Depois da polémica, Hank Azaria deixa de dar voz a Apu dos “Simpsons”

getdown / Flickr

Apu Nahasapeemapetilon, da série “Os Simpsons”

O ator que dá voz à personagem indiana Apu Nahasapeemapetilon, da série “Os Simpsons”, anunciou que vai deixar de o fazer, depois de vários anos de polémica.

Segundo a BBC, Hank Azaria anunciou, este fim-de-semana, que vai deixar de dar voz à personagem Apu Nahasapeemapetilon, da série “Os Simpsons”.

O ator dá voz ao famoso proprietário de uma loja de conveniência em Springfield, de nacionalidade indiana, desde que a personagem foi criada, na década de 90. Porém, há bastante tempo que Apu é também acusado de promover estereótipos raciais.

Anunciada esta decisão, ainda não é certo se os produtores da série vão arranjar uma nova voz para Apu, ou se a personagem vai dizer adeus ao elenco que conta com personagens emblemáticas como Homer, Marge, Lisa e Bart Simpson.

“Tudo o que sabemos é que não farei mais esta voz. Todos tomámos a decisão juntos, todos concordámos. Todos sentimos que é a coisa certa“, afirmou o ator ao site SlashFilm, citado pela emissora britânica.

A controvérsia sobre o caráter do comerciante imigrante Apu Nahasapeemapetilon intensificou-se em 2017, quando o norte-americano de origem indiana, Hari Kondabolu, fez um documentário no qual afirmava que Apu fora criado com base em estereótipos raciais.

Em declarações à BBC, Kondabolu disse que esta era uma personagem problemática porque era definida pela sua profissão, pelo número de filhos e pelo casamento ‘arranjado’.

No documentário — “The Problem with Apu” —, o norte-americano disse que Apu era uma das únicas representações dos sul-asiáticos na televisão norte-americana e que, quando era jovem, as crianças imitavam a personagem para gozarem com ele.

Muitas pessoas apoiaram esta crítica, mas também houve quem defendesse o programa, destacando que todas as personagens dos “Simpsons” eram estereótipos, recorda a BBC.

Na altura, Azaria, que também dá voz aos personagens Moe Szyslak e Chief Wiggum, entre outros – disse achar “muito perturbador pessoal e profissionalmente” que alguém tenha sido marginalizado por causa de Apu Nahasapeemapetilon.

Em reação à notícia de que Azaria se tinha afastado, Kondabolu disse esperar que a personagem se mantenha no programa e que “uma equipa de escritores muito talentosa faça algo interessante com ela“.

“O meu documentário não foi feito para se livrar de uma personagem de desenho animado, mas para discutir raça, representação e a minha comunidade (que amo muito). Foi também sobre como podemos adorar algo (como os ‘Simpsons’) e ainda assim ser crítico sobre aspetos dele (Apu) “, ​​escreveu no Twitter.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE