O nosso cérebro consegue prever o futuro (por instantes)

Os nossos cérebros são muito bons a preencher os espaços em branco quando se trata de nosso sentido de percepção – muitas vezes ao ponto de ser possível criar um filme mental de uma situação antes de o próprio acontecimento ocorrer.

Um estudo da Universidade Radboud, na Holanda, mostrou que essa previsão do “olho da mente” de um acontecimento futuro ocorre a uma velocidade maior do que na realidade – um traço que poderá ter evoluído para compensar a nossa percepção visual relativamente lenta.

Até agora, a maioria das investigações sobre as imagens que surgem antes de um acontecimento têm sido realizadas em animais. Este novo estudo permite saber mais sobre o que está a acontecer no córtex visual dos seres humanos.

Os cientistas captaram uma imagem por ressonância magnética funcional (fMRi) de 29 estudantes universitários para analisar a sua actividade cerebral enquanto os jovens observavam um ponto branco a atravessar uma tela.

Os participantes foram convidados a assistir à mesma animação 108 vezes ao longo de um número de sessões curtas. No final, os seus cérebros estavam treinados para saber o que iria acontecer enquanto o ponto se movimentava da esquerda para a direita e da direita para a esquerda em cerca de meio segundo.

Quando os voluntários já tinham criado essas expectativas, assistiram a uma sequência aleatória de 24 pontos. Alguns movimentavam-se exactamente como os anteriores, enquanto que outros percorriam caminhos diferentes, e alguns ficavam parados no início.

Foram realizadas várias ressonâncias magnéticas dos cérebros dos indivíduos para capturar o fluxo sanguíneo em certos tecidos. Enquanto os voluntários observavam os pontos, uma parte correspondente dos seus córtex visuais iluminava-se.

Quando lhes foi mostrado apenas o ponto de partida, as mesmas partes do cérebro foram activadas, completando mentalmente a sequência antes de a situação ocorrer.

Os cientistas não conseguiram descobrir quão rápida é esta “previsão do futuro” porque o fMRI só captura imagens a uma certa velocidade, mas o novo estudo sugere que os humanos conseguem visualizar movimentos relativamente simples, como uma bola em direcção à nossa cabeça, em pelo menos metade do tempo que o evento demora a ocorrer.

Estudos anteriores estimaram a necessidade de olhar para uma imagem durante menos 150 milissegundos para que cérebro possa capturar informações suficientes para saber o que pode ocorrer a seguir.

Segundo os especialistas, é possível que os humanos tenham desenvolvido essa capacidade de “prever o futuro” para economizar tempo e esforço, de modo a conseguirem agir mais rápido.

“Imagine que alguém está na berma de numa estrada, um carro está a aproximar-se e essa pessoa tem de decidir: atravesso a rua ou espero que o carro passe primeiro?”, exemplifica o principal autor do estudo, Matthias Ekman.

“O nosso estudo sugere que o nosso sistema visual pode avançar rapidamente a trajectória do carro e ajudar com a nossa decisão de esperar ou não”, destaca.

O novo estudo questiona o papel do nosso córtex visual não só na percepção de eventos actuais, mas também na utilização de experiências passadas para construir percepções de eventos futuros.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Ativistas de Hong Kong apelam a boicotar o filme Mulan

A atriz Liu Yifei é a mais recente celebridade a tomar partido no conflito de Hong Kong. A chinesa naturalizada norte-americana escreveu na rede social Weibo que apoiava a polícia. "Eu apoio a polícia de Hong …

O Belenenses não joga com o Benfica este fim de semana

Patrick Morais de Carvalho, presidente do Belenenses, publicou esta sexta-feira na sua conta no Facebook um texto no qual se insurge contra a utilização da SAD do nome do clube, aproveitando a exposição mediática do …

Há verbas de contas "abandonadas a favor do Estado" que não são divulgadas

Quando uma conta bancária não regista qualquer movimento durante 15 anos, os montantes depositados são considerados “abandonados a favor do Estado”, o que acontece em contas de pessoas que morreram que não são encerradas. Porém, de …

Deputado do PSD chama “besta” a António Costa (e compara-o a Trump e a Bolsonaro)

O deputado do PSD Duarte Marques chamou “besta” ao primeiro-ministro, António Costa, e comparou-o aos presidentes dos Estados Unidos e do Brasil, Donald Trump e Jair Bolsonaro. Numa publicação na sua página pessoal do Facebook, o …

Poema na Estátua da Liberdade sobre migrantes, "refere-se a pessoas vindas da Europa"

Após a publicação de uma lei sobre a migração no país, o poema "The New Colossus", escrito em 1883 por Emma Lazarus, está agora a provocar um debate sobre o seu verdadeiro significado. Ao longo do …

Três municípios multados pelo Governo por falta de Plano de Defesa contra incêndios

O Governo determinou esta sexta-feira a retenção de 20% do duodécimo das transferências do Fundo de Equilíbrio Financeiro a Odivelas, Paços de Ferreira e Peniche por não terem ainda aprovado os Planos Municipais de Defesa …

Encontrada uma aldeia perdida no local do mais infame massacre de clãs

Arqueólogos que escavaram a cena do mais infame massacre de clãs na história escocesa desenterraram partes de uma "aldeia perdida" no vale das Terras Altas de Glencoe. O assentamento apareceu no massacre de 1692 do clã …

Autópsia confirma causa da morte. Jeffrey Epstein enforcou-se com os lençóis

O relatório oficial da autópsia ao corpo de Jeffrey Epstein revelou, nesta sexta-feira, que o multimilionário norte-americano se suicidou, enforcando-se com os lençóis da sua cela na prisão de Manhattan. Epstein estava preso a aguardar pelo …

Depois de 10 horas de reunião, não há acordo. Greve mantêm-se

Foram mais de dez horas de reunião entre os representantes do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas e o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, que terminaram na madrugada deste sábado sem acordo. A …

Descoberto novo órgão sensorial no corpo humano

Uma equipa de investigadores do Instituto Karolinska, na Suécia, descobriu um novo órgão sensorial na pele capaz de detetar estímulos mecânicos dolorosos, tal como picadas ou impactos. A descoberta do Instituto Karolinska, uma das maiores e …