 anos e podem levam décadas até pedir ajuda, por nem sempre aceitarem e entenderem que sofreram violência sexual. Na maior parte dos …

"Messiah", da Netflix, reacende controvérsia sobre os limites da liberdade de expressão

A série Messiah, disponível na plataforma de streaming Netflix, acende a controvérsia em torno dos limites da liberdade de expressão e da criatividade no mundo das artes e do entretenimento. Messiah, uma série produzida por Michael …

Quadro encontrado por jardineiro era mesmo a obra desaparecida de Klimt

Em 1997, Retrato de uma Senhora desapareceu da Galeria de Arte Moderna Ricci Oddi, em Piacenza. Em dezembro, o quadro foi descoberto. Estava escondido numa parede da instituição. O quadro encontrado em dezembro, escondido na reentrância …

Terramotos modificaram a geografia de Porto Rico (e a NASA mostra como)

Os terramotos que Porto Rico tem sentido desde dezembro passado, que causaram pelo menos um morto e milhões de dólares em prejuízos, estão também a mudar a geografia desta ilha das Caraíbas. A agência espacial …

Maldivas desesperam por fundos enquanto continuam a afundar

As Maldivas correm o risco de desaparecer completamente a menos que o Governo consiga aceder a financiamentos para combater a subida das águas. Atualmente, 80% do país está um metro abaixo do nível do mar. "Não …

O avião-baleia da Airbus já fez o seu primeiro voo

https://vimeo.com/385554265 O BelugaXL, da Airbus, é um avião-baleia e é a aeronave com mais espaço de carga do mundo. O avião foi desenvolvido para transportar peças de aviões entre as várias fábricas da empresa europeia e …