Hackers podem “roubar” satélites e fazê-los colidir, alerta cientista

Um especialista da Universidade de Denver, nos Estados Unidos, alertou recentemente que eventuais vulnerabilidades em satélites artificiais em órbita podem vir a ser exploradas por piratas informáticos (hackers).

Mais de 50 anos depois do lançamento do primeiro satélite artificial (Sputnik-1), existem agora outros tantos em órbita: meteorológicos, militares, de comunicações.

Todos estes são operados a partir da Terra e é este facto que pode fazer destes objetos “vítimas” de piratas informáticos. De acordo com o cientista William Akoto, vulnerabilidades nos softwares de controlo dos satélites artificias podem ser aproveitadas por hackers.

“Se o hackers se infiltrarem nestes computadores, poderiam enviar comandos maliciosos para os satélites e apoderarem-se deles”, afirmou o cientista, num artigo de opinião publicado recentemente no portal The Conversation.

Akoto alerta que as vulnerabilidades de software, aliadas à falta de normas e regulamentos de segurança cibernética para satélites comerciais, quer nos Estados Unidos como noutros país, podem deixar os satélites muito vulneráveis a ataques cibernéticos.

Estas fragilidades, defende, são ainda maiores se tivermos em conta que muito dos componentes utilizados nos satélites recorrem a tecnologia de código aberto. “Estes ataques poderiam traduzir-se no bloqueio do funcionamento dos satélites, negando assim o acesso aos seus serviços”, sustenta o especialista.

Os hackers poderiam também bloquear ou falsificar os sinais oriundos do satélites, gerando assim o caos em, por exemplo, redes elétrica, de água ou sistemas de transporte.

Por outro lado, alerta ainda, “os satélites têm têm propulsores que lhes permitem acelerar, desacelerar e mudar de direção no Espaço (…) E se o hackers assumissem o controlo destes satélites poderiam alterar as suas órbitas e fazê-los colidir com outros satélites ou até mesmo com a Estação Espacial Internacional”.

Por tudo isto, o cientista da universidade norte-americana considera fundamental que os países trabalhem em prol de uma regulamentação de segurança cibernética espacial, notando que os esforços nesta área têm corrido a um ritmo lento.

“Qualquer que sejam os passos dados pelo Governo [dos Estados Unidos] e pela indústria, é imperativo agir agora. Seria um erro profundo esperar que os piratas informáticos ganhassem o controlo de um satélite antes desta questão [da segurança cibernética] ser abordada”, rematou William Akoto.

 

PARTILHAR

RESPONDER

Facebook promete investir 90 milhões para apoiar o jornalismo

A rede social Facebook prometeu esta segunda-feira investir 100 milhões de dólares (90 milhões de euros) na indústria do jornalismo. “O setor das notícias está a trabalhar sob condições extraordinárias para manter as pessoas informadas durante …

Covid-19 já faz estragos na indústria espacial. Concorrente da Space X declara falência

A empresa de satélites OneWeb, que tinha como objetivo ligar os lugares mais remotos do mundo à Internet, declarou esta sexta-feira falência depois de ter perdido um importante investidor por causa da pandemia de covid-19. …

CR7, Bernardo, Mourinho, Lage e mais 22 personalidades do futebol doaram 150 mil máscaras ao Hospital de Santo António

O agente Jorge Mendes juntou 26 personalidade do futebol, que vão desde jogadores, treinador e amigos, com o objetivo de dotar unidades hospitalares com materiais para combater a Covid-19. A iniciativa, que contou com a …

Italiana de 102 anos recuperou da covid-19. "Chamamos-lhe imortal"

Uma italiana, de 102 anos, recuperou da covid-19, depois de ter passado mais de 20 dias no hospital. Os médicos que a acompanharam vão agora estudar o seu caso. "Chamamos-lhe Highlander, a imortal", contou à CNN …

China já lucra com a Covid-19 (mas se a economia não engrenar depressa, pode nascer uma tempestade)

A China já está em fase de recuperação da Covid-19 e a economia do país dá sinais de vida, embora ainda longe dos patamares pré-pandemia. E o facto de o contágio continuar a alastrar por …

Cientistas de todo o mundo trabalham em 20 vacinas e 30 potenciais medicamentos

Cientistas em todo o mundo estão a trabalhar num total de 20 vacinas e 30 possíveis medicamentos contra o Covid-19, alguns dos quais já estão na última fase de testes antes da aprovação definitiva. De acordo …

Há uma vila na Lombardia sem infetados por Covid-19

Em Ferrera Erbognone, uma vila da Lombardia com mil habitantes e uma média de idades de 60 anos, ainda não se registaram casos de Covid-19, embora esteja no epicentro do surto em Itália. De acordo com …

Rei da Tailândia isola-se em hotel de luxo na Alemanha com 20 mulheres e vários servos

O rei da Tailândia, Maha Vajiralongkorn, decidiu isolar-se num hotel de luxo na cidade de Garmisch-Partenkirchen, na Alemanha, com a sua comitiva, que inclui um "harém" de 20 mulheres e vários servos. De acordo com o …

Rendas podem ser suspensas durante estado de emergência e mês seguinte

Empresas e famílias vão poder suspender o pagamento da renda nos meses em que vigore o estado de emergência e mês subsequente, de acordo com a proposta que cria um regime excecional de proteção aos …

Mais 11 pessoas detidas por desobediência. Número total sobe para 81

A PSP e a GNR detiveram até esta segunda-feira 81 pessoas pelo crime de desobediência no âmbito do estado de emergência iniciado dia 22 e decretado devido à pandemia de covid-19, anunciou o Ministério da …